ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Governo volta atrás e decide que horário de verão deve começar no dia 4 de novembro

Técnicos da CAR são capacitados para atuar em programa que reforça a convivência com semiárido

Conquista: Avião faz pouso antes de destino final e causa susto em passageiros

Quarta edição da Campanha Azul Marinho poderá ter recorde de doações de brinquedos

Correntistas que nasceram em outubro começam a receber o abono salarial

Sesab promove neste terça-feira (16) em Brumado o Primeiro Encontro Regional de Saúde Bucal

Barcelona retira status de embaixador de Ronaldinho após apoio a Bolsonaro

Alerta: Em inspeção da ADAB, animal vindo de Dom Basílio para o Mafrirb tem laudo comprovado de tuberculose bovina

Jornalistas e radialistas em luto: Morre aos 78 anos Gil Gomes

Endocrinologia Pediátrica é no Centro Médico São Gabriel com Drª Aruze Tanajura

Tido como o ‘castelo forte’ da oposição, Zé Ribeiro volta a subir o tom do seu discurso ao desafiar a bancada de situação

Everton ‘Avatar’ conquista o 2º lugar no Conquista Race

Brumado: 'Campanha do Quilo', doe 1 kg de alimento e ganhe um delicioso acarajé

Principal acusado da morte de ‘Camarão’, ‘César de Lin’ já estaria em Conquista e pode ir a júri popular

Ação social comemora Dia das Crianças com festa e presentes no bairro Baraúnas

PRF registra redução de acidente no último feriado, em rodovias baianas

Fogo Amigo: Em evento pró-Haddad, irmão de Ciro diz que PT vai perder eleição

‘Regulamentação dos serviços de mototáxi em Brumado é inevitável, quem não se adequar não poderá trabalhar’, alerta coordenação do SMTT

Caso Kauan: Inquérito do Ministério Público fará com que novas diligências e oitivas sejam realizadas

RotSat: Contrate o rastreamento de seu veículo ou de sua frota onde você tem confiança e qualidade


Aracatu: Moradores do meio rural apontam falhas no 'Luz Para Todos'; Coelba sinaliza que projeto pode ter sido desviado

A professora Noélia Meira classifica a situação como lamentável (Foto: Ilustrativa)

Promover o acesso à eletricidade e acabar com a exclusão elétrica em todo o país foram o mote do Programa "Luz para Todos", o qual foi criado em 2003 e serviu como uma redenção às famílias em vulnerabilidade social, especialmente no meio rural, já que oportunizou o acesso a uma qualidade de vida muito melhor. Só que os moradores das comunidades de Fazenda Lagoa das Caraíbas (Riachão) e fazenda Poço da Onça, localizada na zona rural de Aracatu, não estão nada satisfeitos com o programa e cobram da Coelba explicações sobre a execução do mesmo. Segundo relato da professora, Noélia Meira, de 33 anos, sua tia procurou a empresa e eles alegaram que o projeto nas duas localidades foi executados. “Minha tia procurou o escritório da Coelba na cidade de Aracatu e o funcionário explicou que no sistema constava que nas duas localidades a luz tinha sido instalada. O que me deixou estarrecida”, explicou. Ainda indagando, a professora comunicou que isso não era verdade, já que seus tios moram lá ha 16 anos, e isso nunca aconteceu. "O funcionário relatou aos meus tios que, o que podia estar acontecendo era que o projeto pode ter sido desviado para outra localidade, mesmo depois de terem iniciado o processo de instalação, deixando alguns moradores sem energia elétrica", comentou. A professora questionou ainda sobre o porquê de alguns moradores receberem a energia por meio do “Luz Para Todos” em sua residência e a dos seus tios, não receberam. "O que está acontecendo com o Luz Para Todos é um jogo de interesse? Está parecendo que é!", questionou a professora. Ela ainda lamenta que em pleno século 21, comunidades com cerca de 50 casas, apenas cerca de 5 moradias ficarem sem a energia elétrica. "Todos nós temos direito de assistir uma TV, ouvir um rádio ou ter uma geladeira, sou educadora e ensino para os meus alunos o país que temos que formar para um futuro melhor, e, de forma paradoxal, me deparo com uma situação como esta para os meus tios e vizinhos. Isso realmente é muito lamentável", disse a professora Noélia Meira.



Comentários

  • "Só o ministerio publico ferderal para investigar essa luz para todos para o que tem de errado! Nos tambem estamos esperando a conclusão do projeto a 11 anos. Policia federal pra investigar é o unico caminho! "

  • Carina

    "Mas na maioria dos lugares podem ter acontecido isso pois na fazenda pau ferro,Monteiro e lagedao a rede elétrica passa mto perto indo para o morro de Sousa e lá eles passaram deixando uns papéis nas casas que já faz mais de dez anos e até hj não chegou ,os moradores e q pagam as maracutaias desse povo"

Deixe seu comentário