ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Mesmo com pouco volume de chuva, Brumado volta a registrar alagamentos

Homem leva 4 tiros após beijo gay em bar

Aeronaves são enviadas para combater incêndio em Rio de Contas e Livramento

Idoso de 69 anos é agredido durante discussão de trânsito em Vitória da Conquista; veja o vídeo

Brumado: Após ser retirado de pauta por várias vezes, PL 023/2019 é aprovado na Câmara de Vereadores

Universitários de Brumado fazem campanha para ajudar amiga com câncer

Polícia Militar apreende produtos falsificados em farmácia de Brumado

Delegado Arilano Botelho fala dos seus planos de trabalho à frente da 20ª Coorpin

Mal de Alzheimer: Cuidados essenciais para quem sofre com essa doença

Brumadenses superam a distância entre o sonho e a realidade do futebol feminino

Mineração de urânio da INB traz à tona memória de contaminação nos municípios de Caetité e Lagoa Real

Pax Nacional fecha parceria com faculdade Faveni

Chuva em Brumado surpreende moradores e ameniza temperatura no 'Sertão Produtivo'

Gás de cozinha aumenta nas distribuidoras a partir de hoje (22)

Brumado: PSD não deverá sair das mãos do advogado Thiago Amorim

Brumado: Projeto de Lei que prevê empréstimo de R$ 5 milhões volta à pauta do Legislativo

Auditoria vai apurar como 17 municípios baianos fizeram gastos em saúde

Apae de Brumado realizará assembleia geral ordinária para eleição da nova diretoria executiva

BA-148: Motociclista de 37 anos morre após sofrer acidente próximo ao distrito de 'Fazendinha'

Incêndio de grandes proporções atinge área de vegetação em Rio de Contas


Consumidor: Descubra por quanto tempo seu nome fica no SPC ou Serasa

Foto: Reprodução

A prescrição da dívida assim como o prazo máximo de cadastro em órgãos de restrição de crédito é de cinco anos, a contar a partir da data em que a dívida venceu, e não do dia em que foi feito o cadastro. Alguns fakenews até aparecem por ai dizendo que o prazo foi reduzido para três anos. Mentira! Embora exista uma discussão judicial sobre o prazo, ele continua sendo de cinco anos. Quando a dívida completa cinco anos, ela não pode constar em órgão de restrição ao crédito (SPC, Serasa, SCPC), nem ser cobrada na Justiça. Porém pode ser cobrada por telefone ou carta. Caso a dívida seja reincluída em órgão de restrição ao crédito, após cinco anos o consumidor pode entrar com um processo na justiça e exigir a exclusão imediata dos cadastro. Se você renegociou sua dívida, o acordo gera uma nova dívida, neste caso se o consumidor não pagá-la poderá ter o nome incluído mais uma vez no SPC e Serasa por mais cinco anos a contar da data em que deixou de pagar o acordo. Fique de olho nas empresas que “compram” sua dívida, ela não poderá renovar seu registro no SPC e Serasa por mais 5 anos. A renovação do cadastro por parte destas empresas, no SPC e Serasa é ilegal. Mas lembre-se, o devedor pode ser cadastrado a qualquer momento dentro do prazo de cinco anos a contar da data de vencimento da dívida. Por exemplo, se a dívida era do dia 26 de abril de 2013, o prazo máximo para a permanência do cadastro é o dia 26 de abril de 2018. O nome do devedor pode ser incluído até o dia 25 de abril do mesmo ano, ou seja um dia antes do vencimento. Entretanto, ele será obrigatoriamente excluído no dia seguinte. Lembrando que seu nome pode ir para o SPC ou Serasa por várias vezes, porquê não há limitação, desde que seja dentro do período de cinco anos. Entretanto, a empresa pode retirar e recadastrar a dívida quantas vezes quiser, sempre respeitando o prazo de cinco anos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário