ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Modelo brumadense realiza sonho de desfilar na São Paulo Fashion Week

Maetinga: Motorista de 36 anos morre em capotamento na BA-263

Lagoa Real: Idoso morre carbonizado após tentar apagar fogo em lavoura

Perseguição policial na BR-116 termina com 200 kg de maconha apreendidos em Conquista

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Primeira missa a Santa Dulce dos Pobres leva milhares de fiéis à Salvador

Livramento de Nossa Senhora: Jovem de 29 anos é morto a facada durante briga com amigo

Brumado: Recém-nascido com problemas respiratórios é transferido de UTI aérea para Salvador

Com máscara de oxigênio suja, hospital usa copo descartável como substituto e reanima bebê

Idosa de 75 anos dá a luz a um bebê; pai da criança tem 80 anos

Brumado: 'A situação política está muito favorável para o PT', afirma ex-prefeito

Bahia: Tribunal de Justiça derruba liminar e restabelece uma única inspeção veicular por ano

Correios e Telebras entraram oficialmente no programa de privatizações

Brumado: Homem é preso por agredir a mãe, o padrasto e um vizinho no residencial Brisa 3

Brumado: Primeiro dia D de vacinação contra o sarampo acontece neste sábado (19)

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado


PF deflagra operação contra desvios em obras de calçamento em Itambé

Foto: Reprodução

Uma operação da Polícia Federal (PF) cumpriu mandados judiciais na manhã de quinta-feira (30) na cidade de Itambé. Denominada de “Pedra Afiada”, a operação decorre de uma investigação iniciada em 2017 que apura relações de uma empresa da região com a prefeitura de Itambé. Segundo a PF, a companhia venceu obras de calçamento da cidade, desviando recursos públicos, sem concluir as obras contratadas ou concluindo o trabalho parcialmente. A PF também informou que ao longo das investigações ficou evidente que a empresa servia apenas de “fachada” e que, na verdade, não havia concorrência nenhuma na licitação. Entre os anos de 2014 e 2015, a organização criminosa obteve contratos públicos, dos quais R$1.270.411,42 teriam sido desviados ou utilizados de forma indevida. São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de medidas cautelares diversas da prisão e 12 mandados de intimação em Itambé e Vitória da Conquista. O nome da operação, Pedra Afiada, é uma dupla referência ao material utilizado para as obras – paralelepípedo – e representa também o significado de Itambé na língua Tupi. Os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa, desvio de recursos públicos e fraude à licitação.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário