ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Baianos vendem gasolina em site na internet; valores chegam a R$ 8

Vitória fica no empate com o Sampaio Corrêa e perde vaga na Copa do Nordeste

Livramento: Após bloqueio na BA-148 motoristas tentam passar por desvio e são impedidos por manifestantes

Comando da 34ª CIPM garante que policiamento ostensivo será mantido

Obras em 2019: UNEB Campus XX finalmente terá sede própria em Brumado, diz diretora

Indefinido: Associação de caminhoneiros abandona reunião e mantém greve

Lojistas afirmam que comércio deve ter movimento tímido na Copa do Mundo

Honra ao Mérito: Conheça a trajetória da Major Leila Gonçalves, a primeira mulher da região sudoeste a ser promovida ao oficialato superior

Quarto dia: Motoristas declaram apoio aos caminhoneiros em Brumado

'Promoção Quinta Maluca' do Rey do Dellivery : Pizza grande por R$ 19,99 + bordas grátis

‘Estamos sendo tratados como mendigos’, afirma agente de endemias de Brumado

Brumado: Prefeitura inicia construção de nova rua ao lado da Câmara de Vereadores

Brumado: Feirantes alertam que hortifrútis podem terminar nesse final de semana caso continue a greve dos caminhoneiros

Viação Catarino emite comunicado sobre redução de rotas

Confiança do Consumidor chega a menor nível desde outubro, diz pesquisa

Aplicativo facilita acesso às ações do TCE/BA

Morador do Jardim de Alah mata cobra venenosa dentro de sua casa; ‘estamos esquecidos’, protestou

Sindicato forte é a maior proteção dos trabalhadores

Brumado: Cineclube será lançado pelo Projeto Escolas Culturais neste sábado (26)

Bahia: Corpos de homem e mulher são encontrados enterrados em cova na cidade de Coração de Maria


Reforma trabalhista: Um dia após rejeição, Câmara aprova tramitação com urgência

Foto: Reprodução

Após uma manobra do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que colocou novamente em votação, sem debate, o requerimento de urgência da reforma trabalhista na noite desta quarta-feira (19), a base do governo Temer conseguiu aprovar a proposta que acelera a tramitação do projeto. O requerimento havia sido rejeitado na noite desta terça, quando faltaram 27 votos, mas após um acordo entre parlamentares da base, que conseguiram votos suficientes para sua aprovação, voltou a ser votado. Com aprovação, por 287 votos a 144, a previsão é que a comissão especial vote a reforma trabalhista na próxima terça-feira 25 e, no plenário, na quarta (26). Em protesto contra a manobra antirregimental, os deputados da oposição gritaram "golpe" atrás de Rodrigo Maia e o acusaram de usar o "método Cunha" de votação, em referência aos episódios em que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha manobrava para conseguir aprovar uma votação que já havia sido rejeitada, como aconteceu com a redução da maioridade penal.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário