ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Prefeitura de Brumado realizou mutirão de combate a criadouros do Aedes aegypti

Brumado: Homem é preso em flagrante por ameaçar de morte ex-companheira

Brumado: Projeto de Lei do Executivo que aumenta o IPTU deve criar nova polêmica no fechamento das cortinas políticas em 2018

Homem é preso por cultivar pés de maconha em casa em Livramento de Nossa Senhora

BA-262: Jovem morre em grave acidente próximo a Coaraci

Delegados desistem de entregar cargos e aguardam negociações com o governador Rui

Prêmio da Mega-Sena acumula e deve chegar a R$ 48 milhões

Caetité: Homem fica ferido após colidir em traseira de caminhão na BR-030

Casos de câncer infantojuvenil aumentam 30% na Bahia em dez anos

Café da Manhã: Uma variedade de delícias com uma qualidade inigualável você só encontra na Padaria Divina

Eduardo Bolsonaro quer implantar pena de morte para crimes hediondos e traficantes

Barra do Choça: Grave acidente na tarde deste sábado (15)

Homem invade quartel da PM, esfaqueia sargento e é baleado por soldado

Possível ponto de venda de entorpecentes na Vila Presidente Vargas é objeto de ação policial

Brumado: Abastecimento de água será interrompido na terça-feira (18)

Milagres: Carga de cigarros avaliada em quase R$ 3 milhões é apreendida

Conquistense está entre as vítimas que foram abusadas por 'João de Deus'; MP-GO pediu prisão do médium

‘Governo parece que ficou com raiva da Educação’, diz sindicalista após projeto de corte

Brumado: Eleita a nova mesa diretora do Poder Legislativo para o biênio 2019/2020

Livramento: Tio é esfaqueado pelo sobrinho após forte discussão


Sancionada lei que dispensa reconhecimento de firma e autenticação de documentos

Foto: Reprodução

Fim da obrigação de reconhecimento de firma, dispensa de autenticação de cópias e não-exigência de determinados documentos pessoais para o cidadão que lidar com órgãos do governo. É o que prevê a Lei 13.726, de 2018, sancionada e publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (9). O texto também prevê a criação do selo de desburocratização na administração pública e premiação para órgãos que simplificarem o funcionamento e melhorarem o atendimento a usuários. Pela nova lei, órgãos públicos de todas as esferas não poderão mais exigir do cidadão o reconhecimento de firma, autenticação de cópia de documento, além de apresentação de certidão de nascimento, título de eleitor (exceto para votar ou registrar candidatura) e autorização com firma reconhecida para viagem de menor se os pais estiverem presentes no embarque. Para a dispensa de reconhecimento de firma, o servidor deverá comparar a assinatura do cidadão com a firma que consta no documento de identidade. Para a dispensa de autenticação de cópia de documento, haverá apenas a comparação entre original e cópia, podendo o funcionário atestar a autenticidade. Já a apresentação da certidão de nascimento poderá ser substituída por cédula de identidade, título de eleitor, identidade expedida por conselho regional de fiscalização profissional, carteira de trabalho, certificado de prestação ou de isenção do serviço militar, passaporte ou identidade funcional expedida por órgão público. Quando não for possível fazer a comprovação de regularidade da documentação, o cidadão poderá firmar declaração escrita atestando a veracidade das informações. Em caso de declaração falsa, haverá sanções administrativas, civis e penais. Os órgãos públicos também não poderão exigir do cidadão a apresentação de certidão ou documento expedido por outro órgão ou entidade do mesmo poder, com exceção dos seguintes casos: certidão de antecedentes criminais, informações sobre pessoa jurídica e outras previstas expressamente em lei.

 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário