ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Hemoba esclarece falta de 'bolsas' de coleta no hemocentro de Brumado

Clínica Master: Cirurgião Geral Dr. Pedro Thiébaut

Especialistas alertam para risco de pandemias globais em assembleia da ONU

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Brumado: Câmara vota hoje (23) projeto de lei que insere, altera e revoga dispositivos da Zona Azul

Brasileiros de alta renda são menos tributados na média dos países do G7, diz pesquisa

Inovare Odontologia & Saúde: O que é Gengivite e Periodontite

Brumado: Moradores do bairro São Jorge denunciam queimadas provocadas pela população às margens do Rio do Antônio

Caculé: Homem que estava desaparecido à três dias é encontrado morto; choque elétrico pode ter provocado o óbito

BR-030: Caminhão carregado com maracujina tomba próximo ao distrito de Ibitira

Brumado: Homem é baleado em tentativa de assalto na BA-148, próximo à entrada de Pedra Preta

Homem se afoga após pedido de casamento debaixo d'água

Homem é detido transportando mais de cem celulares sem nota fiscal em Jacobina

Moradora de Guajeru relata susto com roda de ônibus escolar que se soltou enquanto transportava alunos da zona rural

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Livramento de Nossa Senhora: Polícia investiga casos de clonagem de números de telefone na cidade

Brumado: Despesas com saúde pública chega aos 34% com vítimas do trânsito

Vitória da Conquista receberá o maior evento Fitness da Bahia, o 'Confit Evolution'

Bahia: Queimadas aumentam 58% em comparação ao ano passado

Brumado: Nesse final de semana tem mais uma rodada do Campeonato de Futebol de Veteranos no 'Gilbertão'


Supermercados de Brumado têm queda de 30% no faturamento com greve de caminhoneiros, dizem empresários do setor

Foto: Conteúdo l 97News

Os supermercados de Brumado estão tendo uma queda de 30% no faturamento por conta da greve dos caminhoneiros, que terminou no 10º dia nesta quarta-feira (30). A estimativa é de alguns empresários entrevistados pelo 97NEWS. Com prateleiras quase vazias, os estabelecimentos vendem menos. "Nesse momento, é irreparável porque vai demorar a oferta desses produtos para o abastecimento. Em virtude dessa escassez, o preço do produto chega a gôndola do supermercado por um preço muito maior do que nós gostaríamos", destacou Cidemar, dono de supermercado. Ele acredita que a população ainda deve enfrentar escassez de produtos nas prateleiras pelas próximas semanas. "Eu imagino que, no mínimo, nos próximos 15 dias a gente ainda vai ter um sofrimento com escassez", destaca. Para os consumidores que se veem diante da falta de produtos, o jeito é apelar para a criatividade. "Se não tem a batata, então a gente faz uma salada, cozinha um aipim, faz outra coisa. Não podemos é nos desesperar", diz a dona de casa Lena Guedes.

Foto: Conteúdo l 97NEWS

A indústria de carnes já estima uma perda de 1,3 bilhão de reais em decorrência da greve. Segundo o setor, cerca de 64 milhões de aves já foram mortas, um volume um pouco abaixo do considerado pela indústria, de mais de 70 milhões. O Brasil tinha por volta de 1 bilhão de aves antes da greve. Alguns produtores perderam seu capital de trabalho e precisarão de assistência financeira. Esse reflexo será transmitido para o consumidor final, que terá menos ofertas dos produtos, e reajuste no preço.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário