ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Rui Costa fará visita técnica ao Aeroporto de Vitória da Conquista nesta quinta-feira (18)

Criança é hospitalizada após ingerir entorpecentes enquanto brincava na varanda do apartamento

Cipe Nordeste erradica cerca de 10 toneladas de maconha em Euclides da Cunha

Brumado: Mãe de paciente faz elogios a médico de hospital mas critica atuação de outros profissionais

Internauta filma ninho de cobras de perto e as imagens chamam a atenção

TCE desaprova contas da EBDA e ex-gestores irão pagar R$ 39,3 mil em multas

Carreta de Brumado se envolve em acidente no Norte de Minas; uma pessoa morreu

Ortopedia na Clínica Master com Dr. Claudio Freitas

Brumado: Moradores esperam por dois anos reforma de ponte na comunidade do Jacaré

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Ituaçu: Polícia prende homem por cárcere privado e Maria da Penha

Ministério da Saúde suspende contratos de distribuição gratuita de remédios

Reforma tributária pode criar maior imposto do mundo

Aplicativo que envelhece ameaça a privacidade; dizem especialistas de segurança

No aniversário de 50 anos do lançamento da Apollo 11, eclipse lunar encanta brumadenses

Bahia: Governador anuncia realização de concurso para polícias Civil e Militar ainda neste ano

Brumado: Advogado Tiago Amorim lança nome como pré-candidato a prefeito

Prefeitura de Brumado pavimentará cerca de 150 ruas no município; ordem de serviço já foi assinada

Projeto Pequeno Cidadão será realizada pela quarta vez no posto do Sac em Brumado

Bahia: Homem é preso suspeito de invadir escola e esfaquear mulher 12 vezes


Manifestação contra cortes na educação leva dezenas de pessoas às ruas de Brumado

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Uma passeata contra cortes na educação pelo governo federal reuniu dezenas de manifestantes na manhã desta quarta-feira (15) em Brumado. Sindicalistas, estudantes e professores foram às ruas repudiar o bloqueio de recursos para a educação anunciado pelo Ministério da Educação (MEC). As instituições públicas participaram do ato que começou em frente ao estacionamento da antiga Cesta do Povo, no Mercado Municipal e seguiu pela Avenida Antônio Mourão Guimarães passou pela rua Coronel Tibério Meira e se concentrou na Praça Capitão Francisco de Souza Meira (Praça da Matriz). 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

A presidente da APLB, Vanuza Lobo, juntamente com os membros do sindicato reforçou a urgência de se intensificar as manifestações visando que o governo volte atrás dessa ação que é considerada como um duro golpe na educação de nível superior. "O governo promoveu o desmonte na educação quando ele tirou 38% dos recursos nas instituições de ensino. Quando o governo faz cortes na educação, ele tira a oportunidade da população brasileira, filhos das escolas e universidades públicas de terem a oportunidade de ingressarem nelas. Esse corte só foi na educação. Porquê isso?" Indagou a sindicalista que ainda completou que a população não pode aceitar essa medida do governo. "Estamos nas ruas dizendo que nós não aceitamos, porque a educação liberta, da poder e conhecimento para eu questionar os governantes do nosso país", acrescentou. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Segundo o Ministério da Educação, o que está ocorrendo não é um corte, mas sim um contingenciamento devido à falta de verbas, mas que, com a aprovação da reforma da previdência, a decisão será revista e as verbas deverão ser novamente liberadas em sua integralidade. Para a estudante de Letras da Universidade da Bahia (UNEB), Campus XX, Jéssica Santos, a luta serve para todas as instituições, seja ela federal ou estadual, e diante disso os alunos também não podem cruzar os braços, que segundo ela, serão os maiores prejudicados. "A gente ta perdendo bolsas, recursos para pesquisas que contribui e muito para o meio científico de nosso país, então é de suma importância que toda população participe e exija seu direito. Porque sem educação não formaremos um país de primeiro mundo", disse Santos. Conforme os manifestantes, os argumentos do Ministério da Educação não convencem, e segundo eles, o evento de hoje serve para mostrar que eles são totalmente contrários à nova gestão federal. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Já o estudante do Instituto Federal da Bahia (Ifba), Paulo Ricardo, essa é a vez dos estudantes mostrarem a sua voz, relembrando o tempo em que outros militantes de outras épocas, mas com a mesma idade em que hoje ele está, saiam as ruas para lutar pelos seus direitos. "Aqui nós não defendemos nenhuma bandeira partidária, aqui defendemos os nossos direitos, os direitos dos nossos educadores, se esse corte na educação permanecer, não teremos condições de ficar em sala de aula até o mês de setembro, como é o caso do Ifba. A direção da unidade em Brumado está fazendo o que pode para enxugar o orçamento, mas mesmo assim não terá condições de continuar", afirmou Ricardo.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário