ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Descartada suspeita de coronavírus em bebê de um ano internado no sul da Bahia, diz Sesab

São Paulo cria comitê de coronavírus e deve preparar leitos de hospital

Homem de 64 anos morre ao se lançar em um foguete caseiro nos Estados Unidos

Bebê de um ano é internado com suspeita de coronavírus no sul da Bahia, diz Sesab

Ator da Globo abaixa cueca e dança para foliões em Carnaval

Homem vindo da Itália para o Brasil testa positivo para coronavírus

Brumado: Motociclista fica ferido em acidente na BR-030, próximo a fábrica de cimento

Brumado: Caçador foge da PM e abandona espingarda e munições

The Voice Kids: Ituaçuense se despede do programa com muita emoção

Clínica Mais Vida - reumatologista fala sobre diagnóstico e tratamento da fibromialgia

Milhares de prefeituras podem ter seus recursos da saúde bloqueados por falta de dados no SIOPS

Feminicídio cresce na Bahia e segue tendência nacional

Cerveja é a bebida favorita de 92% dos foliões brasileiros

Rio de Contas: Carro de passeio com quatro pessoas cai em ribanceira na BA-148

Consultório Júlio Santos: Glaucoma tem tratamento?

Mega-Sena: Prêmio acumula pela 16ª vez e vai para R$ 200 milhões

PodoClin: Dicas para pular o carnaval com unhas e pés bem cuidados

Governo monitora navios na costa brasileira para evitar entrada de coronavírus

RotSat: Rastreamento de veículos ou de sua frota!


Músicos brumadenses brilham no Festival de Música Popular de Ibotirama

Foto: Divulgação

A paixão pelos festivais levou e continua levando o músico brumadense Chiquinho Amorim a percorrer os festivais pelo Brasil afora, elevando o nome de Brumado e conquistando prêmios muito relevantes. Desta vez, no último sábado (10), ele conquistou o 2º lugar no XLIII Festival de Música Popular de Ibotirama (FEMPI), juntamente com o também brumadense, Gilberto Leal (piano) e o cantor conquistense Ítalo Silva, com a canção “Rodopiou”, do compositor paulista Zeca Barreto. Chiquinho Amorim fez questão de citar o Festival de Música Popular – Brumado (FEMP-B) realizado em 2012, 2013 e 2014 em nossa cidade e a sua luta em resgatá-lo devido à sua importância para manter viva a nossa cultura musical tão ricamente representada pelos nossos artistas e talentos de todo o Brasil que aqui estiveram apresentando suas canções no FEMP-B, um festival que foi declarado de Utilidade Pública através da Associação Cultural Projeto FEMP-B, conforme projeto de Lei nº 008/2016, sancionado em 2016. Ele, num tom de muita emoção, encerrou fazendo questão de citar que “vamos resgatar o FEMP-B! Vida longa aos festivais”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário