ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Governo volta atrás e decide que horário de verão deve começar no dia 4 de novembro

Técnicos da CAR são capacitados para atuar em programa que reforça a convivência com semiárido

Conquista: Avião faz pouso antes de destino final e causa susto em passageiros

Quarta edição da Campanha Azul Marinho poderá ter recorde de doações de brinquedos

Correntistas que nasceram em outubro começam a receber o abono salarial

Sesab promove neste terça-feira (16) em Brumado o Primeiro Encontro Regional de Saúde Bucal

Barcelona retira status de embaixador de Ronaldinho após apoio a Bolsonaro

Alerta: Em inspeção da ADAB, animal vindo de Dom Basílio para o Mafrirb tem laudo comprovado de tuberculose bovina

Jornalistas e radialistas em luto: Morre aos 78 anos Gil Gomes

Endocrinologia Pediátrica é no Centro Médico São Gabriel com Drª Aruze Tanajura

Tido como o ‘castelo forte’ da oposição, Zé Ribeiro volta a subir o tom do seu discurso ao desafiar a bancada de situação

Everton ‘Avatar’ conquista o 2º lugar no Conquista Race

Brumado: 'Campanha do Quilo', doe 1 kg de alimento e ganhe um delicioso acarajé

Principal acusado da morte de ‘Camarão’, ‘César de Lin’ já estaria em Conquista e pode ir a júri popular

Ação social comemora Dia das Crianças com festa e presentes no bairro Baraúnas

PRF registra redução de acidente no último feriado, em rodovias baianas

Fogo Amigo: Em evento pró-Haddad, irmão de Ciro diz que PT vai perder eleição

‘Regulamentação dos serviços de mototáxi em Brumado é inevitável, quem não se adequar não poderá trabalhar’, alerta coordenação do SMTT

Caso Kauan: Inquérito do Ministério Público fará com que novas diligências e oitivas sejam realizadas

RotSat: Contrate o rastreamento de seu veículo ou de sua frota onde você tem confiança e qualidade


Homem passou 38 anos de sua vida sem poder casar e colocar o seu nome na certidão dos filhos

Foto: Whatsapp l 97NEWS

Um morador de Barra do Choça na Região do Planalto da Conquista viveu 38 anos de sua vida sem poder viver na sociedade como um cidadão registrado. José Marcos, de 38 anos, morador da comunidade de Duas Barras, zona rural do município, disse que vive com sua companheira, Maria Dias de Oliveira, com quem tem dois filhos, Edilane e Alan, e passou um grande dilema ao longo de sua vida. Segundo Marcos, ele se mudou para Barra do Choça, quando ainda era criança, sem os seus pais, e nunca pode tirar os documentos. Por conta disso, não pode registrar seus filhos por não ser casado. Ele é mais um brasileiro que vive ‘invisível’, ou seja, não existe para o Estado. José não tinha Certidão de Nascimento, RG, Título de Eleitor, CPF, nenhum outro documento. Ele nunca foi ao médico, não tem conta bancária, não votou e nem estuda. Mas aos 38 anos sua vida começou a mudar quando amigos de José conseguiu pagar uma advogada e conseguiu tirar os meus documentos. "Agora vou poder me casar, colocar o meu nome na Certidão de Nascimento dos meus filhos e começar a estudar”, disse. José Marcos, comentou ainda que, se sentia triste por não poder registrar os seus filhos, "agora graças a Deus poderei ser um cidadão, votar, ou seja ser um cidadão!", finalizou com um sorriso no rosto. 



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário