ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Ciclista brumadense tem boa colocação no 'Comocoxico MTB Race' em Caculé

Crise financeira faz população diminuir gastos com entretenimento na Região Sudoeste

Brumado: UNEB disponibiliza curso preparatório para Vestibular e ENEM

Parlamentares do DF devem R$ 2,46 milhões em impostos à União

Dermatologista Drª Patrícia Marques atende no CEMAR

Agnaldo Timóteo é internado em Barreiras após mal-estar

Decreto de Bolsonaro que regulamenta uso e porte de armas no país libera compra de fuzil por qualquer cidadão

Brumado: População cobra carro-fumacê após infestação de mosquitos

Forró do Sítio Novo 2019: Garanta já seu ingresso, dia 25 de maio tem virada de preço

Mãe relata drama vivido pela filha com doença rara em Brumado; tratamento completo custa R$ 16 mil

Município de Brumado é escolhido para sediar 2º Encontro do Comitê do Rio das Contas para discutir recursos hídricos

Brumado: Associação dos Pequenos e Mini Produtores e Distribuidores de Leite seleciona currículos para contratação de Agente Comunitário Rural

Brumado: SMTT promove capacitação de motoristas do transporte escolar

Brumado: Prefeitura diz que Embasa se nega a ligar sistema de abastecimento de Arrecifinho e Espinheiro após conclusão da obra

Brumado: Empresária aparece como possível candidata ao executivo municipal na disputa de 2020

Otorrinolaringologista na Clínica Master

Disputa sobre acesso a dados sigilosos de alunos pesou na demissão do presidente do Inep

Jovem é preso e um menor apreendido por tráfico de drogas no bairro Novo Brumado

Homem é baleado dentro de bar na Vila Presidente Vargas e tenta ir dirigindo até hospital em Brumado

Brumado: Estudante de Direito de 22 anos cai de prédio não resiste aos ferimentos e morre


Brumado: Dizendo está com a paciência ‘esgotada’, prefeito intensifica críticas e ações contra a Embasa

Todos os anos no período das chuvas a imagens dos estragos das vias públicas de Brumado se repetem (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Somente o recurso da figuram de linguagem pleonástica para poder expressar uma situação que parece “surreal” em Brumado, pois, além de ser um “filme triste e repetido”, confirma uma falta de representatividade política da cidade, que vem amargando e sorvendo os “venenos da indiferença”. Que nos perdoem, mas a redundância é inevitável, pois o “esgoto esgotou a paciência do gestor”, o que pode ser somado a um ditado popular muito pertinente para esse momento de que “água mole em pedra dura tanto bate que até fura”. Depois desta introdução ilustrativa, vamos ao solo frio da realidade, que mostra uma indiferença por parte do governo do estado diante de uma das principais urgências do município, o saneamento básico. Brumado é uma das poucas cidades da Bahia que ainda não possui um sistema de esgotamento sanitário, o que seria o principal motivo desta cantilena interminável que todos os anos na época das chuvas causa transtornos e indignação da população. O prefeito Eduardo Vasconcelos que vem abrindo “fogo” contra a Embasa que seria na opinião do mesmo o “inimigo público número 1” da população brumadense. Ele vem deixando isso cada vez mais claro em suas recentes declarações e ações, tanto que primeiramente enviou um projeto de lei para o executivo buscando uma regulação dos serviços, mas não parou por aí não, agora devido ao vencimento do contrato da exploração dos serviços de água e esgoto na cidade, irá abrir uma licitação para que novas empresas possam vir operar o setor, o que não exclui a própria Embasa, mas que agora terá que competir com outros pretendentes. Vale ressaltar que há cerca de um ano o governador estadual garantiu a execução dos serviços de construção do esgotamento sanitário de Brumado, voltando-o a fazer em nova visita durante o decorrer do ano, mas, com a situação de forte crise financeira que atingiu o estado, essa garantia pode ir para “água abaixo”. Então, diante destas incertezas, Brumado deve continuar assistindo as suas vias públicas estourarem devido ao fato de que o atual esgotamento pluvial é deficitário e obsoleto, o volume de águas não suporta e a rede se rompe causando os estragos que acabam substanciando o discurso “raivoso” do gestor municipal e também de setores da oposição.



Comentários

  • Webiston Barbosa Reis

    "Brumado é uma das "poucas" cidades da Bahia que ainda não possui um sistema de esgotamento sanitário???... De onde vocês tiraram essa conclusão??? Muito pelo contrário, a Bahia é ALTAMENTE deficitária quando o assunto é esgotamento sanitário. Essa informação não está correta."

  • Genilson Pereira

    "O secretário de infraestrutura tem que entender de uma coisa: as chuvas que vem acontecendo e que futuramente virão, não são em pouca quantidade. Precisava entender: são os materiais de baixa qualidade usados? Ou quem executa o serviço que faz “corpo mole”? Porque é um serviço horroroso, e de péssima e baixa qualidade estrutural. É desse jeito que querer ver uma cidade adornada e acessos apropriados para mobilidade urbana? Porque já estava sendo discutido entre eles, que todos os futuros moradores teriam que deixar dois (02) metros de sua calçada para se "adequarem" a mobilidade urbana. Para isso eles são bons, mas para fazerem um serviço de boa qualidade ninguém consegue fazer. Vai entender o que se passa na cabeça do secretário... "

  • Frederico Neves

    "O que podemos observar quando fazemos uma análise das vias públicas da cidade é que as ruas com calçamento mais antigo que foi executado por administrações passadas, tem resistido ao longo dos anos às intempéries com baixo índice de deterioração, enquanto os serviços realizados pelas últimas administrações, a exceção da anterior a atual, quando o gestor determinou que o calçamento fosse rejuntado com cimento, não resiste as chuvas mesmo de baixa intensidade, como as que tem ocorrido nos últimos dias. Tentar creditar isso a falta de esgotamento sanitário, que é sem dúvida o principal problema de infraestrutura urbana da cidade, é querer desviar a atenção da população para o serviço de péssima qualidade que tem sido executado por alguns empreiteiros, com a anuência da prefeitura, que tem feito o rejuntamento dos paralelepípedos com cascalho que não resistem às primeiras chuvas. O fato de uma cidade do porte de Brumado continuar a usar esse tipo de material para pavimentação das ruas, o que não se verifica nem em cidades de porte bem inferior ao de Brumado, já demonstra o nível de atraso e a forma arcaica como o município é administrado, pois podemos observar que as vias centrais da cidade que foram asfaltadas por ações do governo estadual, tem resistido de forma quase intacta aos períodos chuvosos ao longo dos anos. Portanto, é mais fácil encontrar culpados para os previsíveis problemas causados na infraestrutura urbana pelas chuvas, do que reconhecer e corrigir os erros na execução dos serviços, resultando na má aplicação dos recursos públicos."

Deixe seu comentário