ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Homem ateia fogo em carro e morre queimado ao entrar no veículo no Ceará

Caetité: Presos que arrombaram celas, furtam munições e armas de grosso calibre morrem em confronto com a Caesg

Caetité: Presos arrombam celas, furtam munições, armas de grosso calibre e fogem da delegacia

Cipe Sudoeste realiza 'Operação Tiradentes' para coibir delitos durante o feriado de Páscoa

Dois suspeitos de manter 10 venezuelanos em situação de trabalho escravo são presos em Itabuna

Conquista: Mãe de recém-nascido abandonado é localizada após denúncia anônima

Bolsonaro defende que invasão de terra pode ser tratada como terrorismo

Batida entre van e caminhão deixa quatro mortos e quatro feridos em Barreiras

Barra da Estiva: Jovem baleado durante feminicídio não resiste e morre

Brumado: 34ª CIPM realiza 'Operação Semana Santa' durante o feriado prolongado

Começou nesta quinta (18) o recadastramento de clientes com celulares pré-pagos

Homem mata namorada grávida de três meses e fere mais duas pessoas em Barra da Estiva

PRE inicia operação da Semana Santa nas rodovias do Sudoeste

RHI Magnesita abre processo seletivo para vaga de emprego em Brumado; inscrições até 23/04

Brumado: Mulher atropelada por motocicleta não resiste aos ferimentos e vem a óbito; veja o vídeo

Brumado: Mulher sofre forte impacto na cabeça após ser atropelada por motocicleta

Brumado: Comércio à espera das vendas de Páscoa

Clínica Master: Ultrassonografia

Brumado: Vem ao a '2ª Meia Maratona do Terrão' na comunidade de Campo Seco I

Brumado: Aula inaugural marca o retorno do Programa AABB Comunidade


Brumado: Produtor musical é vítima do golpe que usa a sigla do INPI

O produtor musical Joaquim Paulo da Silva, mais uma vítima do golpe que usa a sigla do INPI (Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)

Um golpe antigo, que está sendo reeditado e que vem causando novas vítimas, acende o alerta para os produtores e músicos que fecham contratos com empresas e promoters para a realização de shows. A reportagem do 97NEWS foi procurada pelo produtor brumadense Joaquim Paulo da Silva, que é responsável pela dupla sertaneja Jéssica e Patrick. Segundo o seu relato, ele foi contatado por um promoter, que a princípio se identificou ser da HP Produções, uma empresa que é de Feira de Santana, a qual, inclusive, segundo Joaquim, já teria feito contratos anteriores com ele. Devido a isso, ele não desconfiou e atendeu os pedidos do suposto promoter, que informou a ele que teria que tirar com urgência o documento da INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial, que é responsável pelas marcas e patentes. Ele ainda foi avisado que para que o prazo normal da documentação para os shows que seriam realizados nos dias 15 e 16 de outubro, não daria para ser cumprido, mas que, ele teria contatos e que o preço do documento que a princípio seria de R$ 142,00, teria que ter uma elevação e, para ficar pronto rápido, a taxa nova seria de R$ 876,00, o que ele aceitou. Após fazer a transferência bancária, o produtor brumadense não conseguiu mais contato com o suposto promoter e teve a consciência que caiu num golpe, que é antigo, mas que vem sendo aplicado novamente. Ele registrou boletim de ocorrência, mas confessa ser difícil reaver o prejuízo, mas deixa o alerta para outros produtores para não caírem no golpe que usa o nome do INPI. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário