ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: PSD não deverá sair das mãos do advogado Thiago Amorim

Brumado: Projeto de Lei que prevê empréstimo de R$ 5 milhões volta à pauta do Legislativo

Auditoria vai apurar como 17 municípios baianos fizeram gastos em saúde

Apae de Brumado realizará assembleia geral ordinária para eleição da nova diretoria executiva

BA-148: Motociclista de 37 anos morre após sofrer acidente próximo ao distrito de 'Fazendinha'

Incêndio de grandes proporções atinge área de vegetação em Rio de Contas

PodoClin, Podologia Avançada em Brumado

Brumado: Tempo continua quente na Região Sudoeste e pode chover na quinta-feira (24)

Modelo brumadense realiza sonho de desfilar na São Paulo Fashion Week

Maetinga: Motorista de 36 anos morre em capotamento na BA-263

Lagoa Real: Idoso morre carbonizado após tentar apagar fogo em lavoura

Perseguição policial na BR-116 termina com 200 kg de maconha apreendidos em Conquista

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Primeira missa a Santa Dulce dos Pobres leva milhares de fiéis à Salvador

Livramento de Nossa Senhora: Jovem de 29 anos é morto a facada durante briga com amigo

Brumado: Recém-nascido com problemas respiratórios é transferido de UTI aérea para Salvador

Com máscara de oxigênio suja, hospital usa copo descartável como substituto e reanima bebê

Idosa de 75 anos dá a luz a um bebê; pai da criança tem 80 anos

Brumado: 'A situação política está muito favorável para o PT', afirma ex-prefeito

Bahia: Tribunal de Justiça derruba liminar e restabelece uma única inspeção veicular por ano


O Real é a moeda mais valorizada na América Latina

A calma voltou aos mercados da América Latina depois da turbulência enfrentada no início de 2014. Esta é a avaliação da Capital Economics divulgada em relatório nesta terça-feira (25). Entre as principais moedas da região, o real se destacou ao registrar a maior apreciação ante o dólar em fevereiro (4%) e por ser única divisa a recuperar as perdas no acumulado do ano. Segundo o documento, na maioria dos países houve fortalecimento das moedas e queda nas taxas de retorno ao investidor. A análise positiva em relação ao Brasil vai ao encontro das últimas declarações do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, de que "há uma mudança positiva em relação ao País nas últimas semanas", movimento que, segundo ele, se reflete na queda do CDS (sigla de Credit Default Swap, operação financeira que funciona como um seguro contra o calote) do Brasil e na menor volatilidade do mercado de câmbio. De acordo com a Capital Economics, em um horizonte mais amplo o melhor desempenho entre as divisas latino-americanas é o do peso mexicano. Os analistas dizem que isso "se deve parcialmente ao fato de o país ter evitado os desequilíbrios macroeconômicos (embora aumentando o déficit de conta corrente)". Os destaques negativos, segundo a consultoria, ficam com Venezuela e Argentina. Os protestos que tomaram as ruas de Caracas levaram a uma fuga de capitais e a uma elevação taxas de retorno ao investidor. Ao longo do ano, a moeda venezuelana deve se desvalorizar devido às transações no mercado paralelo, em que a cotação do bolívar é mais fraca. A expectativa dos especialistas da consultoria é de que o peso argentino continue caindo em 2014, apesar da estabilidade observada em fevereiro. No geral, os economistas da Capital Economics projetam que a maioria das moedas latino-americanas deve perder força em relação ao dólar, mas, segundo os economistas da instituição, a maior parte desse processo de desvalorização já ocorreu.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário