ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brumado: Funcionários relatam possíveis férias coletivas na Vix Logística, terceirizada da RHI Magnesita

Mais uma turma de motoristas de Brumado terminam curso do transporte coletivo de passageiros

Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação da Aliança pelo Brasil

Medida Provisória permite que agências abram aos sábados e carga horária de bancários sobe

BR-101: Veículo com placas de Brumado se envolve em grave acidente na região de Laje

Livramento de Nossa Senhora: Polícia prende homem suspeito de iniciar focos de incêndio na Chapada Diamantina

Saúde do Coração - Clínica Mais Vida oferece exame de eletrocardiograma

Brumado: Enfermeira fala da importância da prevenção do câncer em trabalhadores e profissionais

Novembro Azul: Como anda a saúde dos homens? 97NEWS vais as ruas e ouve brumadenses

Prefeitura de Brumado lança campanha de descontos no REFIS 2019

Brumado: Motorista passa mal e capota veículo na Av. João Paulo I

Homem é preso suspeito de estuprar enteada de 14 anos em Contendas do Sincorá

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o DPVAT a partir de 2020

Eleições 2020: Fabrício Abrantes visita comunidades na zona rural de Brumado

Brumado: Botijões de gás são flagrados sendo transportados irregularmente

PRF resgata aves silvestres transportadas irregularmente em bagageiro na BR-116 de ônibus

Conquista: Manifestantes lotam frente do Fórum da cidade e pedem justiça pela morte do estudante e motorista de aplicativo

Brumado: Superintendente de Trânsito desmente situação de 'bullying' na SMTT

Brumado: Moradores da Vila Presidente Vargas denunciam envenenamento de gatos

Brumado: Bandidos entram em residência e levam R$ 2 mil em joias no bairro Ginásio Industrial


Claudia Leitte e Bell Marques devem mais de R$ 30 milhões para a União

Foto: Reprodução

"Acho que pior que tá não fica", afirma Cristiano Lacerda, empresário do bloco baiano Ara Ketu à la Tiririca antes de explicar a dívida de R$ 2,8 milhões das empresas que os integrantes da banda têm: são decorrentes da crise político­econômica que o país enfrenta. "A gente foi pego por essa crise que assombrou o país nos últimos anos e atingiu diretamente nosso segmento. Quando tem recessão, somos os primeiros a ser cortados. Estamos com planejamento de tentar resolver esse ano", completa. O passivo em questão se refere à Dívida Ativa da União, ou seja, débitos de pessoas jurídicas ou físicas com órgãos públicos, como INSS, Ministério do Trabalho ou Receita Federal, que não foram pagos espontaneamente. Assim, se tornam títulos executivos, passíveis de discussão perante o Judiciário. O assunto veio à tona pelo site notícias "Buzzfeed". Apesar do alto valor devedor, não é o Ara Ketu que acumula a maior dívida. A cantora Claudia Leitte tem pendência com a União de R$ 22,5 milhões com as empresas Ciel Empreendimentos Artísticos e 2T's. Em comunicado, o advogado da cantora, Alessandro Dessimoni, afirma que "os débitos fiscais das empresas 2TS e Ciel estão sendo discutidos judicialmente, portanto pendentes de julgamento —o que significa que estamos analisando o parcelamento dos débitos de acordo com o novo Programa de Regularização Tributária". O ex­integrante da banda Chiclete com Banana, Bell Marques acumula R$ 11,2 milhões em dívidas com cinco empresas ligadas ao seu nome. Segundo sua assessoria, "tais débitos serão objeto de regular parcelamento por meio do Programa de Regularização Tributária." A cantora Daniela Mercury comparada com os outros cantores citados acima tem uma pequena dívida, de R$ 26 mil. De acordo com a sua mulher, Malu Mercury, "esse valor trata­se de uma multa de um processo envolvendo a DRT (Delegacia Regional do Trabalho). Não concordamos com essa multa e estamos recorrendo em juízo. Não é um dívida. É um processo." Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Economia Aplicada (Ipea) em 2008, um processo de execução fiscal demora em média oito anos para ser julgado.



Comentários

  • Webiston Barbosa Reis

    "Esses artistas estão literalmente NADANDO no dinheiro. As dívidas contraídas por eles por menores ou maiores que sejam são sempre parceladas, porém, seus cachês não o são. Infelizmente aqui no Brasil têm-se a mania de se passar a mão na cabeça de alguns e perdoá-los por tais irregularidades para em seguida obrigarem o POVO que não tem nada a ver com isso a arcar com toda essa conta. Espero que a Receita Federal NÃO perdoe um centavo de tudo isso."

Deixe seu comentário