ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Mantida indenização de R$ 3 mil a homem que se machucou em buraco na via pública

Itapetinga: Coordenadora da Vulcabrás que se auto-envenenou acidentalmente não resiste e morre

Planalto registra 2º assassinato em menos de 24 horas. Vítima foi identificada

Suposto causador da tragédia na BR-116 não tinha idade para dirigir micro-ônibus

Brumado: Polícia Civil prende condenado por tráfico de drogas

Envolvidos em sequestro de ex-prefeito de Valença são transferidos para Salvador

Domingo: Vitória e Bahia fazem primeiro grande teste da temporada

CNJ: Maioria dos integrantes do Conselho Nacional de Justiça recebeu acima do teto

Tragédia: Bebê de 1 ano e 4 meses morre afogado após cair em balde

Sorte: Apostador ganha sozinho prêmio da Mega-Sena no valor de R$104,5 milhões

Brumado: PMB convida população para audiência pública dos relatórios das `Metas Fiscais do 3° Quadrimestre de 2017´

Bahia: Escritório da Embasa contrata empresa de advocacia sem licitação por R$ 343,8 mil

Resposta à comunidade: PM realiza abordagens em busca de criminosos que cometeram assaltos em Livramento

Bahia: Bancários baianos não vão aderir a greve geral na segunda-feira (19)

Absurdo: Idosa recebe soco no rosto porque não tinha dinheiro para pagar dívida de R$ 40

Brumado: Polícia prende homem com drogas no bairro São Felix; o mesmo já tinha mandado de prisão em aberto

Mito ou Verdade? Jovem diz que engravidou com espermatozoide voador e deixa a cidade em pânico

Janaúba: Pai esquece a filha dentro de carro e menina acaba morrendo por asfixia

Lealdade: Cão fica à espera do dono morto por atropelamento na Av. Centenário

Brasil: Intervenção federal é usada pela primeira vez em mais de 30 anos no país


Produção proíbe perguntas sobre 'Aviões' à Solange e irrita imprensa de Salvador

Perguntas pessoais também foram proibidas. Cantora se limitou a responder apenas futilidades e coletiva se tornou um grande fiasco (Foto: Reprodução)

Solange Almeida precisa tomar cuidado para não ganhar a antipatia da imprensa – principalmente agora que está em carreira solo e precisa divulgar os novos trabalhos. Durante o “Arraiá do Galinho 2017”, realizado em Salvador no último fim de semana, a artista impôs várias restrições aos jornalistas para fugir de perguntas espinhosas. O RD1 esteve presente no local. Minutos antes de uma entrevista coletiva com ela, todos os repórteres foram expressamente proibidos de fazer qualquer pergunta sobre vida pessoal ou Aviões do Forró. “Serão só cinco perguntas e nada de Aviões, ok?”, berrou um produtor do evento antes de ela entrar na sala de imprensa. O aviso reforça a tese de que a relação dela com o antigo grupo ainda não está boa, diferentemente do que foi divulgado por ambas as partes. Durante a entrevista, a baiana falou obviedades e exibiu seu look brilhoso. “Tem mais dez anos que fiz a minha redução, hoje me sinto outra mulher”, afirmou, ao mencionar perda de peso. Sol, como gosta de ser chamada, apresentou músicas de trabalho intituladas “Revoltada” e “Faça-me Um Favor” durante o show. Mas – como nem todo mundo conhece o repertório dela – incluiu músicas populares e antigas de forró para incrementar a apresentação. Não é a primeira vez que Sol dá esse tipo de tratamento aos jornalistas na capital baiana. No “Salvador Fest” de 2016, quando ainda integrava o Aviões do Forró, foram muitas as reclamações de repórteres e fotógrafos sobre a cantora. A negativa de Solange em falar sobre o Aviões pode ter um motivo comercial forte. Sua saída da banda parece ter interferido também no bolso da cantora, já que sua carreira solo vem patinando. De acordo com a coluna do jornalista Léo Dias, do jornal “O Dia”, Sol vai receber um cachê de  R$ 200 mil para tocar em um evento junino em Euclides da  Cunha, na Bahia, enquanto a sua antiga banda, Aviões do Forró vai receber R$ 280 mil para se apresentar no mesmo evento. Este é um dos motivos apontados como provocador de atritos velados, nos bastidores, entre a cantora e o grupo liderado por Xand Avião. 



Comentários

  • Webiston Barbosa Reis

    "Em definitivo, o dinheiro perdeu o seu valor. Pagar R$ 200.000,00(duzentos mil reais)para uma \"ARTISTINHA MEIA BOCA\" dessas se apresentar num evento junino...Conta outra. E o que mais me impressiona é que quem banca tudo isso é justamente o POVO que tanto se queixa da quebradeira, da crise, do desemprego etc...Comprando ingressos para tais shows."

Deixe seu comentário