ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

‘Regulamentação dos serviços de mototáxi em Brumado é inevitável, quem não se adequar não poderá trabalhar’, alerta coordenação do SMTT

Caso Kauan: Inquérito do Ministério Público fará com que novas diligências e oitivas sejam realizadas

RotSat: Contrate o rastreamento de seu veículo ou de sua frota onde você tem confiança e qualidade

MG: Acidente deixa seis vítimas fatais da mesma família na BR 381

Pavimentação da Rui Barbosa é acompanhada de nivelamento da via e deixa moradores preocupados

Jacobina: Dado como foragido, professor da Uneb suspeito de assédio se entrega à Polícia

CREA realiza reunião regional em Brumado nesta segunda-feira (15)

Brumado goleia Uruçuca por 3X0 e dá passo importante para a classificação na próxima fase do Intermunicipal 2018

Semana começa com céu nublado, temperaturas em queda e previsão de chuvas para Brumado

Brumado: 21ª Edição do 'Sudoeste Criança' é realizado na Praça da Prefeitura; o domingo foi de lazer

Feira de Santana: Homem joga filho com pés e mãos amarradas em açude

Parceria entre Sebrae, RHI Magnesita e InterCement fomentará a valorização da prestação de serviços a nível local

Brumado: Homem tem carro roubado no bairro São Felix

Promoção ligou Locar Rápido, ganhou!

Querendo convencer os eleitores da Bahia, Bolsonaro promete conclusão das obras da Fiol

'O youtuber errado para seu filho pode gerar fobias', alerta psicóloga

Homenagem ao Dia do Professor

Eleitores podem emitir certidão de quitação eleitoral no site do TSE a partir de hoje (15)

'Brasil tem que abraçar todas as religiões', diz Haddad ao criticar Bolsonaro

Apostador sortudo ganha sozinho prêmio de R$ 27 milhões da Mega-Sena


OAB pediu cassação de candidatura de Fidélix

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação da candidatura de Levy Fidélix (PRTB) e direito de resposta às declarações homofóbicas ditas pelo candidato durante debate ocorrido na “TV Record” na noite deste domingo (29).

 

O deputado Renato Simões (PT-SP) também acionou o candidato. A primeira representação foi feita à Procuradoria Regional Eleitoral do Ministério Público Federal, instituição cujo procurador-geral, Rodrigo Janot, recentemente se pronunciou pela adoção do crime de discriminação previsto na legislação contra o racismo para embasar processos por homofobia. Outra junto à comissão especial da lei 10.948, que pune a homofobia no Estado de São Paulo, de autoria do próprio Renato quando deputado estadual, que funciona junto à Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo.

 

Segundo ele, Fidélix incentivou uma reação da sociedade contra os LGBTs. Como a lei 10.948 é estadual, o candidato não será imputado criminalmente, mas poderá ter de pagar multa ou sofrer outras sanções. No Facebook um grupo formado por mais de 6.100 pessoas está coletando dados pessoais para formalizar uma denúncia coletiva à Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos do governo federal.

 

A coordenadoria de Políticas para a Diversidade Sexual da Secretaria de Justiça do Estado de São Paulo também vai representar contra Fidélix com base na lei estadual 10.948. Além disso, diversos usuários de redes sociais têm denunciado o candidato no site do Ministério Público Federal por ferir o artigo 5º da Constituição Federal, inciso XLI, que diz que “a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais”, especialmente por ter sido feito em uma emissora de televisão de concessão pública.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário