ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Simões Filho: Gato de energia em fábrica de colchões causou prejuízo de R$ 130 mil

Poções: Polícia busca outros integrantes de quadrilha que tentou sacar R$ 68 mi em banco

Edição 2018 da Campanha Azul Marinho da GCM de Brumado, faz a distribuição de cerca de 2 mil brinquedos para crianças carentes

Inflamado: ‘Vamos limpar o Brasil dessa quadrilha’ dispara vereador David Salomão

Veículos estão sendo removidos da sede da 20ª Coorpin para as cidades que originaram as ocorrências

Baiano ganhador dos R$ 2,5 milhões da Mega-Sena se apresenta para fazer retirada de prêmio

Sudoeste: Vaqueiro é suspeito de se passar por policial para raptar e estuprar mulheres na saída de shows

Polícia Federal vai investigar envio de mensagens em massa no WhatsApp

Brumado: Moradores do Bairro Malhada Branca cobram construção de rede de drenagem na rua Princesa Isabel

Presos são transferidos na manhã de hoje (19) de Brumado para unidades prisionais de Vitória da Conquista

Lançado há 5 anos, Projeto de Incentivo à Leitura já apresenta evoluções em Brumado

Pelo menos 73% dos brasileiros estão insatisfeitos com a democracia no país

Prefeito de Brumado intensifica postagens nas redes sociais contra o socialismo e dá pistas que seu voto será em Bolsonaro

Brumado: Empresa inicia estudo técnico para implantação de controladores de velocidade nas principais vias da cidade

Paramirim: empresário morre em colisão entre picape e ônibus da Novo Horizonte

Insegurança: Brasileiro é o 2º no mundo com mais medo de andar sozinho na rua à noite, aponta estudo

De quem é a culpa? Motorista derruba poste que estava no meio da rua e deixa moradores sem energia na Vila Presidente Vargas

Notáveis: Projeto de Irrigação por Capilaridade levará alunas do IFBA de Brumado a representar a Bahia no Robótica 2018

Brumado: Acontece neste sábado (20) a Seresta Vip com Canindé, Evandro Correia e Ed Rossi

Ituaçu: Líder de bando especializado em assaltar farmácias é preso com ajuda de sistema de monitoramento eletrônico


Novo ministro da Educação é réu em processo na Justiça de São Paulo

O secretário executivo do Ministério da Educação e futuro ministro da pasta, José Henrique Paim Fernandes, é réu em ação civil pública que tramita desde 2006 na Justiça Federal em São Paulo, acusado de improbidade administrativa. 

Ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal por supostas irregularidades em convênio firmado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) do qual era presidente.

O convênio, no valor de R$ 491 mil, foi assinado em 2005 com a ONG Central Nacional Democrática Sindical (CNDS).

Destinava-se a alfabetizar jovens e adultos. Auditores do Tribunal de Contas da União detectaram irregularidades como ausência de documentos na prestação de contas e falta de provas de pagamentos efetuados.

 

Um contrato anterior, no valor de R$ 532,2 mil, havia sido firmado em 2004, mas a ONG não prestou contas dele no prazo legal. Além disso, professores que trabalhavam para a CNDS denunciaram que não estavam sendo pagos pelas aulas que davam.

O fato levou o Ministério Público a recomendar ao Fundo que não assinasse novos contratos com a ONG.

A recomendação, no entanto, não foi seguida e o Fundo assinou outro contrato com a CNDS no ano seguinte. Pouco tempo depois, a ONG fechou as portas e seus dirigentes desapareceram, retardando o trabalho da Justiça, que tenta notificá-los para prestarem depoimento. Por isso, Paim segue como réu em um processo que corre há quase oito anos.

Conhecido como “o homem que controla a máquina” no ministério, Paim é gaúcho de Porto Alegre e estava filiado ao PSDB até o início dos anos 90. Ele presidiu o FNDE de 26 de janeiro de 2004 a 29 de março de 2006.

Involuntário

Em 2009, o Tribunal de Contas da União acolheu as alegações de Paim de que ele foi “induzido a erro” quando assinou o convênio.

A defesa do futuro ministro da Educação destaca que no convênio “constavam, de forma explícita, declarações de regularidade emanadas dos diversos setores envolvidos no trâmite”.

Segundo o MEC, a defesa de José Henrique Paim “fundou-se nas mesmas razões apresentadas ao TCU e que foram integralmente acatadas pelo tribunal”.

Assim, o ministério aguarda no momento “a prolação de sentença” que eximirá o ex-presidente do FNDE de “qualquer responsabilidade”.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário