ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

BA-142 fica interditada por dois dias após queda de 60 árvores por conta da chuva e ventos fortes

Com promessas de 18 anos, moradores da Fazenda Jacaré solicitam a construção de uma ponte; ‘não dá mais para aguentar’, afirmam

Duas mulheres são baleadas em tiroteio entre suspeitos de tráfico em Santo Antônio de Jesus

Brumado: Futebol Solidário com jogadores profissionais e amadores arrecada quase 800 kg de alimentos

Quatro cidades do sul da Bahia estão sem energia elétrica há três dias por conta do mau tempo

Câmara de Vereadores de Brumado realizará sessão solene para dar posse a suplente Girson Ledo

Brumado: Praça da Prefeitura terá decoração de Natal sustentável

Brumado: Jovem de 23 anos é assassinado no Bairro São Jorge

Em coletiva de imprensa, prefeito de Brumado faz prestação de contas de ações de 2018

Tá chegando a hora: Nesta quarta (12) a loja A4 veículos inaugura as suas modernas instalações em Brumado

Mais da metade da população mundial tem acesso à internet, segundo ONU

Autoteste de HIV vai ser distribuído no SUS em 2019

DF: Estudante tenta reaver R$ 150 após caixa eletrônico entregar notas picadas

Intermunicipal 2018: Itapetinga abre vantagem na decisão e vence Itamaraju por 1 a 0

Calçamento cede e faz caminhões de lixo encalharem em Brumado

Buerarema: Ex-presidiário é acusado de ter matado irmã a facadas

Mistério em Correntina: Corpo de garota é encontrado em pista de motocross

Livramento: Sprinter tomba na pista em colisão com Fiat Uno

Chuvas na Bahia: forte ventania arranca telhado de atacadão

Brumado: menores que estavam desaparecidos são encontrados com substâncias análogas a entorpecentes em mochila


Vício Mortal: mesmo com consumo em queda, Brasil ainda tem 20 milhões de fumantes

(Foto: Divulgação)

Mesmo estando fora de moda, o ato de fumar ainda é alto no Brasil, mas a boa notícia é que o consumo está em queda, pelo menos 36% no período de 2006 até 2017. Ainda assim, há muito trabalho a ser feito. Segundo o Ministério da Saúde, pouco mais de 10% da população brasileira fuma, o que equivale a pelo menos 20 milhões de fumantes. A OMS afirma que, em média, um fumante reduz em 15 anos sua expectativa de vida, além disso, pelo menos 50% morre por alguma doença relacionada ao uso contínuo do tabaco. Mas o vício atinge não só a saúde, mas também o bolso: a plataforma de descontos Cuponation compilou em um infográfico interativo o ranking de preços de um maço de cigarros em 48 grandes cidades ao redor do mundo, além do consumo médio per capita em diversos países.  Pelos dados extraídos do relatório anual do Deutsche Bank, a cidade com o maço de cigarro mais caro é em Melbourne, custando pelo menos R$ 93, quase dez vezes mais o preço no Brasil, aproximadamente R$10 na cidade de São Paulo e R$ 9,50 no Rio de Janeiro. 

A capital das Filipinas, Manila, ficou em primeiro lugar com o maço mais barato, aproximadamente R$ 6,20 cada maço.  Dados do relatório The Tobacco Atlas (ou Atlas do tabaco), mostram que o brasileiro fuma, em média, 333 cigarros ao ano. Considerando que um maço de cigarro possui 20 unidades, seria o equivalente a 17 maços ou pelo menos R$ 170 gastos no vício anualmente, representando 18% do salário mínimo atual. Com base nos dados do relatório, é possível afirmar que o Brasil está em 11º no ranking de consumo da América Latina. Os argentinos lideram no consumo per capita de cigarro, ao menos 1.176 unidades ao ano, ou pelo menos 59 maços de cigarro! Em seguida no ranking está Uruguai, (899 cigarros per capita, ou 45 maços), Chile (769 unidades, ou 39 maços), e Honduras (470 cigarros, ou 24 maços). É possível visualizar o restante da análise no infográfico interativo da plataforma. Realizada desde 2006 pelo Ministério da Saúde, o relatório Vigitel monitora a frequência de alguns hábitos que culminam no desenvolvimento de doenças crônicas, dentre eles, o hábito de fumar. Na amostra da pesquisa a capital que lidera o ranking é Curitiba, com 15,6%. Lembrando que o consumo de uma caixa de cigarros por dia faz o indivíduo desembolsar pelo menos R$ 3.650 ao ano com o vício, praticamente o equivalente a quase 10 cestas básicas (preço médio calculado com base nos valores da DIEESE). Outro ponto a ser considerado é de que o do fumante, esporádico ou não, ter o hábito de consumir o cigarro com bebida.  No levantamento da plataforma de descontos há os preços compilados do relatório do Deutsche Bank, que indica quanto sai em 47 grandes cidades ao redor do mundo consumir dois maços de cigarros e cinco cervejas. Melbourne e Oslo são as cidades com o maior preço de consumo: R$ 311. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, o preço sai em média R$ 102 e R$ 103, respectivamente. Com base nesses dados, se um fumante consome dois maços e bebe três cervejas em todos os sábados, em um ano será desembolsado ao menos R$ 4.896 neste “hábito ruim”, como denominado na pesquisa do banco alemão. Sinal de que muito além do corpo, o vício também faz mal para o bolso. 

Saiba mais no site (Clique Aqui)



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário