ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Simões Filho: Gato de energia em fábrica de colchões causou prejuízo de R$ 130 mil

Poções: Polícia busca outros integrantes de quadrilha que tentou sacar R$ 68 mi em banco

Edição 2018 da Campanha Azul Marinho da GCM de Brumado, faz a distribuição de cerca de 2 mil brinquedos para crianças carentes

Inflamado: ‘Vamos limpar o Brasil dessa quadrilha’ dispara vereador David Salomão

Veículos estão sendo removidos da sede da 20ª Coorpin para as cidades que originaram as ocorrências

Baiano ganhador dos R$ 2,5 milhões da Mega-Sena se apresenta para fazer retirada de prêmio

Sudoeste: Vaqueiro é suspeito de se passar por policial para raptar e estuprar mulheres na saída de shows

Polícia Federal vai investigar envio de mensagens em massa no WhatsApp

Brumado: Moradores do Bairro Malhada Branca cobram construção de rede de drenagem na rua Princesa Isabel

Presos são transferidos na manhã de hoje (19) de Brumado para unidades prisionais de Vitória da Conquista

Lançado há 5 anos, Projeto de Incentivo à Leitura já apresenta evoluções em Brumado

Pelo menos 73% dos brasileiros estão insatisfeitos com a democracia no país

Prefeito de Brumado intensifica postagens nas redes sociais contra o socialismo e dá pistas que seu voto será em Bolsonaro

Brumado: Empresa inicia estudo técnico para implantação de controladores de velocidade nas principais vias da cidade

Paramirim: empresário morre em colisão entre picape e ônibus da Novo Horizonte

Insegurança: Brasileiro é o 2º no mundo com mais medo de andar sozinho na rua à noite, aponta estudo

De quem é a culpa? Motorista derruba poste que estava no meio da rua e deixa moradores sem energia na Vila Presidente Vargas

Notáveis: Projeto de Irrigação por Capilaridade levará alunas do IFBA de Brumado a representar a Bahia no Robótica 2018

Brumado: Acontece neste sábado (20) a Seresta Vip com Canindé, Evandro Correia e Ed Rossi

Ituaçu: Líder de bando especializado em assaltar farmácias é preso com ajuda de sistema de monitoramento eletrônico


'Fiz muito sexo por interesse', confessa Andressa Urach

(Foto: Reprodução)

Andressa Urach está se recuperando de uma experiência de quase morte e afirmou que está muito mudada, fisicamente e espiritualmente. A loira admitiu que tinha preconceito contra homens sem dinheiro. "Também fiz muito sexo por interesse, nunca por amor. Sempre me envolvi com homens de bom poder aquisitivo, comprometidos, casados, para conseguir deles boas viagens e bons jantares. Não tenho vergonha de contar, porque isso faz parte do meu passado", disse ela ao Ego.Urach contou que nos 25 dias que passou em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) chegou a ver vultos negros a cercando e temeu por sua vida. Para ela, todo o sofrimento foi causado pelo seu passado, que chama de "pecaminoso".  

Disse também que fazia "trabalhos" para prejudicar pessoas que podiam atrapalhá-la e para conseguir o que queria. "No hospital vi espíritos da morte querendo levar a minha alma. Eram a alma da morte. Eles me rondavam porque queriam a minha alma de qualquer jeito. Isso tudo porque eu não agradeci a Deus", acredita. "Não cometi pecados de matar, de roubar, mas pecados de excesso de vaidade, de arrogância. Era arrogante talvez em função da vida difícil que tive. Ignorada pelo meu pai, abusada sexualmente dos 2 aos 8 anos pelo marido da mulher maravilhosa que me criou, uma professora de português, fui ficando com o coração mais frio. Também passei por cima de algumas pessoas e também expus muito a minha vida, o meu corpo... No hospital passou todo esse filme na minha cabeça, mas Deus conhecia o meu coração", lembrou. A loira disse que teve muitas conquistas profissionais com ajuda de "trabalhos". "Tinha consulta com uma senhora que comandava um centro. Não chegou a ser magia negra, não sei explicar muito bem", diz. "Também fiz mal para algumas pessoas, fazendo trabalhos para elas se afastarem de mim. A senhora que comandava o centro dizia o nome da pessoa, e eu fazia o trabalho para mantê-la longe", conta. Ela estima que tenha gastado quase o preço de um apartamento com os trabalhos. Apesar dos casos com vários homens, Urach diz que nunca encontrou um amor de verdade. "Sempre tive preconceito com homem que não tinha dinheiro. Sempre quis homens que me proporcionassem bons jantares, boas viagens, e isso é um pensamento triste. Não buscava o sentimento da pessoa e, sim, o que ela poderia me oferecer", disse durante a entrevista.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário