ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Rio de Contas: Caminhão carregado de lonas cai em ribanceira em curva da BA-148

Brumado: Uneb disponibilizará monitores para melhorar atendimento na pediatria do Hospital Municipal

Jovem acusa ter sido agredido por homofobia após descer de ônibus em Conquista

Alunos envenenam professora em sala de aula

Jovem de 20 anos é encontrado morto dentro de casa em Brumado

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brumado: Tratamento do glaucoma e catarata deve retornar a partir de março, diz Sesau

Brumado: IBGE convida população para segunda reunião de planejamento e acompanhamento do Censo 2020

Ortopedia na Clínica Mais Vida com o especialista Dr. Ricardo Amâncio

Escolas de Brumado aderem a campanha contra desafio da rasteira

IBGE prevê safra na Bahia de 8,6 milhões de toneladas de grãos em 2020


Brumado: Diplomação dos eleitos aconteceu nesta quinta-feira (15)

Os eleitos na foto oficial da diplomação (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

A cerimônia de diplomação dos eleitos em Brumado aconteceu na tarde desta quinta-feira (15) na Sala Magna Maria Pereira, no Fórum Duarte Moniz, a qual foi presidida pelo juiz eleitoral Dr. Genivaldo Guimarães, tendo ainda como componentes da mesa, o major Jocevã Oliveira, comandante da 34ª CIPM; o coordenador da 20ª Coorpin, Dr. Leonardo Rabelo, pelo prefeito Aguiberto Lima Dias; pelo secretário municipal de Cultura, Miguel Lima Dias; pelo comandante da GCM, Jussimar Santos e pelo procurador municipal, Dr. Acioli Viana.  Os eleitos de Brumado foram os últimos a serem diplomados, tendo no impactante pronunciamento feito pelo juiz eleitoral Dr. Genivaldo Guimarães, que deixou bem claro a sua insatisfação mediante a forte crise moral e política que vem assolando a Democracia no país, o seu ponto alto. Foram diplomados o prefeito eleito Eduardo Vasconcelos (PSB) e o vice Édio Pereira (PC do B) e, em seguida os 13 vereadores e 3 suplentes. A cerimônia foi rápida e confirmou que a interface entre os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário não será das melhores, já que, pelos indícios haverá uma mobilização por meio de ações específicas por parte da Justiça Eleitoral, pois, segundo o próprio juiz, aconteceram fraudes e fortes indícios de escancarada compra de votos. O próximo passo do processo democrático será dia 1º de janeiro com a cerimônia de posse dos eleitos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário