Expedição Amarok 2017: Prado, a costa das baleias será o destino dos aventureiros

Foto: Divulgação

Em outubro acontece mais uma Expedição Amarok, e os aventureiros vão conhecer as belas praias do extremo sul do estado. O destino será a cidade de Prado, isolada do restante do Estado até a primeira metade do século 20, a região só passou a se integrar à economia estadual e nacional nos anos 1970, a partir da construção da BR-101. Também por isso ainda mantém preservada parte significativa da costa, em trechos de rios, cachoeiras, mangues e praias. Pelas sedes urbanas encontram-se indícios da ocupação colonial portuguesa, uma culinária rica em peixes e frutos do mar e boa estrutura de hospedagem. O turismo de observação de baleias dá nome ao roteiro. A atividade é praticada na região do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, área de maior biodiversidade do Atlântico Sul, 70 quilômetros mar adentro. A Expedição Amarok, passará por algus lugares como, Cumuruxatiba ­- O estilo de vida dessa aconchegante aldeia de pescadores possui belas praias recortadas por pequenos rios de águas limpas, ferruginosas e frias, contrastando com o mar de águas mornas e áreas remanescentes da mata atlântica, molduras por coqueiros. 

Foto: João Ramos/Bahiatursa

Outro destino será Barra do Cahy, um dos mais prováveis local onde se deu o primeiro contato de "Nicolau Coelho", integrante da esquadra de "Pedro Álvares Cabral", com os índios. E claro que não podemos deixar de falar das prais de Prado, que está estrategicamente situada na região denominada como "Costa das Baleias", devido à ocorrência de Baleias Jubarte, e na Costa do Descobrimento, por ter sido a Barra do Cahy, em terras Pradenses, o primeiro ancoradouro da esquadra Portuguesa em 1.500. Em Prado, nas esquinas da cidade é que o turista descobre o que a Baiana tem: Com seus vestidos rendados, turbantes e colares coloridos, servem desde "apimentados" acarajés a deliciosas cocadas. Com seus 84 km de praias ainda pouco exploradas, podemos apreciar lindas formações de falésias, num degradê de cores que variam entre o ocre, o bege e o vermelho; riachos que serpenteiam por quase todo o litoral e praias de águas mansas, mornas e convidativas. Não podemos esquecer dos "Pataxós", que por sinal, ainda hoje vivem nas aldeias de Tiba, Cahy e Pequi. As visitas são permitidas e o passeio possibilita conhecer de perto a cultura e os costumes dos indíginas. Por tanto, não deixe de participar da "Expedição Costa das Baleias", em Prado, extremo sul da Bahia, de 12 a 15 de outubro. Realização Clube Amarok Bahia. Informações e inscrições, Alessandro Silva, (77) 9.9968-0777, ou pelo e-mail, clubamarokba@hotmail.com.

 

Foto: João Ramos/Bahiatursa