ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: 'População que cobra, também é a que depreda bens públicos', diz morador do Brisa I

Associação do Campo Seco se destaca na produção de vassouras e artesanatos em Brumado

Nova vítima do golpe com 'falso depósito' perde carro avaliado em R$ 7 mil

Barreiras: Bombeiros são atacados a tiros enquanto combatia incêndio

Hemoba esclarece falta de 'bolsas' de coleta no hemocentro de Brumado

Clínica Master: Cirurgião Geral Dr. Pedro Thiébaut

Especialistas alertam para risco de pandemias globais em assembleia da ONU

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Brumado: Câmara vota hoje (23) projeto de lei que insere, altera e revoga dispositivos da Zona Azul

Brasileiros de alta renda são menos tributados na média dos países do G7, diz pesquisa

Inovare Odontologia & Saúde: O que é Gengivite e Periodontite

Brumado: Moradores do bairro São Jorge denunciam queimadas provocadas pela população na margem do Rio do Antônio

Caculé: Homem que estava desaparecido à três dias é encontrado morto; choque elétrico pode ter provocado o óbito

BR-030: Caminhão carregado com maracujina tomba próximo ao distrito de Ibitira

Brumado: Homem é baleado em tentativa de assalto na BA-148, próximo à entrada de Pedra Preta

Homem se afoga após pedido de casamento debaixo d'água

Homem é detido transportando mais de cem celulares sem nota fiscal em Jacobina

Moradora de Guajeru relata susto com roda de ônibus escolar que se soltou enquanto transportava alunos da zona rural

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Livramento de Nossa Senhora: Polícia investiga casos de clonagem de números de telefone na cidade


Professores negam ter assinado termo e definem se greve acaba nesta hoje (12)

Foto: Divulgação

A coordenadora-geral da Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), Ronalda Barreto, negou, na terça-feira (11), que os grevistas tenham assinado um termo com o governo para encerrar a paralisação, que completou no último dia 9 de junho dois meses. Segundo ela, uma assembleia da categoria, nesta quarta-feira (12), deve definir se os professores universitários permanecem ou não com os braços cruzados. "Não foi assinado nenhum termo de acordo. Só se assina termo depois da assembleia", afirmou Barrreto, em entrevista ao Bahia Notícias. Segundo ela, na reunião com o governo, ficou traçado que, se a greve for encerrada, será instalada uma mesa permanente de negociação 72 horas após o fim da paralisação. Os professores, no entanto, não gostaram de não ter o salário, que foi cortado, reposto de forma imediata. De acordo com Ronalda Barreto, esta medida será ainda conversada com o governo com a apresentação de um calendário de reposição das aulas. As assembleias estão previstas para acontecer em horários diferentes. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário