ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Criança de 9 anos morre carbonizada em incêndio na zona rural

CNJ solicita informações sobre altos salários de servidores e magistrados ao TJ-BA

Ipiaú: Município registra mais 7 casos de coronavírus e o 6º óbito

Sortudo: Apostador fatura mais de R$ 10 milhões na Lotomania em Ipiaú

Brumado: Câmera de monitoramento flagra adolescente furtando estabelecimento no bairro Ginásio Industrial

Vitória da Conquista registra 3 mil casos suspeitos de dengue

Brumado: Secretaria de Saúde cria site para orientar população sobre o coronavírus

Bahia registra 14.566 casos confirmados de coronavírus

Brumado: Enfermeira aposentada acusa financeira de cobrar por dois empréstimos que não fez

Roberto Jefferson, Luciano Hang, deputado estadual de SP e blogueiro são alvos de operação

Urandi: Sobe para 65 o número de casos de Covid-19, o novo coronavírus

Brumado: Juiz determina afastamento de enfermeira do Hospital Municipal que está grávida e faz parte do grupo de risco

Endocrinologista da Clínica Mais Vida destaca cinco dúvidas frequentes de diabéticos sobre o COVID-19

Grávida entra em trabalho de parto e bebê nasce dentro de viatura da GCM

Pesquisadores criam curativo inteligente que inibe a propagação de bactérias

Bahia tem 305 novos casos de Covid-19 e total ultrapassa 14 mil; nº de mortes sobe para 477

Mutações registradas do coronavírus não são benéficas ao vírus, diz estudo

OMS prevê pandemia seguindo em 'ondas recorrentes'

Dono da Havan é condenado por divulgar fake news contra reitor da Unicamp

Sesab identifica crescimento de 815% nos casos de chikungunya na Bahia


Dono de cão com suspeita de Calazar acusa agente de endemias por cobrar exame; setor se defende

(Fotomontagem: 97NEWS)

O mototaxista Fábio Oliveira de Azevedo procurou o Grupo Alternativa de Comunicação para apresentar uma denúncia contra um agende de endemias, o qual, segundo ele, cobrou para a realização do exame de constatação do Leschimaniose Visceral, o popular Calazar. “O meu cão apresenta muitos sintomas que indicam ser Calazar e os agentes foram em casa e se recusaram a fazer o exame e, depois que fui ao setor novamente, me informaram que somente pagando que poderia realizar o procedimento confirmatório”, relatou e ainda indagou que “pagar por um exame que é de responsabilidade do estado é uma afronta, já que pagamos os impostos, além do que é um caso de saúde pública, pois caso o cão esteja mesmo infectado ele está colocando a vida da minha família e da vizinhança em risco. Não temos coragem para sacrificar o animal, então somente o setor de endemias para resolver o problema”.  Nossa equipe falou com o coordenador do setor de endemias, Fábio Azevedo que explicou que “realmente não temos o exame Elisa, que é o confirmatório, mas temos o kit de triagem, que mostra a suspeita. O Lacen também está sem o kit, então o único jeito é retirar o sangue e entregar para os proprietários para fazerem o exame num laboratório particular”. Questionado sobre os números do Calazar em Brumado, ele respondeu que “temos 3 casos suspeitos, os quais estão sendo monitorados”. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário