ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Construção de sede da Unidade do Corpo de Bombeiros em Brumado aguarda liberação do Grupamento de Bombeiros de Vitória da Conquista

Conquista: Aeroporto Glauber Rocha marca nova fase no turismo de negócios

Brumadense que pesava 140 kg, perdeu 50 kg com exercícios e dedicação

Morro do Chapéu: Caçador mata jiboia de 3 metros em e encontra veado na barriga

Brumado: Secretário diz que ponte entre os bairros Dr. Juracy e São Jorge tem previsão de entrega para três meses

Brumado: Justiça Estadual realizará leilão de imóveis e veículos no dia 25 de julho

Líder de grupo terrorista revela plano para matar Presidente da República, diz revista

Homem arranca órgão genital do amante da esposa com tesoura após flagrar traição

Reumatologia é na Clínica Master com Dr. Kayson Lima

Brumado: Escritor José Walter lança mais dois livros; 'Bissextas' e 'Cartas Trocadas'

Inusitado: Motorista abandona carro após ser parado em blitz na Praça da Prefeitura, em Brumado

Aeroporto Glauber Rocha: Presidente Bolsonaro rebate; 'Dinheiro é do povo, não meu, nem de Rui Costa'

Animal solto na pista causa acidente e deixa motociclista ferida no anel viário da BR-030, em Brumado


Brumado: Policiais civis deixarão de receber

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

Policiais civis lotados na 20ª Coordenadoria de Polícia do Interior (20ª Coorpin) de Brumado, receberam nesta quinta-feira (9) uma triste notícia, a empresa RHI Magnesita que fornecia dez marmitex por dia para os servidores, deixará de fornecer gratuitamente a famosa "quentinha" para os agentes e delegados da unidade. Segundo apurou o site 97NEWS, as quentinhas já eram fornecidas há vários anos pela empresa Magnesita S.A, mas com a venda da mineradora, passando inclusive a se chamar RHI Magnesita, a nova diretoria mandou cortar custos, afetando inclusive a doação de marmitex que era feita pela empresa, direto da cozinha industrial, localizada na Vila Catiboaba, as margens da BR-030, no km 9. A nossa equipe tentou falar via e-mail com o setor de RH da empresa, mas não obtivemos sucesso, mas segundo alguns policiais ligadas a 20ª Coorpin, a empresa não informou o motivo do encerramento das doações, apenas deu ordens diretas a coordenadora da cozinha que encerrasse o fornecimento. Alguns agentes da Delegacia de Brumado relataram a nossa equipe que alguns podem até achar que isso não é nada, mas segundo eles, no fim do mês, isso afetará muito o servidor público. 

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

"Temos o nosso salário, recebemos até vale alimentação, mas se for considerar que muitos aqui moram fora da cidade, o custo é alto", comentou um investigador. Indo além dos questionamentos, outro colega de categoria comentou, "imagine você pagar todo dia um marmitex desse que gira em torno de R$ 12, pra muitos não é nada, mas pra gente é, somando no fim do mês aumenta e muito o custo", relatou outro policial, que fez questão de elogiar a empresa nesses vários anos de parceria. A polícia civil informou ainda que esses marmitex não fazem parte do contrato que o governo do estado tem com outra empresa, fornecedora dos marmitex para os presos. "Ressaltamos que a alimentação dos presos não tem nada a ver com essa doação que era feita pela empresa, os presos continuam recebendo sua alimentação fornecida pelo Estado", disse um investigador.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário