ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Cipe-Chapada prende homem com revólver, drogas e dinheiro em Milagres

WhatsApp vai lançar nova versão; veja as mudanças

Como a Bahia virou uma potência mundial do marketing político

Após ser espancada, mulher denuncia o marido e posta foto do rosto no Whatsapp

Bahia estreia neste domingo no Baianão sem três titulares

O Congresso poderá votar ainda no primeiro semestre projeto que regulariza o funcionamento de cassinos no Brasil,

Efeito Waack: Globo cobrará multa milionária de contratado em 'comportamento anti-ético'

Violência em Itapetinga: Adolescente é executado e outro morre em confronto com a PM

Mais de 1,4 mi de eleitores ainda não fizeram biometria na BA; prazo termina dia 31

Haddad sugere que Viagra passa a ser vermelho para homenagear 'T' de Lula pelo Brasil

Cristiane Brasil é autorizada pelo STJ para assumir o Ministério do Trabalho

BR-430: Motoqueiro é atingido por caminhão e tem morte instantânea na região de Caetité

20 de janeiro: Brumadenses irão comemorar o `Dia de São Sebastião´ patrono de Brumado

Jornalista global se demite após 18 anos para investir em bitcoin

Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 15 milhões hoje (20)

Instrumentos que foram roubados de Caetano Veloso são recuperados pela Polícia

Governo da Bahia divulga resultado provisório de concurso para soldado da PM

Barreiras: Pai é suspeito de agredir filha com machado após ela reagir a tentativa de abuso

Olha o Gás: Petrobras reduz preço de gás industrial e comercial em 6,3% a partir de sábado

Brumado: Confira a programação do `Verão Vip 2018´


Papa Francisco recebe cerca de 6.000 cartas por semana

Ele nem chega perto do Papai Noel, mas o papa Francisco recebe tanta correspondência que o pequeno escritório que cuida das cartas está lotado e fazendo hora extra. "A maioria é pedido de conforto e orações", disse o monsenhor Giuliano Gallorini, chefe do escritório, à Televisão do Vaticano. O setor recebe cerca de 30 sacos, ou cerca de 6.000 cartas por semana, o que perfaz um total anual de mais 300 mil cartas. O correio dos Estados Unidos diz receber milhões de cartas endereçadas ao Papai Noel todo ano. Gallorini e uma equipe de três mulheres, incluindo uma freira, trabalham em uma sala pequena e apertada na qual caixas de papelão etiquetadas por língua estão espalhadas no chão e nas mesas. "Elas são sinal dos tempos difíceis em que vivemos. Muitas tratam de dificuldades, sobretudo doenças. Pedem orações para doenças. Descrevem suas situações econômicas difíceis", disse Gallorini.As cartas mais urgentes e pessoais são repassadas aos dois padres-secretários particulares do papa para que ele as receba. "São aquelas um pouco mais delicadas, que têm a ver com questões de consciência", afirmou Gallorini. Cartas sobre dificuldades econômicas são enviadas às entidades católicas de caridade para que decidam como as pessoas podem ser ajudadas. O papa tuíta, mas não segue ninguém. Não tem endereço de email e gosta de receber o que um assessor veterano chamou de "a velha e boa carta". 

Reuters



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário