ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Conquista: Motorista de app pede ajuda aos Bombeiros após carro ficar ilhado com chuva

Brumado: Paralisação dos professores estaduais entra no terceiro dia; categoria comemora com 'Carnaval de Protesto'

Trio elétrico completa 70 anos de desfile no carnaval da Bahia

Aos 94 anos, morre em Brumado um dos primeiros empreiteiros da cidade, o 'Mestre Eufrásio'

Brumado: PETO apreende veículo com documentação irregular no bairro São Felix

Modernização das NRs é tema de palestra para empresas e indústrias de Brumado

Protestos: Senador do Ceará tenta entrar em batalhão da polícia com retroescavadeira e é baleado

Brumado: Programa 'Melhor em Casa' leva atendimento à idosos, pacientes crônicos e pós-cirurgia

Brumado: Moradores da comunidade de Umburanas cobram limpeza e reforma de cemitério antigo

Brumado: Fabrício Abrantes afirma que entrou na política para 'lutar contra o continuísmo'

PRF de Minas Gerais apreende carga de maconha que seria entregue no município de Guanambi

'Não é assédio, é importunação sexual', campanha busca mudança de comportamento dos homens no Carnaval

90ª Zona Eleitoral de Brumado está de olho nos eleitores que realizam transferência de domicílio às vésperas das eleições

PRE inicia operação especial de fiscalização durante o carnaval 2020

Bahia encerra último ciclo da biometria com alcance de mais de 83% do eleitorado

Sem carnaval, foliões de Brumado buscam alternativas em outras cidades

Paralisação: Professores estaduais vão às ruas de Brumado em protesto contra cortes de Rui Costa

Carnaval 2020: Latinhas de cerveja podem conter até 45 mil bactérias e 9 mil fungos

Chapada Diamantina: Rio de Contas se prepara para o Carnaval 2020

Voluntários da Capelania Hospitalar animam rotina no Hospital Público de Brumado


'Tendência é vetar', diz Bolsonaro sobre fundo eleitoral de R$ 2 bilhões

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta quinta-feira (19) que, caso encontre uma “brecha”, a “tendência” é vetar no Orçamento de 2020 com previsão de R$ 2 bilhões para financiar campanhas eleitorais. O fundo eleitoral, bancado por dinheiro público, foi criado por lei em 2017, após a proibição de doações de empresas para campanhas políticas. Segundo o site G1, o Congresso aprovou na terça (17) o Orçamento com os R$ 2 bilhões propostos pelo próprio governo para o fundo. Para justificar o eventual veto, Bolsonaro disse que a legislação o obrigava a enviar uma proposta. O presidente ressaltou que discorda do uso de recursos públicos para financiar campanhas. “Aquela proposta que foi R$ 2 bilhões é em função de uma lei que tinha, não é que quero isso. Em havendo brecha para vetar, eu vou fazer isso. Porque eu não vejo, com todo respeito, como justos recursos para fazer campanha [...] A tendência é vetar, sim”, disse o presidente ao G1. Na análise de Bolsonaro, o fundo eleitoral “dificilmente vai para um jovem candidato” e, com isso, ajuda a “manter no poder quem já está”. Para o presidente, os R$ 2 bilhões teriam um destino mais adequado, por exemplo, em obras de infraestrutura. “A peça orçamentária chegando, eu tenho poder de veto. Não quero afrontar o parlamento, mas pelo amor de Deus, dá 2 bilhões para o Tarcísio [Freitas, ministro da Infraestrutura], e vê o que ele faz no Brasil”, afirmou.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário