ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Famílias celebram Dia Internacional da Síndrome de Down em Brumado

Guanambi: PM prende suspeita de tráfico de drogas é presa com 295 pedras de crack

Cabeceira de ponte começa a desabar na BA-148 entre Brumado à Livramento de Nossa Senhora

Brumado: Idoso recém operado do coração morre dentro de ônibus na Av. Centenário

Brumado: Polícia recupera bens furtados em galpão; três suspeitos foram ouvidos e liberados

Clínica Master: Ginecologia e Obstetrícia

Chuva causa alagamentos em diversos pontos de Brumado; veja fotos

Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato no Rio de Janeiro

Apresentadora Xuxa solta o verbo e diz, 'Estou velha, pele enrugada e não faço plástica', sobre cobranças pelo corpo

Brumadinho: Total de mortes confirmadas sobe para 209

Caetité: Cidade receberá em maio a 'Corrida do Trabalhador'

Brumado: Dois indivíduos tombaram em troca de tiros com o PETO no bairro Irmã Dulce

Bloqueio de celulares irregulares começa no dia 24 de março nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste

Enfim ela chegou: Começa a chover forte em Brumado e na Região Sudoeste

Clínica Master: Atendimento em Psiquiatria

Brumado: Morte do garoto Vitor Maciel completa 30 dias; polícia aguarda laudo médico para encerrar investigações

Brumado: Faculdade Pitágoras oferece palestra gratuita no mês da mulher

Brumado: Alunos da zona rural ficam sem ir à escola por causa das estradas ruins na região de Baraúnas e Casa Nova

Brumado: Polícia apreende suspeito de assalto no bairro São Jorge; indivíduo estava com uma porção de maconha em sacola

Justiça determina que restaurante devolva a cliente R$ 1,50 por caruru e R$ 0,56 por pimenta após cobrança indevida


Cão é adotado após ficar quatro meses na frente de hospital à espera de dono que morreu

Letícia de Fátima Nawas Bortolucci com o Campeão na clínica veterinária (Foto: Marcos Lavezo/G1)

À espera do cachorro, que ficou na frente de um hospital durante 4 meses aguardando o dono qu morreu, terminou com um final feliz. O Campeão, como é chamado agora, foi adotado e ganhou um novo lar. Antes da adoção, o animal foi levado para uma clínica veterinária por Marco Antônio Rodrigues, que ficou sabendo da situação e decidiu resgatá-lo. “Ele ficava na porta do hospital todo dia, mas o importante é que os funcionários do hospital deram apoio. Na maioria das vezes as pessoas expulsam o animal do local. Espero que agora ele possa ter uma vida feliz com esses novos donos”, afirma. Na clínica, Campeão passou por tratamento, tomou banho e colocou as vacinas em dia. Quem arcou com as despesas foi uma mulher que também se sensibilizou com a fidelidade dele. Em entrevista, a nova dona, Letícia Fátima Nawas Botoluci, de 30 anos, que trabalha no hospital, contou que escolheu o nome por considerar ele um vencedor. O cão não havia recebido um nome durante os quatro meses de vigilia na frente do hospital, mas ganhou carinho, água e comida das funcionárias. Uma delas era a própria Letícia. "Como ele sempre ficava lá, nunca pensei em adotá-lo. Mas quando o levaram para o canil, para ser adotado, eu fiquei triste. Por sorte, ele acabou fugindo do canil e voltou para o hospital. Foi aí que fiquei mais emocionada com a história dele e, para não perdê-lo, resolvi adotar", afirma. O cachorro permanecerá mais alguns dias na clínica veterinária, e deve ir para a casa da família da Letícia nos próximos dias. Na residência, ele terá a companhia de outro amigo: um cachorro que também mora no local. A nova dona afirma que Campeão será muito bem tratado e que aquele olhar triste vendo o interior do hospital, com o tempo, será transformado. "A gente no hospital sempre o tratou muito bem, e ele é muito dócil. Com certeza terá bastante amor e carinho", finaliza.



Comentários

    Nenhum comentário, seja o primeiro a enviar.

Deixe seu comentário