ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Sudoeste: Fortes chuvas deixam centenas de famílias desabrigadas

Brumado: Prefeitura realiza em toda a cidade operação de limpeza e retirada de terra e areia das vias públicas

Bahia: Mais de 7 milhões de cigarros contrabandeados são apreendidos pela PRF

Brumado: Polícia realiza ‘Operação Fim de Ano em Paz’; vários mandados são cumpridos

PM´s e Bombeiros do interior passam a contar com serviço da Defensoria Pública do Estado

As delícias para o seu lanche da tarde estão na Padaria Divina

Prefeitura desmente que serviços de limpeza da João Paulo I estão sendo realizados objetivando a passagem do governador

Taisan Auto comemora 30 meses em Brumado com descontos para clientes

Copa do Brasil: Confira os adversários dos times baianos na primeira fase

1 em cada 3 jovens não estudam nem trabalham na Bahia

Papai Noel vai estar na Ultra Forte neste sábado (16)

Equipes fazem a limpeza do trecho que irá passar o governador durante sua visita a Brumado

Esgotamento Sanitário pode ser anunciado durante visita do governador Rui Costa a Brumado

Prefeitura convida população para a inauguração da UTI

Morte repentina da professora Sueli Fogaça, em sala de aula, choca cidade na Bahia

Sucesso: Quartzolar completa 12 anos no mercado; empresa acaba de receber Certificação ISO 9001

Léo Vasconcelos, presidente da Câmara de Vereadores de Brumado, esclarece problemas ocorridos no plenário em virtude das fortes chuvas

Rio do Antônio: Waldenor e Deca buscam nova adutora, trator, desenvolvimento social e investimentos para a saúde

Moradores do Apertado do Morro 1 e 2 fazem protesto e fecham entrada do bairro

Ituaçu: Trabalhadores da fábrica de cimento voltam a paralisar suas atividades


Audiência Pública discute crise hídrica em Rio do Antônio

(Foto: Divulgação)

À medida que aumenta a escassez de água na Bacia Hidrográfica do Rio do Antônio, tanto em consequência de fenômenos físicos como da degradação humana, acentuam-se os conflitos pelo uso da água. A construção do Açude de Truvisco, no Alto Rio do Antônio, Município de Caculé, tendo como propósito perenizar o Rio do Antônio, ao que parece só tem acentuado o conflito pelo uso da água, principalmente nos períodos de estiagem, uma vez que a água de Truvisco tem sido utilizada mais para a irrigação de culturas agrícolas, de pasto, piscicultura e a sua liberação para abastecimento humano a jusante, só tem ocorrido depois de muita discussão na Comissão Gestora do Açude e até representação no Ministério Público. A estiagem prolongada no Médio Rio do Antônio começa a trazer previsões dramáticas para os Municípios de Rio do Antônio e Guajeru. Estima-se que só haverá água disponível para o abastecimento nos próximos dois meses. Nesse sentido, a Câmara de Vereadores de Rio do Antônio realizou uma audiência pública, na manhã do último dia 15 de abril, que diagnosticou, discutiu as causas da crise hídrica naquele Município e ainda deliberou ações. A audiência contou com a participação de representantes da Prefeitura, EMBASA, CONTAG, do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável, do MODERA e de populares. A audiência foi iniciada por uma exposição do ex-Secretário de Infraestrutura de Rio do Antônio, Professor Antônio de Souza Lima, que apresentou um diagnóstico da crise hídrica naquele Município, incluindo os seus impactos sociais, ambientais e econômicos. Na oportunidade, o Professor Lima propôs a elaboração, discussão e aprovação de propostas para soluções a curto, médio e longo prazo. Sobre o gerenciamento dos recursos hídricos no Alto Rio do Antônio, disse que esse tem sido precário, acarretando o monopólio das águas de Truvisco por usuários dos Municípios de Caculé e Licínio de Almeida e privilegiando grandes áreas irrigadas, causando prejuízos às populações de Rio do Antônio e Guajeru, no que se refere ao seu abastecimento humano. Segundo o Professor Lima, a concentração de água em Truvisco está levando o Rio do Antônio literalmente à morte e sérias consequências aos ribeirinhos à jusante do Açude. A participação do MODERA na audiência se deu por meio do Coordenador, Capitão Henrique Moreira Rocha e do Secretário Geral, Jorge Valério Rocha Gomes, que propôs a convocação de uma reunião extraordinária da Comissão Gestora de Truvisco para deliberar a abertura da comporta do Açude e representação no Ministério Público, caso a demanda não seja atendida. O Presidente da Câmara, Vereador André Rogério Berkovitz Soares, por sua vez, colocou em votação a segunda proposta, que foi aprovada pelo plenário da audiência. Segundo a Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Contas, Rita Braga, a Agência Nacional de Àguas – ANA realizará uma reunião na Cidade de Rio do Antônio, no próximo dia 04 de maio, para tratar da alocação da água de Truvisco.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário