ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Após ser retirado de pauta por várias vezes, PL 023/2019 é aprovado na Câmara de Vereadores

Universitários de Brumado fazem campanha para ajudar amiga com câncer

Polícia Militar apreende produtos falsificados em farmácia de Brumado

Delegado Arilano Botelho fala dos seus planos de trabalho à frente da 20ª Coorpin

Mal de Alzheimer: Cuidados essenciais para quem sofre com essa doença

Brumadenses superam a distância entre o sonho e a realidade do futebol feminino

Mineração de urânio da INB traz à tona memória de contaminação nos municípios de Caetité e Lagoa Real

Pax Nacional fecha parceria com faculdade Faveni

Chuva em Brumado surpreende moradores e ameniza temperatura no 'Sertão Produtivo'

Gás de cozinha aumenta nas distribuidoras a partir de hoje (22)

Brumado: PSD não deverá sair das mãos do advogado Thiago Amorim

Brumado: Projeto de Lei que prevê empréstimo de R$ 5 milhões volta à pauta do Legislativo

Auditoria vai apurar como 17 municípios baianos fizeram gastos em saúde

Apae de Brumado realizará assembleia geral ordinária para eleição da nova diretoria executiva

BA-148: Motociclista de 37 anos morre após sofrer acidente próximo ao distrito de 'Fazendinha'

Incêndio de grandes proporções atinge área de vegetação em Rio de Contas

PodoClin, Podologia Avançada em Brumado

Brumado: Tempo continua quente na Região Sudoeste e pode chover na quinta-feira (24)

Modelo brumadense realiza sonho de desfilar na São Paulo Fashion Week

Maetinga: Motorista de 36 anos morre em capotamento na BA-263


Crise: Empresário brumadense do ramo de construção civil diz que o setor teve uma queda de 30%

O empresário Fabrício Lôbo Oliveira foi realista em suas colocações (Fotos. Divulgação)

Sob a alegação de que não se pode deve ser pessimista nunca, otimista na maioria das situações, mas, sobretudo, realista sempre, o empresário do ramo de construção civil, Fabriciano Lôbo Oliveira (34) falou com a reportagem do 97NEWS sobre o desempenho do setor em 2015. Segundo ele a situação é triste, preocupante e pode se agravar e que essa foi a maior recessão que ele presenciou. “A queda no setor da construção em Brumado pode passar dos 30%, já que as vendas no varejo tiveram uma queda bem maior do que o imaginado. Eu posso garantir que eu mesmo trabalhei para me manter, além do que a carga tributária é altíssima”, explicou. Questionado sobre se ele teve que efetuar demissões, ele respondeu que “tivemos que demitir 5 funcionários, não houve outro jeito. Foi duro anunciar a demissão”. Ele também argumentou que “o ramo da construção civil é uma das referências para a economia, se ele vai mal, tudo vai mal e é justamente isso que está acontecendo. As pessoas estão com medo de construir novos empreendimentos e terminando com muito receio os que foram iniciados. O setor é uniforme, não tem um período onde se vende mais ou menos, é linear, mas, após o segundo semestre as quedas nas vendas foram mais acentuadas”. Ele ainda desabafou dizendo que “os governos que se mantêm muito tempo no poder acabam provocando o que estamos vivenciando nesse momento, temos que ter a alternância do poder, para que situações como esse enorme crise política que afetou de forma severa o nosso país não venham a acontecer mais”. E finalizou destacando que “como eu disse temos que ser otimistas, então vamos acreditar que o ano de 2016 será melhor, mas para isso temos que nos superar e trabalhar ainda mais. Que as chuvas venham e que possamos ter as esperanças renovadas”. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário