ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Construção de sede da Unidade do Corpo de Bombeiros em Brumado aguarda liberação do Grupamento de Bombeiros de Vitória da Conquista

Conquista: Aeroporto Glauber Rocha marca nova fase no turismo de negócios

Brumadense que pesava 140 kg, perdeu 50 kg com exercícios e dedicação

Morro do Chapéu: Caçador mata jiboia de 3 metros em e encontra veado na barriga

Brumado: Secretário diz que ponte entre os bairros Dr. Juracy e São Jorge tem previsão de entrega para três meses

Brumado: Justiça Estadual realizará leilão de imóveis e veículos no dia 25 de julho

Líder de grupo terrorista revela plano para matar Presidente da República, diz revista

Homem arranca órgão genital do amante da esposa com tesoura após flagrar traição

Reumatologia é na Clínica Master com Dr. Kayson Lima

Brumado: Escritor José Walter lança mais dois livros; 'Bissextas' e 'Cartas Trocadas'

Inusitado: Motorista abandona carro após ser parado em blitz na Praça da Prefeitura, em Brumado

Aeroporto Glauber Rocha: Presidente Bolsonaro rebate; 'Dinheiro é do povo, não meu, nem de Rui Costa'

Animal solto na pista causa acidente e deixa motociclista ferida no anel viário da BR-030, em Brumado


Brumado: Após declarações do diretor do Sindae sobre privatização da água e esgoto, prefeito rebate críticas e diz; 'são verdadeiros parasitas'

Foto: Reprodução l Vídeo

Logo após vários posts terem sidos lançados nas redes sociais pelo diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no Estado da Bahia (Sindae), Erick Vinícius Félix Maia, sobre a privatização da Embasa, o Prefeito Eduardo Vasconcelos também gravou um vídeo, onde ele esclarece o processo da licitação que ocorrerá no próximo mês, dia 03 de junho, no qual através do processo, a empresa vencedora possa explorar os serviços de saneamento básico e distribuição de água potável em Brumado. Lembrando da escarces de água na década de 90, o prefeito destacou sua luta por uma água de qualidade na Capital do Minério. Segundo o prefeito, a antiga barragem de Brumado, que recebia água do Rio do Antônio, foi construída com a proposta para 20 anos, e naquela época, ficou defasada. "Vencido esse prazo, a Embasa como é de seu costume, ela não tomou nenhuma providência, nem os governantes da época. Sete anos depois tivemos a grande crise, colapso total. Nos tornamos uma cidade proibida, porque as pessoas que vinha da região, passavam por aqui não se hospedavam e, iriam embora com medo", comenta. Isso segundo o prefeito, lhe motivou deixar a carreira de engenheiro, para seguir a vida pública. "Naquela crise de seis meses, eu vi uma senhora com mais de 70 anos, com um balde e duas ou três latinhas debaixo de um caminhão aparando as gotas de água. Aquela senhora se contentou com uma pequena quantidade de água para levar para casa, e aquilo me marcou profundamente. Então naquele dia, eu abracei a luta de meu povo", relata. O prefeito ainda diz no vídeo, que, o que lhe entristece mais ainda, é ver aqueles que nada fazem contestando uma vontade do povo. "Como podem pessoas que são verdadeiros parasitas, vir colocar informações falsas, nós temos uma gestão séria", lamentou o prefeito, fazendo referências as declarações do diretor do Sindae. 

Foto: Reprodução

Conforme Eduardo, o certame está aberto até para a própria Embasa, mas que ela possa fazer um papel de igual para igual. "Hoje nós temos uma empresa estatal, onde todos os seus absurdos, de preço e falta de água, não esgotamento sanitário, enfim, você não tem para quem apelar", disse Vasconcelos que ainda completou que, Brumado hoje é a joia da coroa e, por isso a Embasa não quer perder o seu trono. "Por isso ela faz  estertores, com diversas investidas, inclusive com pessoas que nada fazem". O prefeito ainda esclarece que Brumado é um dos municípios com maior número de população que a Embasa administra, e conforme o gestor, a cidade sempre fica em segundo plano. "Nunca tivemos o nosso esgotamento sanitário, hoje quem faz isso, é o município, de forma precária, porque já encontrei o sistema dessa forma, coletando através de manilha e jogando no Rio do Antônio, transformando o rio em esgoto e céu aberto". O gestor esclarece ainda, que ao contrário do que o diretor do Sindae afirmou, não existe reajuste de preço maior do que a Embasa aplica. "Isso está no edital, o preço não pode superar o valor da Embasa, ou seja, será menor do preço praticado pela Embasa. É isso que o povo quer, que o serviço de água e esgoto respeite a nossa cidade. E que tenhamos água de qualidade, e que essas águas depois de utilizadas, na forma de efluentes limpos, que eles tenham uma destinação adequada, e seja devolvidas ao leito do rio de forma compatível com sua qualidade", finaliza o prefeito.



Comentários

  • Francisco

    "O Prefeito só não explicou foi a contratação da empresa Prefisan, que esta envolvida em diversas irregularidades e sendo investigada pelo MPF em Minas Gerais. "

Deixe seu comentário