ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Homem de 40 anos é encontrado morto na zona rural de Guanambi

Covid-19: Brumado registra 47 casos confirmados, 28 em tratamento, um óbito e quatro pacientes internados

Correios serão opção para fazer cadastro para auxílio emergencial

Brumado: Homem é alvejado com vários disparos de arma de fogo no bairro Santa Tereza

2ª parcela do vale-alimentação estudantil começa na segunda-feira (8)

Eclipse lunar acontece nesta sexta-feira (5) e pode ser acompanhado no Brasil

Brumado: MP abre inquérito para pacientes com Covid-19 que não estão cumprindo medidas de isolamento

Brumado: Confirmada primeira morte por coronavírus no munícipio

Brumado: Servidor público tem CPF cadastrado ilegalmente no auxilio emergencial do Governo Federal

Vacina brasileira contra a Covid-19 começa a ser testada em animais

Prints e conversas do whatswpp sem autorização judicial é ilegal

Sesab confirma 14.243 casos ativos da Covid-19 na Bahia; número de óbitos se aproximam de 800

Municípios baianos têm até dia 8 deste mês para informar gastos com pandemia

Prefeitura de Caetité lança programa de ajuda emergencial a artistas

RHI Magnesita mantém ciclo sustentável de alto impacto em Brumado

Bolsonaro publica MP que permite repasse de R$ 60 bilhões em ajuda a estados e municípios

Covid-19: Brumado passa a ter 28 casos ativos da doença e 1.335 notificações

RHI Magnesita distribui máscaras de tecido em Brumado

Brumado: Após pacientes testarem positivo para a Covid-19, nefrologista destaca protocolos no Instituto de Nefrologia

SEST SENAT vai realizar testes rápidos de covid-19 em 30 mil trabalhadores do transporte


Algozes psicológicos: medo, inibição e timidez

Foto: Reprodução

Na obra "Amor, imbatível amor", de Joanna de Ângelis - Espírito, psicografada por Divaldo Pereira Franco, percebemos que a nossa trajetória na vida é caracterizada por passagens traduzidas através das incontáveis vivências e experiências que nos permitimos. Esses acontecimentos são valiosos para aprimorarmos o nosso espírito, o qual vem se arrastando ao longo de toda a sua existência com uma única finalidade: progredir - intelectual e moralmente. Assim, não podemos malbaratar esses momentos, buscando extrair o máximo de proveito de todos eles. Algo existe em nosso íntimo que nos impulsiona a avançar, mas que também pode concorrer como verdadeiro empeço para a nossa evolução, considerando os registros em nosso arcabouço psicológico - nossa essência -, oriundos das múltiplas experiências na carne e fora dela. 

Deste modo, foram identificados no medo, na inibição e na timidez atitudes comportamentais marcantes da personalidade que nos prejudicam, sobremaneira, em nossas empreitadas, na nossa forma de agir e atuar na sociedade. Venceremos esses algozes na medida em que os encararmos com determinação e persistência. Constitui atitude impostergável! Deveremos fazê-lo, aos poucos, naturalmente. Sempre buscando, antes, nos prepararmos para as situações que os ensejarão. Tal postura assume caráter relevante para transpormos esses obstáculos que tanto impedem o nosso progresso. Também, a forma com a qual somos educados pelos nossos pais tem interferência em nosso comportamento. Pais excessivamente castradores e dominadores terminam por favorecer a instalação desses algozes. Da mesma forma, eventos de bullying - em casa, na escola e na sociedade -, caracterizados por ataques psicológicos frequentes, afetam o Ser em desenvolvimento, criando verdadeiras barreiras, as quais levarão à instalação de tais algozes. O Universo conspira para nos auxiliar, bastando assumirmos o desafio que se faz premente. Pessoas há que se deixam dominar pelo pavor ante tais desafios, somatizando situações que as levam ao desequilíbrio emocional, o qual abala toda a estrutura fisiológica, impedindo a fluidez e a coerência do pensamento. Nossa mente é dínamo poderoso, a ponto de, aturdida e desequilibrada, afetar o nosso corpo. Por mais difícil que possa parecer, deveremos nos engajar no propósito de superar as nossas dificuldades apresentadas por conta do medo, da inibição e da timidez, como forma de fazermos desabrochar as nossas potencialidades, as quais jazem latentes em nosso imo. (Por: Irlando Lino Magalhães Oliveira, Comandante da 46ª CIPM/Livramento de Nossa Senhora)

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário