ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Vídeo de Larissa Emanuelle antes do incêndio que tirou sua vida emociona internautas

Bahia tem 15.963 casos confirmados de Covid-19

RHI Magnesita apoia campanha 'Máscara Para Todos' na Bahia

Quase 26 mil mortes por coronavírus é registrada no Brasil; 411.821 casos foram confirmados

Nutricionista Maiana Chaves esclarece o que são os probióticos, pré-bióticos e simbióticos

Agência da Caixa volta a abrir neste sábado em Brumado

Bebê é resgatado por Graer após capotamento de veículo em rodovia

Urandi: Município decreta 'toque de recolher' e medida já está valendo

Recebendo auxílio emergencial? Em 2021 você pode ter que devolver

Brumado: Sobe para 24 os casos positivos de Coronavírus; Notificações chegam a 1000

Bahia: MP aciona instituições de ensino superior e solicita redução de 30% nas mensalidades durante pandemia

Proibição de transporte intermunicipal pelo Estado não se aplica ao deslocamento rural em Brumado

Revoltante: Avô é preso suspeito de abusar sexualmente da neta de 1 ano

Brumado: Dor e comoção marcam enterro da pequena Larissa Emanuelle de 9 anos morta em incêndio na zona rural

Fábrica da Azaleia vai demitir 600 funcionários em razão do novo Coronavírus em Itapetinga

Sob pressão da crise do coronavírus, bancos cortam juros do cartão de crédito

RHI Magnesita: Usar máscara é questão de responsabilidade

Bahia registra 15 mil casos confirmados de coronavírus

Bolsonaro sanciona projeto de socorro financeiro a estados e municípios

Brumado: Prefeitura realizará força-tarefa no comércio local visando o cumprimento dos decretos contra o Coronavírus


Já é possível fazer exames de sangue sem fazer jejum; entenda

(Foto: Reprodução)

A cultura do brasileiro invoca um ritual específico ao fazer exame de sangue: ficar sem se alimentar entre 8 ou 12 horas - a depender do tipo exame - acordar cedo e ir para o laboratório. No entanto, o jejum obrigatório, que vem desde 1970, começa pouco a pouco a ser deixado de lado após a publicação de um Consenso assinado por entidades médicas do Brasil que flexibiliza o jejum para os exames de Colesterol e Triglicérides. Com isso, o paciente agora tem duas novas obrigações ao receber a prescrição para coletar sangue: a primeira é perguntar ao médico se é necessário o jejum, e a segunda de ligar para o laboratório para se informar sobre as orientações para o exame. Ele também deve informar, na hora da coleta, se está ou não em jejum e por quanto tempo. A informação constará no laudo. As horas sem ingerir alimentos, que normalmente são um incômodo, sobretudo para idosos e crianças, ou para pessoas que seguem dietas específicas, como quem tem diabetes, foram flexibilizadas e os laboratórios estão em fase de adaptação.  Na prática, quem for fazer apenas exames de com perfil lipídico - que corresponde aos de Colesterol Total (CT), LDL-C, HDL-C, não-HDL- C e Triglicérides (TG) - , que servem para avaliar os riscos de doenças cardiovasculares, o jejum não é obrigatório e é possível coletar o sangue em qualquer hora. Para os demais exames, como os de Ferro, Fósforo, Tireoide, Glicose o jejum pode variar entre três e a oito horas, a depender do laboratório e do tipo de exame. A flexibilização, que já é realidade na Europa, se deu após uma série de estudos que comprovarem que as determinações de Colesterol Total, HDL-C, não-HDL-C e LDL-C não mudam significativamente se realizadas com o organismo alimentado ou no estado em jejum. Do grupo lipídico, há apenas mudanças nos níveis de triglicérides no estado alimentado. Neste caso, houve ajuste na tabela de referência. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário