ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Casal cai em golpe de venda de carro pela internet, perde veículo e celular em Brumado; polícia investiga o crime

Brumado: Moradores denunciam abandono e risco de desabamento de ponte que liga os bairros São Jorge e Dr. Juracy

Brumado: Após reintegração, Prefeitura demoliu imóvel no bairro São José

Brumado: Caminhão estoura fios e danifica poste no bairro Santa Tereza

Brumado: Polícia prende homem que mantinha ex-namorada em cárcere privado no residencial Brisa II

Famílias celebram Dia Internacional da Síndrome de Down em Brumado

Guanambi: PM prende suspeita de tráfico de drogas é presa com 295 pedras de crack

Cabeceira de ponte começa a desabar na BA-148 entre Brumado à Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Idoso recém operado do coração morre dentro de ônibus na Av. Centenário

Brumado: Polícia recupera bens furtados em galpão; três suspeitos foram ouvidos e liberados

Clínica Master: Ginecologia e Obstetrícia

Chuva causa alagamentos em diversos pontos de Brumado; veja fotos

Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato no Rio de Janeiro

Apresentadora Xuxa solta o verbo e diz, 'Estou velha, pele enrugada e não faço plástica', sobre cobranças pelo corpo

Brumadinho: Total de mortes confirmadas sobe para 209

Caetité: Cidade receberá em maio a 'Corrida do Trabalhador'

Brumado: Dois indivíduos tombaram em troca de tiros com o PETO no bairro Irmã Dulce

Bloqueio de celulares irregulares começa no dia 24 de março nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste

Enfim ela chegou: Começa a chover forte em Brumado e na Região Sudoeste

Clínica Master: Atendimento em Psiquiatria


Polícia invade velório para destravar celular com digitais do defunto

Foto: Reprodução

Enquanto velava o corpo do seu marido, Victoria Armstrong, de 28 anos, viu o velório de seu noivo Linus Phillip, de 30 anos, ser invadido por policiais que precisavam desbloquear seu celular usando suas digitais. O caso aconteceu em Flórida, Estados Unidos. Linus havia sido morto pela própria polícia em um posto de gasolina. Segundo a Polícia local, ele não atendeu a solicitação dos agentes de encostar o carro para que fosse verificado se havia maconha no interior do veículo. Na tentativa de fugir, Linus acabou batendo o veículo. O celular do defunto precisava ser desbloqueado para esclarecer as circunstâncias da sua morte, em uma investigação sobre tráfico de drogas. O tenente Randall Chaney afirmou que foi uma tentativa frustrada de acessar dados no telefone para ajudar na investigação sobre a morte de Phillip e um inquérito separado sobre drogas que o envolveu. O tenente afirmou ainda que os detetives não  precisariam de um mandado porque não havia expectativa de privacidade após a morte.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário