ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Brasil: Número de mulheres presas é oito vezes maior em 16 anos

Violência: Casal é morto a tiros na tarde de hoje (16) em Vitória da Conquista

Brumado: Queda de sistema suspende cadastro de biometria do TRE e eleitores sofrem em fila

Brumado: Família procura por Edinha que está desaparecida desde a última quinta-feira (12)

TRE garante recadastramento de eleitor em Planalto

Comunicado: Poder Legislativo de Brumado

Pioneirismo: Prefeitura de Brumado desenvolve segunda etapa do rastreamento dos veículos que realizam o Transporte Escolar

Tragédia na Lapa: Pai e filho morrem afogados durante banho no Rio São Francisco

Presidente da Câmara de Vereadores de Brumado, Léo Vasconcelos entrega convite de sessão solene a presidente da OAB de Brumado

BA-148: Veículo com placa de Brumado se envolve em acidente com uma S10

Campeonato de Futebol de Itaquaraí 2017: Após intensa disputa, equipe da casa se sagra campeã em disputa de pênaltis

Empresa de Vitória da Conquista dá exemplo e ganha o mercado brasileiro

PF encontra digitais de secretário parlamentar de Lúcio Vieira nos R$ 51 milhões

Chapada: Focos de incêndio atingem regiões em Andaraí e na divisa de Barra da Estiva e Ituaçu

Angiologia na Clínica Master com Dr. Thiago Marques Coelho

Salvador: PF faz busca em endereço de Lúcio Vieira Lima

Café da Manhã: As delícias com uma qualidade inigualável você só encontra na Padaria Divina

PF cumpre mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado Lúcio Vieira Lima

Para se afastar do Z4, Bahia recebe o líder Corinthians na Arena Fonte Nova

Moradores da Rua Senhora Santana são vítimas de refluxo de esgoto; 'a água está voltando contaminada', relatam



BUSCA PELA CATEGORIA "Saúde"

Brumado: Vigep começará a utilizar uma nova metodologia para monitorar o Aedes Aegypti

O supervisor de Endemias, Francirlei Alves, ressalta a importância da ação da instalação das armadilhas (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

A Secretaria de Saúde (SESAU) de Brumado, por meio da Vigilância Epidemiológica (VIGEP) começará a usar, a partir de agora, uma espécie de armadilha para monitorar o mosquito Aedes aegypti. O dispositivo, chamado "Ovitrampas" consiste em um criadouro com água que atrai o mosquito para dentro de um copo com uma palheta de amostra. Uma vez lá dentro, o inseto deposita os ovos e esta amostra será levada para uma análise laboratorial. É a primeira vez que o equipamento é usado em Brumado e as expectativas são muito positivas. Os dispositivos serão instalados com uma distância de treze quarteirões. Apenas profissionais capacitados pela Vigep, devidamente identificados com crachás, podem manusear o equipamento. De acordo com o supervisor de Endemias, Francirlei Alves, o objetivo da armadilha é saber qual a resistência com o inseticida usado no comabate ao vetor. Foram enviadas 110 armadilhas, as quais vão ser instaladas a partir do dia 16 de outubro, em todos os bairros da cidade. O grande objetivo da ação, será  para saber qual será o insenticida mais eficaz para os novos combates, já que existe mutações que precisam ser estudadas. Os membros da VIgep solicitam que a população receba os agentes e facilte o processo que será realizado nos próximos dias. Outro fator importante, é que os brumadenses, devido à ausência de novos casos da tríplice endemia, fiquem na zona de conforto, pois a luta deve ser constante contra o mosquito transmissor. 

Os competentes agentes da Vigep que irá operacionalizar o processo de instalação das armadilhas nas residências (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)


Mais de mil brasileiros formados no exterior vão integrar equipes do Mais Médicos

(Foto: Reprodução)

A maioria dos profissionais brasileiros formados no exterior, que vão começar a trabalhar nas equipes do programa Mais Médicos, estudou na Bolívia, Argentina e Paraguai. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (3) pelo Ministério da Saúde. Além dos novos profissionais, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, garantiu que vai informatizar o atendimento nas unidades básicas de saúde, onde esses profissionais vão atuar. Cerca de oito mil brasileiros atuam no Mais Médicos em todo o país. Desde o ano passado, houve aumento de 44% no número de brasileiros no programa, mas os profissionais do exterior ainda são maioria, quase 10 mil. A meta do Ministério da Saúde é substituir cada vez mais esses médicos. Com os novos profissionais que começam a trabalhar na próxima semana, serão quase 70 milhões de pessoas atendidas.



Waldenor apoia agentes comunitários de saúde e combate a endemias contra desmonte do governo Temer

(Foto: Divulgação)

O deputado federal Waldenor Pereira é um dos signatários do Decreto Legislativo do Congresso Nacional que visa barrar a portaria ministerial nº 2439/17 do Governo Temer que institui a Nova Política de Atenção Básica (PNAB) para o Brasil, trazendo diversos retrocessos ao Programa de Saúde da Família (PSF), especialmente, no que diz respeito às equipes de Agentes Comunitários de Saúde e Combate a Endemias que constituem este programa. Em ato ocorrido ontem em Brasília (3), ao lado de lideranças das duas categorias nas regiões da Serra Geral e Sudoeste da Bahia, Waldenor prestou a sua solidariedade aos agentes afirmando que “na situação ou na oposição, sempre estive ao lado dos agentes, porque alguns parlamentares, que já se apresentaram como defensores, sumiram e estão precisando voltar a mostrar a força em defesa destas categorias”. Dentre os pontos do novo PNAB, os agentes são contrários à facultação do número de profissionais conforme o município, podendo até mesmo não estar presentes na equipe de saúde municipal. Hoje, a presença de agentes comunitários de saúde e combate a endemias é obrigatória no atendimento básico, levando prevenção e atendimento a toda a comunidade. Outro ponto extremamente polêmico é a unificação das atividades dessas duas categorias. O governo também pretende atribuir aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) atribuições dos profissionais de enfermagem sem a ampliação de investimento ou financiamento para a formação dos agentes.| Para o deputado Waldenor, desde que “o governo golpista e ilegítimo de Michel Temer e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, assumiram o poder, têm feito de tudo para desmontar a SUS e implementar um modelo privado de saúde no Brasil, deteriorando atendimentos e fazendo declarações que condizem com os desejos do mercado”. “Ao contrário do que querem fazer os golpistas, os governos populares e democráticos do PT, com Lula e Dilma, ampliaram a cobertura das Equipes de Saúde da Família de 6,5% para 63,7%, o que equivale a um atendimento 10 vezes maior”, explica o deputado. “Por isso, reafirmamos o nosso apoio às categorias dos agentes e suas justas reivindicações. Estamos esperançosos em barrar essa portaria com o apoio suprapartidário do Congresso”, finalizou.

 

(Foto:Divulgação)


OralVip traz para Brumado um novo conceito na área da Odontologia

A OralVip conta com estrutura arquitetônica arrojada e modernas instalações (Foto: Daniel Simurro | 97NEWS)

A saúde em Brumado vem apresentando uma grande evolução, resultado direto do ingresso de novos profissionais que demonstram um grande conhecimento e uma proposta de excelência em suas atividades. Dentro deste contexto positivo, foi inaugurada nesta segunda-feira (02) a Clínica OralVip, localizada na Rua Sergipe, 235, no Bairro Jardim Brasil. A cerimônia contou com a presença de muitas personalidades, que fizeram questão de exaltar a bela arquitetura, a modernidade dos consultórios e a decoração muito bem elaborada. Com estrutura e instalações de última geração, a clínica vem trazer um novo conceito da Odontologia moderna,  com atendimento adulto e infantil, tendo a frente a Dra. Éllida Lima Barbosa. 

