ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Construção de sede da Unidade do Corpo de Bombeiros em Brumado aguarda liberação do Grupamento de Bombeiros de Vitória da Conquista

Conquista: Aeroporto Glauber Rocha marca nova fase no turismo de negócios

Brumadense que pesava 140 kg, perdeu 50 kg com exercícios e dedicação

Morro do Chapéu: Caçador mata jiboia de 3 metros em e encontra veado na barriga

Brumado: Secretário diz que ponte entre os bairros Dr. Juracy e São Jorge tem previsão de entrega para três meses

Brumado: Justiça Estadual realizará leilão de imóveis e veículos no dia 25 de julho

Líder de grupo terrorista revela plano para matar Presidente da República, diz revista

Homem arranca órgão genital do amante da esposa com tesoura após flagrar traição

Reumatologia é na Clínica Master com Dr. Kayson Lima

Brumado: Escritor José Walter lança mais dois livros; 'Bissextas' e 'Cartas Trocadas'

Inusitado: Motorista abandona carro após ser parado em blitz na Praça da Prefeitura, em Brumado

Aeroporto Glauber Rocha: Presidente Bolsonaro rebate; 'Dinheiro é do povo, não meu, nem de Rui Costa'

Animal solto na pista causa acidente e deixa motociclista ferida no anel viário da BR-030, em Brumado


Bahia: MP apura irregularidades nas placas Mercosul

Foto: 97NEWS

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) está apurando irregularidades nas placas padrão Mercosul, para os veículos no estado. O órgão investiga o funcionamento da emplacação, os responsáveis por inserir os dados no metal e o contrato entre a empresa que fabrica a placa e as estamparias no estado. O MP se reuniu ontem (10) com representante de estampadores e com a empresa Promac para obter informações sobre o cadastramento realizado para o emplacamento. As placas padrão Mercosul é obrigatória na Bahia desde 25 de dezembro para veículos zero-quilômetro e está em implantação nos países da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. As investigações iniciaram com a denúncia dos estampadores, que reclamam da forma com que a produção das placas está sendo realizada na Bahia. “O Detran, Departamento Estadual de Trânsito da Bahia, afirma que cadastrou três empresas fabricantes de placa, só que, apenas uma empresa está atuando, de acordo com denúncia que recebemos. Inclusive uma das empresas afirmou que não tem representante na Bahia (a UTSCH do Brasil)”, explicou a promotora. Outras irregularidades denunciadas ao Ministério Público são as cláusulas do contrato proposto às empresas estampadoras pela fabricante de placas.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário