ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Batida entre carro e caminhonete mata idosa e deixa quatro feridos em Vitória da Conquista

Mês das Crianças na Marcelo Esportes, conheça nosso showroom de brinquedos

Menino de quatro anos morre ao tentar defender a mãe de ataque do padrasto

Brumado: Paciente do CAPS desmente denuncia de carta e diz, 'se existe um paraíso, lá é o lugar'

Brumado: Motorista bate em motociclista, abandona veículo e foge do acidente

Brumado: Alunos de escolinha de futebol do São Felix comemoram o 'Dia das Crianças' e recebem palestras

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Irmã Dulce é canonizada pelo Papa Francisco e se torna a primeira santa brasileira

Brumado: PM apreende homem de 27 anos como moto roubada

34ª CIPM entrega brinquedos no Dia das Crianças em Brumado

Morre aos 61 anos Agamenon Coqueiro, ex-prefeito de Aracatu

Sesab assina ordem de serviço para construção de Hospital do Câncer em Caetité

Brumado: Moradores e comerciantes reclamam de falta de água na região da 'Feira Livre'

Fenômeno raro é visto em cidades do Nordeste

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Homem joga gasolina e coloca fogo na sobrinha em Livramento de Nossa Senhora; mulher teve 80% do corpo queimado

Novo coordenador fala da expectativa em assumir a 20ª Coorpin de Brumado

CONSEG aprova projeto de enfrentamento à violência contra mulher em Brumado


Papa Francisco pede a estudantes que deixem o vício do celular

Foto: Reprodução l Rede Social

Durante discurso para estudantes do instituto público Ennio Quirino Visconti, escola secundária clássica de Roma, o papa Francisco pediu aos jovens, no último sábado (13), no Vaticano, que se "libertem da dependência" do telefone celular, que é "como uma droga." "Libertai-vos da dependência do celular! Por favor!", clamou Francisco. Ele explicou "que os telefones celulares são um grande progresso de grande ajuda, e é preciso usá-los, mas quem se transforma em escravo do telefone perde a sua liberdade". O papa lembrou que "o telefone celular é uma droga" que "pode reduzir a comunicação a simples contatos". O pontífice disse aos estudantes que não tenham medo das diversidades e ressaltou que “os diálogos entre diferentes culturas enriquece um país, enriquece a pátria e nos faz olhar para uma terra de todos e não só para alguns”. Para ele, a escola deve educar em prol da inclusão, do respeito à diversidade e da cooperação.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário