16.Jun.2017 - 16:26
 
Brumado: Presídio ainda não funcionou devido decisão da Justiça do Trabalho, diz Governador
Por Redação
 
 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS
 

Mais uma obra que poderá ficar parada e se deteriorar com a ação do tempo, antes de ser inaugurada pelo Estado. A notícia foi dada pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT) esta semana, depois que o Ministério do trabalho embargou a obra do presídio. Segundo a liminar da justiça, a unidade só poderá ser inaugurada, após realização de concurso público, já o governador Rui lamentou a decisão em uma entrevista coletiva dizendo que "eu nunca imaginei que a Justiça do Trabalho viesse dar uma liminar para que eu não possa abrir um presídio, porque os modelos adotados que estamos abrindo é de concessão para empresas especializadas, mas a Justiça diz que tem que fazer concurso público para contratar funcionários, é uma empresa privada, ou seja, como é que vou fazer concurso público para uma empresa privada contratar funcionários?", ressaltou Rui.

 

 

O local está previsto para receber 2.269 presos com as mais diversas condenações, mas enquanto isso, a unidade de Brumado, contínua em um vazio absoluto. O empreendimento, orçado em mais de R$ 22 milhões foi construído com recursos do Governo do Estado e fica às margens da BR-030. O governador também salientou que "nós investimos no presídio de Brumado para ele entrasse logo em funcionamento, tanto que já está tudo pronto, os equipamentos já estão lá, mas não poderemos fazem ele funcionar por conta de uma decisão da juíza do trabalho. E só vai ser aberto depois que a juíza reformar sua decisão e não sabemos quando isso acontecerá" explicou Costa.