ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Caixa inicia a programa de demissão voluntária para 3,5 mil funcionários

Mãe é filmada agredindo filha com chicote emprovisado; Polícia e Conselho Tutelar apuram o caso

Brumado: Município será contemplado com Programa de Triagem Auditiva Neonatal

Brumado: Comerciantes estão com medo da onda de furtos e assaltos no estacionamento do Mercado Municipal

Cantora Marília Mendonça recebe cheque sem fundo de R$ 130 mil após show

Restaurante serve por engano vinho de R$ 23 mil a cliente

Mau cheiro provocado por fezes de andorinhas gera queixas na região da praça da Prefeitura em Brumado

Brumado: Cejusc aplica 'Círculo de Construção de Paz' para a Vara dos Juizados Especiais

Presidente do Comdica participa de curso para o processo de escolha unificado para o Conselho Tutelar de Brumado

Brumado: Instrutor é acusado de 'estupro de vulnerável' por abusar aluno de 6 anos em escola da comunidade de Lagoa Funda

Caetité: Carro tem pane elétrica, bate em árvore e fica destruído

Conquista: Motorista é preso com mais de meia tonelada de maconha em caminhão na BR-116

Jovem suspeito de atirar em gerente da Real Calçados durante assalto em Salvador é preso

Brumado: PETO recupera moto roubada na região de Malhada de Pedras

Estudante de direito é preso após furtar produtos em supermercado no centro de Brumado

34 obras com recursos estaduais e federais estão paralisadas na Bahia

Dia do gari: Profissionais são conhecidos pela simpatia e irreverência em Brumado

Faculdade Pitágoras oferece oficinas gratuitas de capacitação profissional em Brumado

Justiça Eleitoral multa prefeito de Guajeru em R$ 10 mil

Gerente da Real Calçados em Livramento é baleado durante assalto a hotel em Salvador


Processos em fase de pagamento com perdas do 'Plano Collor 2' são liberados

Foto: Reprodução

Estabelecido em 31 de janeiro de 1991, o Plano Collor congelou preços e salários, aumentou tarifas públicas e criou a Taxa de Referência de Juros (TR ), extinguiu o BTN-F e estabeleceu a Taxa referencial diária (TRD) como fator de correção da poupança. Clientes que tinham dinheiro na poupança com aniversário entre 1º e 31 de janeiro de 1991. Esta semana, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou o andamento dos processos relacionados às perdas com o Plano que estiverem em fase de pagamento. Em outubro do ano passado, o STF suspendeu todos os processos em fase de execução, liquidação ou cumprimento de sentença para estimular a adesão de cidadãos ao acordo coletivo com os bancos. Agora, ao reanalisar o caso, o STF reconsiderou a própria decisão. Para ele, a suspensão não estimulou a adesão ao acordo coletivo. Ainda conforme o STF, poupadores relataram "paralisia" dos processos em fase de execução, na medida em que "os peticionantes alegam manifesta desproporção entre o que os poupadores teriam direito em razão de sentenças judiciais transitadas em julgado e o que lhes é proposto para formalização de acordo".



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário