ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado atinge quase 7 mil cadastros ambientais; a cidade está em segundo lugar na Bahia

Brumado: Gasolina só é encontrada em posto da BR-030 na Vila Presidente Vargas

Site da Prefeitura de Brumado é hackeado com mensagens contra o governo

Negociações: Associação que representa caminhoneiros estão reunidos com a Casa Civil

Mega-Sena pode pagar R$ 6,5 milhões nesta quarta

Vereador Elias Piau comemora conquista da extensão de rede para a Comunidade de Campo Seco I

Rio do Antônio: Administração municipal rechaça denúncias e garante que princípio da transparência é respeitado

Tremedal e Jânio Quadros: publicada licitação para a construção do Centro de Comercialização de Animais

Brumado: População teme ficar sem gás de cozinha; restrições nas vendas já atingem comércio

Brumado: Protesto de caminhoneiros segue pelo terceiro dia; grupo faz churrasco e música

Ginecologia e obstetrícia na Clínica Master com Dr. David Tanajura

Eunápolis: Treinador de futebol é preso acusado de abuso sexual

Homem é suspeito de matar o próprio cunhado com golpes de faca na cidade de Livramento

Rodrigo Bocardi tem crise de riso ao noticiar caso de ladrão que engoliu alianças

Bahia: Contratados para trabalho são abandonados e denunciam trabalho escravo

Brumado: Aumento dos Combustíveis provoca abuso nas cobranças de mototaxistas

Brumado: Começou no último final de semana o Campeonato sub-16 do bairro São felix

Construção tem continuidade na Exupério Canguçu; Prefeitura garante que proprietário já foi notificado e prevê solução amigável

Brumado: No combate à criminalidade 34ª CIPM recebe denúncias pelo Whatsapp

Bahia: Rui promete chegar ao fim de mandato com 100% de veículos das polícias renovados


Aracatu: Moradores do meio rural apontam falhas no 'Luz Para Todos'; Coelba sinaliza que projeto pode ter sido desviado

A professora Noélia Meira classifica a situação como lamentável (Foto: Ilustrativa)

Promover o acesso à eletricidade e acabar com a exclusão elétrica em todo o país foram o mote do Programa "Luz para Todos", o qual foi criado em 2003 e serviu como uma redenção às famílias em vulnerabilidade social, especialmente no meio rural, já que oportunizou o acesso a uma qualidade de vida muito melhor. Só que os moradores das comunidades de Fazenda Lagoa das Caraíbas (Riachão) e fazenda Poço da Onça, localizada na zona rural de Aracatu, não estão nada satisfeitos com o programa e cobram da Coelba explicações sobre a execução do mesmo. Segundo relato da professora, Noélia Meira, de 33 anos, sua tia procurou a empresa e eles alegaram que o projeto nas duas localidades foi executados. “Minha tia procurou o escritório da Coelba na cidade de Aracatu e o funcionário explicou que no sistema constava que nas duas localidades a luz tinha sido instalada. O que me deixou estarrecida”, explicou. Ainda indagando, a professora comunicou que isso não era verdade, já que seus tios moram lá ha 16 anos, e isso nunca aconteceu. "O funcionário relatou aos meus tios que, o que podia estar acontecendo era que o projeto pode ter sido desviado para outra localidade, mesmo depois de terem iniciado o processo de instalação, deixando alguns moradores sem energia elétrica", comentou. A professora questionou ainda sobre o porquê de alguns moradores receberem a energia por meio do “Luz Para Todos” em sua residência e a dos seus tios, não receberam. "O que está acontecendo com o Luz Para Todos é um jogo de interesse? Está parecendo que é!", questionou a professora. Ela ainda lamenta que em pleno século 21, comunidades com cerca de 50 casas, apenas cerca de 5 moradias ficarem sem a energia elétrica. "Todos nós temos direito de assistir uma TV, ouvir um rádio ou ter uma geladeira, sou educadora e ensino para os meus alunos o país que temos que formar para um futuro melhor, e, de forma paradoxal, me deparo com uma situação como esta para os meus tios e vizinhos. Isso realmente é muito lamentável", disse a professora Noélia Meira.



Comentários

  • "Só o ministerio publico ferderal para investigar essa luz para todos para o que tem de errado! Nos tambem estamos esperando a conclusão do projeto a 11 anos. Policia federal pra investigar é o unico caminho! "

  • Carina

    "Mas na maioria dos lugares podem ter acontecido isso pois na fazenda pau ferro,Monteiro e lagedao a rede elétrica passa mto perto indo para o morro de Sousa e lá eles passaram deixando uns papéis nas casas que já faz mais de dez anos e até hj não chegou ,os moradores e q pagam as maracutaias desse povo"

Deixe seu comentário