ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Intermunicipal: Jogo entre Brumado e Luís Eduardo Magalhães vai acontecer em Riachão das Neves

Oficial: PT registra candidatura de Lula à Presidência no TSE

Brumado: Gincana Educativa 'Ser Honesto é Legal'´ foi realizada na escola CMEAS

Ibotirama: Músico brumadense Chiquinho Amorim conquista 2º lugar no Festival de Música Popular

Barra da Estiva: Polícia Civil elucida morte do comerciante "Moquinha"; este é o sétimo homicídio registrado na cidade

Brumado: Estudante de engenharia relata descaso e falta de respeito da Viação Novo Horizonte com passageiros

Vitória da Conquista: Taxista é acusado de sedar passageira, levar para motel e estuprá-la

Nota de Esclarecimento da Justiça de Brumado em relação à matéria de prisão preventiva de brumadense

Homem é vítima de tentativa de latrocínio no distrito de Samambaia, em Brumado

Brumado: Polícia já tem indícios da autoria das mortes em série de cães

Acidentes de moto correspondem a quase 80% do DPVAT pago só no primeiro semestre deste ano

Vila Nova comemora título e bons resultados em festa do Dia dos Pais

Brumado: População questiona, como vamos assistir o jogo entre a seleção Brumadense e São Desidério? TVE está fora do ar!

Neurologia na Clínica Master com Drª Maiara Teixeira

As doenças que os seus olhos revelam; saiba as patologias que sua íris denuncia

Seis em cada dez crianças vivem em situação precária no Brasil, diz Unicef

Com sintomas parecidos mulher e duas filhas morrem em menos de 15 dias após mal-estar; polícia investiga caso

Bebê é abandonado ainda com cordão umbilical ao lado de campo de futebol na Bahia

Ibotirama: Homem é preso por se passar por PM para obter vantagens

TRE-BA determina que Coronel deixe de veicular propaganda antecipada pelo WhatsApp


Conta de luz pode subir para bancar rombo de R$ 1,4 bi no setor elétrico

Foto: Reprodução

Até o final de agosto, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Ministério de Minas e Energia, vai receber propostas para decidir se autoriza o aumento de 4,25% no orçamento de um fundo do setor elétrico utilizado, entre outras finalidades, para dar descontos a diversos usuários, entre consumidores de baixa renda e empresas. Na prática, o aumento vai significar alta na conta de luz, já que a principal fonte de receitas do fundo são os impostos. A agência que regula o setor elétrico no país decidiu na terça-feira (7) aprovar a abertura de uma audiência pública, entre 8 e 28 de agosto, sobre a revisão do orçamento da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que pode passar de R$ 18,8 bilhões para R$ 19,6 bilhões em 2018. Em 2017, a CDE arrecadou R$ 15,9 bilhões. Os recursos da CDE são usados para beneficiar diversos consumidores com descontos na conta de energia, como a população de baixa renda, por meio do programa Tarifa Social. Quem utiliza as chamadas "fontes incentivadas", como eólica, solar, biomassa, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e cogeração, também recebe descontos. A revisão do orçamento da CDE foi solicitada em julho pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), responsável por gerir o fundo desde maio de 2017. Segundo a CCEE, as receitas diminuíram em 2018, principalmente, por causa do "aumento dos benefícios tarifários concedidos aos consumidores de energia de fontes incentivadas". De acordo com os demonstrativos financeiros publicados mensalmente pela CCEE, os gastos com os subsídios a empresas passaram de 375,7 milhões por mês, na média, em 2017, para R$ 656,8 milhões mensais neste ano. O programa para custear combustíveis de termelétricas das "regiões isoladas" passou de R$ 358 milhões por mês, na média, em 2017, para R$ 569 milhões mensais em 2018. Já o gasto mensal com o Tarifa Social foi, na média, de R$ 135 milhões para R$ 201 milhões entre 2017 e 2018.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário