ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Após ser retirado de pauta por várias vezes, PL 023/2019 é aprovado na Câmara de Vereadores

Universitários de Brumado fazem campanha para ajudar amiga com câncer

Polícia Militar apreende produtos falsificados em farmácia de Brumado

Delegado Arilano Botelho fala dos seus planos de trabalho à frente da 20ª Coorpin

Mal de Alzheimer: Cuidados essenciais para quem sofre com essa doença

Brumadenses superam a distância entre o sonho e a realidade do futebol feminino

Mineração de urânio da INB traz à tona memória de contaminação nos municípios de Caetité e Lagoa Real

Pax Nacional fecha parceria com faculdade Faveni

Chuva em Brumado surpreende moradores e ameniza temperatura no 'Sertão Produtivo'

Gás de cozinha aumenta nas distribuidoras a partir de hoje (22)

Brumado: PSD não deverá sair das mãos do advogado Thiago Amorim

Brumado: Projeto de Lei que prevê empréstimo de R$ 5 milhões volta à pauta do Legislativo

Auditoria vai apurar como 17 municípios baianos fizeram gastos em saúde

Apae de Brumado realizará assembleia geral ordinária para eleição da nova diretoria executiva

BA-148: Motociclista de 37 anos morre após sofrer acidente próximo ao distrito de 'Fazendinha'

Incêndio de grandes proporções atinge área de vegetação em Rio de Contas

PodoClin, Podologia Avançada em Brumado

Brumado: Tempo continua quente na Região Sudoeste e pode chover na quinta-feira (24)

Modelo brumadense realiza sonho de desfilar na São Paulo Fashion Week

Maetinga: Motorista de 36 anos morre em capotamento na BA-263


Brumado: Justiça Eleitoral cassa mandatos do prefeito Eduardo Vasconcelos (PSB) e do vice

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Na manhã desta terça-feira (17), O juiz da 90ª Zona Eleitoral de Brumado, Genivaldo Alves Guimarães, cassou os diplomas do prefeito, Eduardo Lima Vasconcelos (PSB) e do vice, Édio da Silva Pereira (PCdoB). O magistrado seguiu o parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE), que pedia a cassação de ambos. Segundo a decisão, Eduardo e Édio tiveram ainda seus direitos políticos suspensos por oito anos. A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) foi ingressada pelo MPE após as eleições municipais em 2016. “Por todo o exposto, julgo procedente o pedido, e, com fundamento no art. 14 e parágrafos, da Constituição Federal, e art. 22, XIV, da LC 64/90, aplico aos investigados Eduardo Lima Vasconcelos e Édio da Silva Pereira, atuais prefeito e vice-prefeito de Brumado, respectivamente, a pena de inelegibilidade para a eleição na qual foram diplomados, bem como para aquelas a serem realizadas nos oito anos subsequentes (Súmula nº 19 do TSE). Considerando que suas condutas ilícitas comprometeram a regularidade das eleições, afetando sua normalidade e higidez, e acarretando a ilegitimidade dos mandatos, com fundamento no art. 222 do Código Eleitoral declaro nulos os votos dados aos condenados, casso seus diplomas e, por consequência, seus mandatos”, sentenciou o juiz Genivaldo Guimarães. Por se tratar de eleições municipais, os efeitos da condenação não são imediatos e, por isso os políticos continuam exercendo seus cargos. A sentença agora precisa ser julgada pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). (Veja o processo)



Comentários

  • Everaldo Alves Lima

    "É o papel da oposição não se conformar com o êxito da administração adversária, utilizando a maior parte do seu tempo, na busca em interromper um processo legal e satisfatório ao bem comum. Esta ação maligna da oposição se dá em todas as três esferas de governo. "

Deixe seu comentário