ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Cipe-Chapada prende homem com revólver, drogas e dinheiro em Milagres

WhatsApp vai lançar nova versão; veja as mudanças

Como a Bahia virou uma potência mundial do marketing político

Após ser espancada, mulher denuncia o marido e posta foto do rosto no Whatsapp

Bahia estreia neste domingo no Baianão sem três titulares

O Congresso poderá votar ainda no primeiro semestre projeto que regulariza o funcionamento de cassinos no Brasil,

Efeito Waack: Globo cobrará multa milionária de contratado em 'comportamento anti-ético'

Violência em Itapetinga: Adolescente é executado e outro morre em confronto com a PM

Mais de 1,4 mi de eleitores ainda não fizeram biometria na BA; prazo termina dia 31

Haddad sugere que Viagra passa a ser vermelho para homenagear 'T' de Lula pelo Brasil

Cristiane Brasil é autorizada pelo STJ para assumir o Ministério do Trabalho

BR-430: Motoqueiro é atingido por caminhão e tem morte instantânea na região de Caetité

20 de janeiro: Brumadenses irão comemorar o `Dia de São Sebastião´ patrono de Brumado

Jornalista global se demite após 18 anos para investir em bitcoin

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 15 milhões hoje (20)

Instrumentos que foram roubados de Caetano Veloso são recuperados pela Polícia

Governo da Bahia divulga resultado provisório de concurso para soldado da PM

Barreiras: Pai é suspeito de agredir filha com machado após ela reagir a tentativa de abuso

Olha o Gás: Petrobras reduz preço de gás industrial e comercial em 6,3% a partir de sábado

Brumado: Confira a programação do `Verão Vip 2018´


Crise: Empresário brumadense do ramo de construção civil diz que o setor teve uma queda de 30%

O empresário Fabrício Lôbo Oliveira foi realista em suas colocações (Fotos. Divulgação)

Sob a alegação de que não se pode deve ser pessimista nunca, otimista na maioria das situações, mas, sobretudo, realista sempre, o empresário do ramo de construção civil, Fabriciano Lôbo Oliveira (34) falou com a reportagem do 97NEWS sobre o desempenho do setor em 2015. Segundo ele a situação é triste, preocupante e pode se agravar e que essa foi a maior recessão que ele presenciou. “A queda no setor da construção em Brumado pode passar dos 30%, já que as vendas no varejo tiveram uma queda bem maior do que o imaginado. Eu posso garantir que eu mesmo trabalhei para me manter, além do que a carga tributária é altíssima”, explicou. Questionado sobre se ele teve que efetuar demissões, ele respondeu que “tivemos que demitir 5 funcionários, não houve outro jeito. Foi duro anunciar a demissão”. Ele também argumentou que “o ramo da construção civil é uma das referências para a economia, se ele vai mal, tudo vai mal e é justamente isso que está acontecendo. As pessoas estão com medo de construir novos empreendimentos e terminando com muito receio os que foram iniciados. O setor é uniforme, não tem um período onde se vende mais ou menos, é linear, mas, após o segundo semestre as quedas nas vendas foram mais acentuadas”. Ele ainda desabafou dizendo que “os governos que se mantêm muito tempo no poder acabam provocando o que estamos vivenciando nesse momento, temos que ter a alternância do poder, para que situações como esse enorme crise política que afetou de forma severa o nosso país não venham a acontecer mais”. E finalizou destacando que “como eu disse temos que ser otimistas, então vamos acreditar que o ano de 2016 será melhor, mas para isso temos que nos superar e trabalhar ainda mais. Que as chuvas venham e que possamos ter as esperanças renovadas”. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário