ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Bahia: MP aciona instituições de ensino superior e solicita redução de 30% nas mensalidades durante pandemia

Proibição de transporte intermunicipal pelo Estado não se aplica ao deslocamento rural em Brumado

Revoltante: Avô é preso suspeito de abusar sexualmente da neta de 1 ano

Brumado: Dor e comoção marcam enterro da pequena Larissa Emanuelle de 9 anos morta em incêndio na zona rural

Fábrica da Azaleia vai demitir 600 funcionários em razão do novo Coronavírus em Itapetinga

Sob pressão da crise do coronavírus, bancos cortam juros do cartão de crédito

RHI Magnesita: Usar máscara é questão de responsabilidade

Bahia registra 15 mil casos confirmados de coronavírus

Bolsonaro sanciona projeto de socorro financeiro a estados e municípios

Brumado: Prefeitura realizará força-tarefa no comércio local visando o cumprimento dos decretos contra o Coronavírus

Caetité: Servidores contratados da Prefeitura denunciam salários atrasados

Brumado: Sobe para 17 o número de casos confirmados de Coronavírus

Caculé: Três bandidos morrem em confronto com a PM após tentativa de roubo a banco

Brumado: Criança de 9 anos morre carbonizada em incêndio na zona rural

CNJ solicita informações sobre altos salários de servidores e magistrados ao TJ-BA

Ipiaú: Município registra mais 7 casos de coronavírus e o 6º óbito

Sortudo: Apostador fatura mais de R$ 10 milhões na Lotomania em Ipiaú

Brumado: Câmera de monitoramento flagra adolescente furtando estabelecimento no bairro Ginásio Industrial

Vitória da Conquista registra 3 mil casos suspeitos de dengue

Brumado: Secretaria de Saúde cria site para orientar população sobre o coronavírus


Chuva faz preço de legumes, frutas e hortaliças disparar; feirantes reclamam da perda de clientes

Os feirantes reclamam da perda de clientes provocada pelo aumento dos preços (Foto: Marcos Paulo / 97NEWS)

Ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, que a chuva irá trazer abundância e baixo dos preços, em Brumado, pelo menos, segundo a opinião de vários feirantes ouvidos pela reportagem do 97NEWS na manhã desta sexta-feira, os preços aumentaram e as vendas diminuíram cerca de 30%. Os grandes vilões do aumento são o tomate e a cebola, que subiram mais de 100%. A cebola que era vendida a R$ 2,00 agora está sendo vendido a R$ 4,00, já o tomate que estava custando R$ 1,50, agora está sendo vendido a R$ 5,00. Pela pesquisa feita junto aos clientes, os mesmos reclamaram muito dos aumentos e disseram que as verduras e frutas vão ter que ser retiradas do cardápio, já que também tiveram uma alta de preços assustadora. “Em tempos de crise, o jeito é remediar com o velho maxixe que ainda está barato”, disparou um cliente. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário