ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Na Bahia, mais de meio milhão de pessoas fazem menos de três refeições por dia

Alunos denunciam péssimas condições de ônibus escolar em Malhada de Pedras

Vitória da Conquista: Câmara de Vereadores diz que inauguração excluiu povo e opta por não participar

Sindicato de Servidores da Embasa anuncia paralisação de 24 horas nesta terça (23)

Suspeito de aplicar golpe milionário com campanha para filho doente é preso na Bahia

Conquista: Sem a presença da PM, Exército fará a segurança do evento presidencial na inauguração do aeroporto

Bahia é o estado com maior número de mortes por Hepatite B, diz MS

Brumado: Um homem foi preso e um menor apreendido após tentarem arremessar objetos para a carceragem da delegacia

Brumado: Primeiro dia de Área Azul deixa o centro com várias vagas de estacionamento livres

Jovem paulistana de 24 anos deseja realizar sonho de conhecer o pai biológico que provavelmente mora em Brumado

Bahia: Autorizado concurso da Polícia Militar 2019 com 2 mil vagas

Brumado: 'Toda mudança é um processo de adaptação' diz secretário de administração sobre a Área Azul

Brumado: Família da comunidade Sítio São José está sem abastecimento há 8 meses e usa água de vizinhos

Brumado: Amigas solidárias realizará torneio de baleado para arrecadar fundos à Ong AuAu

Proposta popular quer cortar pela metade os salários de prefeito, vice-prefeito e vereadores em Rio do Antônio

Livramento de Nossa Senhora: Jovem sofre acidente de moto e morre após ter 80% do corpo queimado

Tenente Coronel Mucyo Vasconcelos é o novo comandante da 2ª Companhia Independente de Polícia Rodoviária Estadual

Brumado: Cobrança pela Área Azul passa a valer nesta segunda (22)

New Kenko Purificadores: Beba água de qualidade e garanta a saúde para sua família

Brumado: Homem trafega na contramão, bate em veículo e é preso pela PM no bairro São Felix


Vício Mortal: mesmo com consumo em queda, Brasil ainda tem 20 milhões de fumantes

(Foto: Divulgação)

Mesmo estando fora de moda, o ato de fumar ainda é alto no Brasil, mas a boa notícia é que o consumo está em queda, pelo menos 36% no período de 2006 até 2017. Ainda assim, há muito trabalho a ser feito. Segundo o Ministério da Saúde, pouco mais de 10% da população brasileira fuma, o que equivale a pelo menos 20 milhões de fumantes. A OMS afirma que, em média, um fumante reduz em 15 anos sua expectativa de vida, além disso, pelo menos 50% morre por alguma doença relacionada ao uso contínuo do tabaco. Mas o vício atinge não só a saúde, mas também o bolso: a plataforma de descontos Cuponation compilou em um infográfico interativo o ranking de preços de um maço de cigarros em 48 grandes cidades ao redor do mundo, além do consumo médio per capita em diversos países.  Pelos dados extraídos do relatório anual do Deutsche Bank, a cidade com o maço de cigarro mais caro é em Melbourne, custando pelo menos R$ 93, quase dez vezes mais o preço no Brasil, aproximadamente R$10 na cidade de São Paulo e R$ 9,50 no Rio de Janeiro. 

A capital das Filipinas, Manila, ficou em primeiro lugar com o maço mais barato, aproximadamente R$ 6,20 cada maço.  Dados do relatório The Tobacco Atlas (ou Atlas do tabaco), mostram que o brasileiro fuma, em média, 333 cigarros ao ano. Considerando que um maço de cigarro possui 20 unidades, seria o equivalente a 17 maços ou pelo menos R$ 170 gastos no vício anualmente, representando 18% do salário mínimo atual. Com base nos dados do relatório, é possível afirmar que o Brasil está em 11º no ranking de consumo da América Latina. Os argentinos lideram no consumo per capita de cigarro, ao menos 1.176 unidades ao ano, ou pelo menos 59 maços de cigarro! Em seguida no ranking está Uruguai, (899 cigarros per capita, ou 45 maços), Chile (769 unidades, ou 39 maços), e Honduras (470 cigarros, ou 24 maços). É possível visualizar o restante da análise no infográfico interativo da plataforma. Realizada desde 2006 pelo Ministério da Saúde, o relatório Vigitel monitora a frequência de alguns hábitos que culminam no desenvolvimento de doenças crônicas, dentre eles, o hábito de fumar. Na amostra da pesquisa a capital que lidera o ranking é Curitiba, com 15,6%. Lembrando que o consumo de uma caixa de cigarros por dia faz o indivíduo desembolsar pelo menos R$ 3.650 ao ano com o vício, praticamente o equivalente a quase 10 cestas básicas (preço médio calculado com base nos valores da DIEESE). Outro ponto a ser considerado é de que o do fumante, esporádico ou não, ter o hábito de consumir o cigarro com bebida.  No levantamento da plataforma de descontos há os preços compilados do relatório do Deutsche Bank, que indica quanto sai em 47 grandes cidades ao redor do mundo consumir dois maços de cigarros e cinco cervejas. Melbourne e Oslo são as cidades com o maior preço de consumo: R$ 311. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, o preço sai em média R$ 102 e R$ 103, respectivamente. Com base nesses dados, se um fumante consome dois maços e bebe três cervejas em todos os sábados, em um ano será desembolsado ao menos R$ 4.896 neste “hábito ruim”, como denominado na pesquisa do banco alemão. Sinal de que muito além do corpo, o vício também faz mal para o bolso. 

Saiba mais no site (Clique Aqui)



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário