ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Construção de sede da Unidade do Corpo de Bombeiros em Brumado aguarda liberação do Grupamento de Bombeiros de Vitória da Conquista

Conquista: Aeroporto Glauber Rocha marca nova fase no turismo de negócios

Brumadense que pesava 140 kg, perdeu 50 kg com exercícios e dedicação

Morro do Chapéu: Caçador mata jiboia de 3 metros em e encontra veado na barriga

Brumado: Secretário diz que ponte entre os bairros Dr. Juracy e São Jorge tem previsão de entrega para três meses

Brumado: Justiça Estadual realizará leilão de imóveis e veículos no dia 25 de julho

Líder de grupo terrorista revela plano para matar Presidente da República, diz revista

Homem arranca órgão genital do amante da esposa com tesoura após flagrar traição

Reumatologia é na Clínica Master com Dr. Kayson Lima

Brumado: Escritor José Walter lança mais dois livros; 'Bissextas' e 'Cartas Trocadas'

Inusitado: Motorista abandona carro após ser parado em blitz na Praça da Prefeitura, em Brumado

Aeroporto Glauber Rocha: Presidente Bolsonaro rebate; 'Dinheiro é do povo, não meu, nem de Rui Costa'

Animal solto na pista causa acidente e deixa motociclista ferida no anel viário da BR-030, em Brumado


Bahia: Justiça obrigado Estado a tratar paciente Testemunha de Jeová com leucemia

Foto: Reprodução

Uma liminar obriga o Governo do Estado a transferir uma paciente internada no Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, para o Hospital Santa Isabel, em Salvador, para realizar um tratamento de leucemia, sem necessidade de transfusão de sangue. A paciente é Testemunha de Jeová e, pela religião, não pode receber transfusão de sangue. De acordo com a Defensoria Pública da Bahia, a unidade hospitalar de Feira de Santana não possui estrutura adequada para realizar o tratamento respeitando o credo religioso da paciente. Internada desde o início do mês de março deste ano, a paciente rejeita o tratamento com transfusão de sangue. A família procurou a Defensoria Pública no mês de abril, e a Defensoria ajuizou ação obrigando o Estado a fazer. Segundo a Defensoria Pública, o direito à saúde e o direito à liberdade religiosa devem ser observados com ponderação e proporcionalidade pelo Estado e pelo Poder Judiciário. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário