ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Motociclista fica ferido e perde sangue em colisão com veículo nas proximidades da Feira Livre

Mototaxista colide frontalmente com Van escolar no Bairro Urbis 2

Brumado: MP instaura Inquérito Civil Público para apurar possíveis irregularidades no Concurso Público e no REDA

Cirurgião geral na Clínica Master com Dr. Pedro Thiébaut

Moradores da Rua Odílio Meira Santos na Baraúnas no limite; 'é lama, ratos, poeira e abandono', protestam

Brumado: Dia `D´ da Campanha contra a Raiva acontecerá no sábado (02) de setembro

Deputado Prisco acusa SSP de grampear desembargadores do TJ-BA

Brumado: Baixe o aplicativo da Viação Catarino e facilite o seu transporte

Bahia: Estado tem 744 espécies de plantas consideradas em extinção; exploração é proibida

Brumado: Festa da Luz acontecerá dia 23 de setembro

Promoção Imperdível: Casa Da Tapioca em Sua Mesa

Vereador Glaudson Dias busca junto ao Executivo a instalação de semáforo, rotatória e lombofaixas na região da Praça Heráclito Cardoso

Crime na BA-262: Inquérito está em fase final e possível tentativa de homicídio deverá ser elucidada pela Polícia Civil

Legislativo brumadense participa de importante encontro de vereadores em Livramento

Brumado: Coletiva de imprensa irá tratar do bloqueio até o momento dos repasses da SUDESB aos clubes; ação no MP é cogitada

Condeúba: Gari cai e caminhão de coleta de lixo passa por cima das pernas

Brumadense é presa com drogas no terminal rodoviário da cidade de Caetité

Projeto de Lei de autoria do vereador Zé Ribeiro institui o Dia do Maçom em Brumado

Brumado: Operação conjunta da Polícia e Embasa desmonta esquema de ligações clandestinas na região da Fazenda Santa Inês

Polícia Civil identifica detento morto na noite desta segunda (21) em saída temporária do Dia dos Pais


Decisão liminar impede venda casada do Oi Velox e determina que Anatel fiscalize a empresa

(Foto: Divulgação)

A pedido do Ministério Público Federal (MPF) Polo Ilhéus/Itabuna (BA), a Justiça Federal de Itabuna (BA), em janeiro de 2017, determinou liminarmente que a OI/Telemar Norte Leste S/A deixe de praticar a “venda casada” de seu serviço de internet banda larga (OI Velox). Foi determinado, ainda, que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve fiscalizar a empresa e cobrar medidas que impeçam essa prática. Segundo a decisão liminar, que acata pedidos formulados na ação ajuizada em setembro de 2016 pelo MPF, a empresa de telecomunicações deve cessar, no prazo de 60 (sessenta) dias a contar da sua intimação, a venda casada do produto Oi Velox com qualquer outro produto da empresa, em especial o serviço de telefonia fixa. Para garantir a operacionalização da medida, a Justiça determinou que a Anatel cobre permanentemente da OI/Telemar a adoção de medidas que impeçam e corrijam a prática abusiva, fiscalizando a empresa e impondo as sanções cabíveis. A prática ilegal e abusiva – vedada pelo Código de Defesa do Consumidor e pela Resolução 632/2014 da Anatel – foi atestada pelo MPF a partir de consulta ao site da Oi/Telemar, em diligências nos seus postos de atendimento e por meio da simulação de contratação do serviço de internet por meio do chat da empresa. Segundo o Procurador da República Tiago Rabelo, “a Oi continuou a realizar a venda casada mesmo após reiteradas penalidades que lhe foram aplicadas, e a ANATEL permaneceu omissa, compactuando com o descumprimento da lei”. O MPF segue monitorando o cumprimento das medidas liminares impostas pela Justiça e, caso descumpridas, pedirá a aplicação de multa e adotará as demais providências cabíveis.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário