19.Mai.2017 - 11:47
 
Vereador Lek Cabeleireiro faz indicações para melhorar a área de saúde nos bairros Malhada Branca e Urbis II
Redação 97NEWS
 
 

O vereador fez questão de ir pessoalmente verificar a situação nas referidas UBSs (Fotos: Divulgação)
 

Tida como umas prioridades da atual gestão municipal, a área de saúde pública continua sendo alvo de inúmeras reclamações dos brumadenses, os quais, na busca dos serviços vêm se deparando com vários problemas que vão do atendimento, da falta de médicos e também atingem o setor de vacinação. Dentro desta realidade preocupante, o vereador Lek Cabeleireiro, sempre em sintonia com as principais necessidades da população, em especial das comunidades mais carentes, entrou com duas indicações muito importantes, as quais serão votadas na próxima segunda-feira (22). A primeira trata da falta de médico e de vacinadora na Unidade Básica de Saúde do Caic. Segundo o vereador “o clamor popular é grande nesse sentido, então esperamos que a nossa indicação seja aprovada e que a administração municipal venha resolver a situação, pois a saúde é um direito fundamental garantindo aos cidadãos” e ainda acrescentou que “fomos verificar in loco e o que vimos foi uma situação de abandono que nos deixou muito preocupado, além do que muitos precisam ser vacinados e não tem vacinadora, nem lá nem na USB da Malhada Branca”. Já a segunda indicação é para a UBS da Malhada Branca, que segundo o parlamentar, também se encontra em uma situação bem complicada necessitando de vacinador, de um enfermeiro e de um técnico de enfermagem. Lek relatou que “a situação da UBS da Malhada Branca também não é diferente, pois a equipe médica está incompleta, estando no momento sem vacinador, técnico de enfermagem e enfermeiro, o que vem prejudicando sobremaneira o atendimento do grande número de pessoas que vai até a unidade buscar solucionar os seus problemas de saúde”. E finalizou citando que “iremos lutar, de forma incansável, para que a situação seja normalizada e contamos com a ajuda de todos os vereadores para que a solução possa ser efetuada com o máximo de urgência, pois, como já citei, a população não pode ser prejudicada em um serviço essencial”.  

 

(Foto: 97NEWS)