ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Mulher usa redes sociais para denunciar estupro em Porto Seguro: 'Nunca esquecerei'

Eleições 2020: Tendo Zé Ribeiro como principal pré-candidato à Prefeitura de Brumado pelo PT, Senador Jaques Wagner se esquiva e diz: 'Uma andorinha só não faz verão'

Caetité: Duas pessoas são baleadas durante discussão com policial durante show de Luiz Caldas

Aderindo movimento baiano, agentes e escrivães da Polícia Civil de Brumado paralisam atividades durante 48 horas

Brumado: Com presença de Jaques Wagner, PT realiza posse regional dos seus diretórios municipais

Brumado: Diagnosticada com fibromialgia, vendedora de cachorro-quente luta para pagar tratamento

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!

Covardia: Idosa de 80 anos tem maxilar quebrado durante assalto na zona rural de Brumado

PRF prende passageira que transportava 25kg de maconha em ônibus no município de Vitória da Conquista

PodoClin: Saiba como tratar

Bahia: Estudantes usam borra de café e criam produtos que repelem Aedes aegypti

Homem morre esfaqueado após sair de festa em Caetité

Endocrinopediatria é na Clínica Master


Operação detecta dezenas de postos de combustíveis lesando consumidores na Bahia

Foto: Divulgação

Dezesseis postos em Salvador, região metropolitana e Feira de Santana foram autuados por entregar menos combustível que o volume comprado pelo consumidor. A fraude foi descoberta durante a primeira etapa da Operação Posto Legal, iniciada na última semana. Deflagrada para evitar irregularidades em produtos comercializados nos postos, a operação abordou inicialmente 36 estabelecimentos. “Nesta operação, um dos objetivos é que os órgãos trabalhem em conjunto. Esta é uma equipe completa para a verificação dos elementos principais em um posto de combustível, para a entrega da qualidade e da quantidade corretas do produto pela qual o consumidor está pagando”, afirma o superintendente do Procon, Filipe Vieira. O Procon encontrou infrações em oito estabelecimentos da capital e RMS — a maioria sem o Código de Defesa do Consumidor (CDC), alguns com produtos vencidos e produtos sem preço. Em Feira de Santana, 18 apresentaram tais irregularidades. O Ibametro é responsável pela fiscalização da quantidade entregue do produto e da segurança das instalações. O diretor de mercado do órgão, Gildásio Rocha, explica que as atividades do Ibametro “são feitas nos bicos de combustíveis. Cada estabelecimento pode ter mais de um bico, que os consumidores chamam de bombas. Foram feitas fiscalizações em 209 bicos, 126 foram aprovados e 83 foram reprovados. Das 83 reprovações, 33 foram interditados. A infração mais grave, que é a entrega menor na quantidade vendida, foi detectada em 16 bicos de gasolina”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário