ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Pesquisa aponta que 11% dos trabalhadores com ensino superior ganham salário mínimo

'Se eu sair do PSL, maioria do partido continua comigo', diz Bolsonaro

Clínica Master: Ultrassonografia

Sobe para seis o número de mortos em desabamento de prédio em Fortaleza

Fim de semana com 40 graus em Brumado e umidade relativa do ar baixa, chegando aos 12%

Polícia Civil investiga desvio de recurso na Aspra

Vídeo mostra assaltante beijando idosa durante assalto no Piauí: 'não quero seu dinheiro'

Brumado: Embasa esclarece dificuldades no abastecimento na região da feira livre

Clínica Mais Vida: Geriatra fala sobre tratamento e cuidados com a Doença de 'Parkinson'

Após denúncia de descumprimento do Edital no concurso público de Aracatu, empresa divulga novo cronograma

Brumado: Mãe apela pela solidariedade para tratamento de sua filha com 'anemia falciforme'

Brumado: Sesau realiza Campanha Seletiva contra o Sarampo; Dia D será neste sábado (19)

Conquista: PRF prende homem com quase 30 kg de maconha prensada

Promoção: Comprou, estourou o balão, ganhou na Marcelo Esportes

Ex-pastor é preso suspeito de estuprar enteada enquanto vítima dormia

Governo abre concurso para formação de policias e bombeiros militares

Microempresário Bizunga Ramos apoia eventos do Dia das Crianças em Brumado

Brumado: Católicos comemoram canonização de Irmã Dulce, a Santa dos pobres

Brumado: Após reivindicações de moradores, prefeitura começa a molhar aterro em campo de futebol do São Felix

Quartzolar é eleita melhor empresa do ramo de Argamassa e Rejunte pelo 6° ano consecutivo


Mulher é morta com tiro na cabeça após se negar a mostrar celular para ex-marido

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Uma mulher de 30 anos, foi morta a tiros pelo ex-companheiro após ela se recusar a mostrar o celular, na última segunda-feira (25), na cidade de Dourados, Mato Grosso do Sul. Segundo a investigação feita pelo SIG (Setor de Investigações Gerais), o filho de 14 anos relatou, em depoimento à polícia, que Edson Aparecido Oliveira Rosa, de 35 anos, agrediu a vítima, identificada como Yara Macedo dos Santos com socos e pontapés e depois deu um tiro na cabeça dela. O casal estava separado há um mês e Edson não aceitava o fim do relacionamento. De acordo com a polícia, o suspeito ficou dias sem trabalhar atrás de Yara. Após o assassinato, Edson pediu ajuda da família para fugir, sendo que três pessoas acabaram presas por favorecimento ao rapaz. Um dos presos pagou fiança e foi liberado. Edson foi preso em Sidrolândia, no mesmo estado, na terça-feira (26), no momento em que iria embarcar em um ônibus para Campo Grande. Ele tem várias passagens pela polícia, inclusive por violência doméstica e por ameaçar a ex-mulher, que tinha uma medida protetiva contra ele.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário