ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Criança de 9 anos morre carbonizada em incêndio na zona rural

CNJ solicita informações sobre altos salários de servidores e magistrados ao TJ-BA

Ipiaú: Município registra mais 7 casos de coronavírus e o 6º óbito

Sortudo: Apostador fatura mais de R$ 10 milhões na Lotomania em Ipiaú

Brumado: Câmera de monitoramento flagra adolescente furtando estabelecimento no bairro Ginásio Industrial

Vitória da Conquista registra 3 mil casos suspeitos de dengue

Brumado: Secretaria de Saúde cria site para orientar população sobre o coronavírus

Bahia registra 14.566 casos confirmados de coronavírus

Brumado: Enfermeira aposentada acusa financeira de cobrar por dois empréstimos que não fez

Roberto Jefferson, Luciano Hang, deputado estadual de SP e blogueiro são alvos de operação

Urandi: Sobe para 65 o número de casos de Covid-19, o novo coronavírus

Brumado: Juiz determina afastamento de enfermeira do Hospital Municipal que está grávida e faz parte do grupo de risco

Endocrinologista da Clínica Mais Vida destaca cinco dúvidas frequentes de diabéticos sobre o COVID-19

Grávida entra em trabalho de parto e bebê nasce dentro de viatura da GCM

Pesquisadores criam curativo inteligente que inibe a propagação de bactérias

Bahia tem 305 novos casos de Covid-19 e total ultrapassa 14 mil; nº de mortes sobe para 477

Mutações registradas do coronavírus não são benéficas ao vírus, diz estudo

OMS prevê pandemia seguindo em 'ondas recorrentes'

Dono da Havan é condenado por divulgar fake news contra reitor da Unicamp

Sesab identifica crescimento de 815% nos casos de chikungunya na Bahia


Neymar não será indiciado após acusação de estupro; jogador não cometeu nenhum crime diz Polícia

Foto: Reprodução l LOIC VENANCE / AFP

A Polícia Civil decidiu não indiciar o jogador Neymar por crime de estupro no caso em que ele foi acusado pela modelo Najila de Souza, em maio. A investigação foi concluída na segunda-feira (29) pela delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher. O inquérito policial foi aberto após a suposta vítima registra boletim de ocorrência no dia 31 de maio. A delegada tinha 30 dias para a conclusão do inquérito, mas fez o pedido de prorrogação do prazo no dia 1º de julho. A juíza acatou no último dia 12. A polícia concluiu que o jogador do Paris Saint-Germain (FRA) não cometeu nenhum crime. Os investigadores encontraram muitas contradições nos depoimentos de Najila. Com a conclusão do inquérito da polícia, o Ministério Público terá acesso à investigação e poderá pedir arquivamento, novas diligências ou denunciar Najila pelo crime de denunciação caluniosa. O prazo para que essa decisão seja tomada é de 15 dias, a partir desta terça-feira (30).



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário