ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Paramirim: Polícia Civil prende acusado que matou mulher e feriu homem na porta de casa

Batida entre carro e caminhonete mata idosa e deixa quatro feridos em Vitória da Conquista

Mês das Crianças na Marcelo Esportes, conheça nosso showroom de brinquedos

Menino de quatro anos morre ao tentar defender a mãe de ataque do padrasto

Brumado: Paciente do CAPS desmente denuncia de carta e diz, 'se existe um paraíso, lá é o lugar'

Brumado: Motorista bate em motociclista, abandona veículo e foge do acidente

Brumado: Alunos de escolinha de futebol do São Felix comemoram o 'Dia das Crianças' e recebem palestras

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Irmã Dulce é canonizada pelo Papa Francisco e se torna a primeira santa brasileira

Brumado: PM apreende homem de 27 anos como moto roubada

34ª CIPM entrega brinquedos no Dia das Crianças em Brumado

Morre aos 61 anos Agamenon Coqueiro, ex-prefeito de Aracatu

Sesab assina ordem de serviço para construção de Hospital do Câncer em Caetité

Brumado: Moradores e comerciantes reclamam de falta de água na região da 'Feira Livre'

Fenômeno raro é visto em cidades do Nordeste

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Homem joga gasolina e coloca fogo na sobrinha em Livramento de Nossa Senhora; mulher teve 80% do corpo queimado

Novo coordenador fala da expectativa em assumir a 20ª Coorpin de Brumado

CONSEG aprova projeto de enfrentamento à violência contra mulher em Brumado


Brumado: Em reunião da APLB, professor sai em defesa da classe e chama a imprensa local de ‘vagabunda’ e torpe

O historiador Joilson Bergher acabou ofendendo a imprensa local em suas declarações (Foto: Daniel Simurro | 97NEWS)

O confronto estabelecido desde os primeiros momentos em que o Projeto de Lei 04/2017, que preconiza a unidade sindical e, consequentemente, não reconhece a APLB – Delegacia da Caatinga, como representante fiel dos professores municipais, extrapolou os limites da razão e acabou indo para o terreno perigoso da violência. Os ataques verbais que eclodiram numa luta corporal no plenário da Casa Legislativa entre o secretário municipal de Agricultura, Rodrigo Cunha Vasconcelos, - o qual é filho do prefeito municipal - e o professor de educação física, Gilvan Moreira, acabaram ganhando contornos preocupantes, já que, além de ter virado caso de Polícia, projetam que novos episódios como esse poderão ocorrer, o que mostra a gravidade da situação. O clima de alta insatisfação popular que foi gerado com o envio dos PLs para serem votados na Câmara, mostra que muitas pessoas estão indignadas com as ações promovidas pelo atual gestor, que vem sendo classificado como “ditador” e “fascista”, já que busca, segundo os seus críticos, afrontar a Constituição e colocar “goela abaixo” projetos polêmicos que colocariam por terra direitos adquiridos pelos trabalhadores. Após o episódio, ainda no calor das emoções, os professores sindicalizados da APLB fizeram uma nova reunião, na qual, o historiador Joilson Bergher, que não é membro da APLB local, acabou dando declarações ácidas contra a imprensa local que foi taxada pelo mesmo de “vagabunda” e sem representatividade. Em seu pronunciamento ele faz uma forte defesa do seu companheiro Gilvan Moreira, declarando que “Gil, eu quero lhe agradecer meu irmão, com muita tranquilidade e honestidade, pelo seu ato de coragem”, o que foi interpretado por alguns segmentos da sociedade, como uma apologia à violência. Em seguida ele desferiu a sua indignação disparando que “essa imprensa vagabunda, torpe e que não representa uma cidade de quase 80 mil habitantes”. O áudio acabou viralizando nas redes sociais e causou, no mínimo, um grande desconforto nos membros da imprensa local que se sentiram ofendidos. O 97NEWS ouviu a diretora da APLB – Delegacia da Caatinga, professora Vanusia Lobo que expressou a sua opinião sobre o ocorrido. A matéria sairá em seguida. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário