ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Segunda tentativa de homicídio é registrada em menos de 8 horas em Brumado

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Brasil registra mais de 35 mil mortes por covid-19 e ultrapassa mil óbitos nas últimas 24 horas

Homem de 40 anos é encontrado morto na zona rural de Guanambi

Covid-19: Brumado registra 47 casos confirmados, 28 em tratamento, um óbito e quatro pacientes internados

Correios serão opção para fazer cadastro para auxílio emergencial

Brumado: Homem é alvejado com vários disparos de arma de fogo no bairro Santa Tereza

2ª parcela do vale-alimentação estudantil começa na segunda-feira (8)

Eclipse lunar acontece nesta sexta-feira (5) e pode ser acompanhado no Brasil

Brumado: MP abre inquérito para pacientes com Covid-19 que não estão cumprindo medidas de isolamento

Brumado: Confirmada primeira morte por coronavírus no munícipio

Brumado: Servidor público tem CPF cadastrado ilegalmente no auxilio emergencial do Governo Federal

Vacina brasileira contra a Covid-19 começa a ser testada em animais

Prints e conversas do whatswpp sem autorização judicial é ilegal

Sesab confirma 14.243 casos ativos da Covid-19 na Bahia; número de óbitos se aproximam de 800

Municípios baianos têm até dia 8 deste mês para informar gastos com pandemia

Prefeitura de Caetité lança programa de ajuda emergencial a artistas

RHI Magnesita mantém ciclo sustentável de alto impacto em Brumado

Bolsonaro publica MP que permite repasse de R$ 60 bilhões em ajuda a estados e municípios

Covid-19: Brumado passa a ter 28 casos ativos da doença e 1.335 notificações


Bahia: Cerca de mil latas de tinta falsificada são apreendidas; carga seria vendida no interior

Foto: Divulgação l Polícia Civil

Cerca de mil latas de tinta falsificadas foram apreendidas em um galpão da cidade de Simões Filho. O caso aconteceu na noite de quarta-feira (18). Dois homens que estavam com as tintas foram encaminhados para a Delegacia de Repressão a Roubo de Cargas de Feira de Santana, onde foram ouvidos e liberados. De acordo com a Polícia Civil, as latas tinham uma mistura de cal, amido de milho e solventes que pareciam tinta, com o rótulo imitando uma marca famosa. A polícia detalhou ainda que os dois homens são naturais do estado de São Paulo e teriam a função de vender a tinta falsificada em cidades do interior da Bahia. Cada lata seria vendida por R$ 50, enquanto o preço médio é cerca de quatro vezes mais caro. A Polícia informou ainda que o responsável pela fabricação e envio das tintas já responde inquérito policial na cidade paulista de Mogi das Cruzes. 

Foto: Divulgação l Polícia Civil


Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário