ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Superintendente de Trânsito desmente situação de 'bullying' na SMTT

Brumado: Moradores da Vila Presidente Vargas denunciam envenenamento de gatos

Brumado: Bandidos entram em residência e levam R$ 2 mil em joias no bairro Ginásio Industrial

Jovem morre em acidente de moto na zona rural de Aracatu

Carga com mais de 3 toneladas de maconha é apreendida pela PRF na BR-116

Brumado: Após tentar disparar contra PM, suspeito acaba sendo alvejado próximo à Prefeitura

Incêndio florestal em Rio de Contas é controlado por bombeiros

Novembro Azul: Pax Nacional apoia esta ideia

Acusados pela morte do estudante de odontologia e motorista de aplicativo são presos em Vitória da Conquista

RotSat: Rastreamento veicular com qualidade, eficiência e segurança

Família procura por aracatuense, desaparecido há 7 dias

Grave acidente entre os municípios de Tanhaçu e Ituaçu deixa uma vítima fatal na BA-142

PodoClin, Podologia Avançada em Brumado

Brumado: Conseg apresenta projetos em combate a violência contra a mulher

Tremor de terra assusta moradores de cidades do interior do Estado

Inep proíbe o uso de celular a aplicadores do Enem

Mãe é presa suspeita de jogar água quente na filha de 16 anos durante briga

Confira os especialistas da semana na Clínica Mais Vida em Brumado

Lula agradece militância e ataca Lava Jato em 1° discurso após prisão

Brumado: Agentes de trânsito relatam que sofrem 'bullying' por parte da administração municipal


Consumidor: Descubra por quanto tempo seu nome fica no SPC ou Serasa

Foto: Reprodução

A prescrição da dívida assim como o prazo máximo de cadastro em órgãos de restrição de crédito é de cinco anos, a contar a partir da data em que a dívida venceu, e não do dia em que foi feito o cadastro. Alguns fakenews até aparecem por ai dizendo que o prazo foi reduzido para três anos. Mentira! Embora exista uma discussão judicial sobre o prazo, ele continua sendo de cinco anos. Quando a dívida completa cinco anos, ela não pode constar em órgão de restrição ao crédito (SPC, Serasa, SCPC), nem ser cobrada na Justiça. Porém pode ser cobrada por telefone ou carta. Caso a dívida seja reincluída em órgão de restrição ao crédito, após cinco anos o consumidor pode entrar com um processo na justiça e exigir a exclusão imediata dos cadastro. Se você renegociou sua dívida, o acordo gera uma nova dívida, neste caso se o consumidor não pagá-la poderá ter o nome incluído mais uma vez no SPC e Serasa por mais cinco anos a contar da data em que deixou de pagar o acordo. Fique de olho nas empresas que “compram” sua dívida, ela não poderá renovar seu registro no SPC e Serasa por mais 5 anos. A renovação do cadastro por parte destas empresas, no SPC e Serasa é ilegal. Mas lembre-se, o devedor pode ser cadastrado a qualquer momento dentro do prazo de cinco anos a contar da data de vencimento da dívida. Por exemplo, se a dívida era do dia 26 de abril de 2013, o prazo máximo para a permanência do cadastro é o dia 26 de abril de 2018. O nome do devedor pode ser incluído até o dia 25 de abril do mesmo ano, ou seja um dia antes do vencimento. Entretanto, ele será obrigatoriamente excluído no dia seguinte. Lembrando que seu nome pode ir para o SPC ou Serasa por várias vezes, porquê não há limitação, desde que seja dentro do período de cinco anos. Entretanto, a empresa pode retirar e recadastrar a dívida quantas vezes quiser, sempre respeitando o prazo de cinco anos.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário