ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: 'População que cobra, também é a que depreda bens públicos', diz morador do Brisa I

Associação do Campo Seco se destaca na produção de vassouras e artesanatos em Brumado

Nova vítima do golpe com 'falso depósito' perde carro avaliado em R$ 7 mil

Barreiras: Bombeiros são atacados a tiros enquanto combatia incêndio

Hemoba esclarece falta de 'bolsas' de coleta no hemocentro de Brumado

Clínica Master: Cirurgião Geral Dr. Pedro Thiébaut

Especialistas alertam para risco de pandemias globais em assembleia da ONU

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Brumado: Câmara vota hoje (23) projeto de lei que insere, altera e revoga dispositivos da Zona Azul

Brasileiros de alta renda são menos tributados na média dos países do G7, diz pesquisa

Inovare Odontologia & Saúde: O que é Gengivite e Periodontite

Brumado: Moradores do bairro São Jorge denunciam queimadas provocadas pela população na margem do Rio do Antônio

Caculé: Homem que estava desaparecido à três dias é encontrado morto; choque elétrico pode ter provocado o óbito

BR-030: Caminhão carregado com maracujina tomba próximo ao distrito de Ibitira

Brumado: Homem é baleado em tentativa de assalto na BA-148, próximo à entrada de Pedra Preta

Homem se afoga após pedido de casamento debaixo d'água

Homem é detido transportando mais de cem celulares sem nota fiscal em Jacobina

Moradora de Guajeru relata susto com roda de ônibus escolar que se soltou enquanto transportava alunos da zona rural

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Livramento de Nossa Senhora: Polícia investiga casos de clonagem de números de telefone na cidade


Brumado: População cobra carro-fumacê após infestação de mosquitos

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A população brumadense está sofrendo com a infestação de mosquitos em todas as regiões da Capital do Minério. A proliferação do Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika, é uma das maiores preocupações dos moradores. Segundo eles, a ausência do carro Ultra Baixo Volume (UBV), conhecido como carro-fumacê, nas ruas tem contribuído para o agravo do problema. De acordo com Leonardo de Souza, morador do bairro São Felix, a prefeitura poderia amenizar a situação e usar o carro-fumacê no bairro. “Nós gostaríamos de saber porque o município não usa mais o carro-fumacê. Nunca mais vi esses veículos passando pelas ruas, e o pior é que todos os bairros da cidade estão empestados de mosquitos. Aqui no São Felix e Malhada Branca não é diferente. Dia e noite nós temos que lidar com essa situação. Os mosquitos não dão sossego”, afirmou. No bairro Dr. Juracy e São Jorge, a situação é a mesma. “Fizeram a limpeza nos bairros, mas mesmo assim os mosquitos estão tomando conta das residências e a infestação é intensa”, relatou o morador Henrique Gonçalves Amorim, que mora as margens do Rio do Antônio, onde a situação se agrava ainda mais, devido ao descarte de esgoto no leito do rio. Segundo o morador, a população necessita dos veículos destinados ao combate e à prevenção da dengue. “A Secretaria de Saúde alega que não se pode mais usar o carro-fumacê por uma recomendação do Ministério da Saúde. Mas eu pergunto, porque na cidade vizinha de Caetité está usando? Lá é diferente de Brumado?", argumenta Amorim. Gonçalves fez um apelo para que as autoridades deem suporte à sociedade. “Tenho notado que há anos os carros-fumacê não circulam por nenhum bairro de Brumado. E todos estão vendo que aumentou a quantidade do mosquito em nossa cidade”, concluiu.

Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) divulgou boletim que apresenta os dados de 2019, sobre as notificações da Dengue, Febre Chikunguya e doença aguda pelo vírus Zika. Segundo a Sesau, foram apresentadas a classificação final dos casos, bem como o coeficiente de incidência, calculado utilizando-se o número de casos prováveis dividido pela população da área geográfica, e expresso por 100 mil habitantes. Em 2019, foram registrados em Brumado 87 casos de dengue, destes, 13 foram confirmados e 23 descartados. As localidades com maiores ocorrência de notificação foram os bairros: São Félix, Santa Tereza, Centro, São José, Nobre, Mercado, Flores e Lagoa Funda. Em relação a Febre Chikungunya foram registrados 06 casos, destes, 4 confirmados. Os locais com registro foram os bairros: Baraúnas, Centro e Maria José Viana. Doença aguda pelo vírus Zika foram registrados 03 casos, destes, 01 confirmado no bairro Santa Tereza. Conforme a secretaria, para prevenção de novos casos, a pasta vem realizando desde o acompanhamento e monitoramento dos casos notificados  até campanhas de limpeza urbana para eliminação de depósitos em localidade com elevado índice de infestação, bem como palestras em escolas, associações rurais e urbanas, empresas e unidades básicas de saúde. 

 



Comentários

  • Maria Lima souza

    "Só na minha família confirmado 3 casos. Cabe a secretaria de saúde tomar todas as providências, carro fumaça e outras providências urgente."

Deixe seu comentário