A Dra. Éllida Barbosa fez questão de realizar o projeto em sua terra natal (Foto: Divulgação)

A OralVip apresenta uma proposta arrojada que será implantada de forma sistemática agregando profissionais de renome nas diversas áreas da Odontologia e Médica. Brumadense, a Dra. Éllida fez questão de realizar o projeto em sua terra natal, o que mostra a visão moderna e consciência do grande desenvolvimento do município, que caminha a passos largos para se tornar um grande polo regional na área da saúde. Então, você que busca um atendimento de qualidade e individualizado, com profissionais capacitados, vá até OralVip e confira. Telefones (77) 3441-6342 ou 9.9998-6342 ou para mais informações no email: oralvipbrumado@gmail.com. Confira abaixo fotos da cerimônia de inaguração da OralVip: 



Solidariedade: Lavradora brumadense clama por ajuda para se livrar de tumor; 'estou sofrendo muito', relata

A situação da lavradora piorou muito nos últimos dias e a cirurgia tem que ser feita de forma urgente (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Os sarcomas são neoplasias relativamente raras e correspondem a cerca de 1% de todos os tumores, por isso que os casos envolvem uma grande complexidade da área médica, tendo a solução por meio de uma cirurgia que tem um custo alto. Em Brumado um caso dessa natureza está causando muita comoção, tendo como vítima a lavradora Eva Maria de Jesus (56) a qual é moradora da Fazenda Bonito, que fica no meio rural. Ela relatou ao 97NEWS que já sofre com o problema há 3 anos e, devido às fortes dores que vêm aumentando muito nos últimos dias. O quadro foi agravado pela morte de seu esposo, que foi acometido de um câncer na próstata, além de ter as suas pernas amputadas. Diante da dor e do sofrimento que foi dimensionado pela longa espera pelo SUS, a família da lavradora está realizando uma campanha de arrecadação de fundos para a realização da cirurgia que ficará em torno de R$ 8 mil. 

 



Jovem internada morre após ser atingida na cabeça por aparelho na UTI

Foto: Reprodução

A Polícia Civil investiga se uma estudante de 19 anos morreu em decorrência de negligência médica, após ser atingida na cabeça por um aparelho de monitoramento cardíaco dentro da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Barretos (SP). Segundo o delegado Antônio Alício Simões Júnior, que chefia a investigação do caso, Beatriz Cardoso estava internada desde 16 de setembro com traumatismo craniano causado por uma queda de cavalo. O estado de saúde se agravou após o incidente e ela morreu na noite deste domingo (24). Procurada, a Santa Casa informou que vai colaborar com as autoridades para apuração completa de todos os fatos. Simões Júnior disse que o caso é investigado como homicídio culposo e que aguarda o exame necroscópico realizado pelo Instituto Médico Legal (IML), além do laudo dos peritos, para esclarecer de quem foi a responsabilidade pela queda do equipamento na UTI.



No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto

Foto: Luciano Santos l 97NEWS

No Brasil, 45% da população ainda não têm acesso a serviço adequado de esgoto. O dado consta no Atlas Esgotos: Despoluição de Bacias Hidrográficas divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Ministério das Cidades. O estudo traz informações sobre os serviços de esgotamento sanitário no país, com foco na proteção dos recursos hídricos, no uso sustentável para diluição de efluentes e na melhor estratégia para universalização desses serviços. O Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) considera como atendimento adequado de esgoto sanitário o uso de fossa séptica ou rede de coleta e tratamento de esgoto. Dentro desse critério, 55% dos brasileiros dispõem do serviço adequado. A publicação aponta que 43% são atendidos por sistema coletivo (rede coletora e estação de tratamento de esgotos); 12%, por fossa séptica (solução individual); 18% têm o esgoto coletado, mas não é tratado; e 27% não têm qualquer atendimento. Foram realizadas avaliações em cada um dos 5.570 municípios do país, sempre considerando as diversidades regionais e a abordagem por bacia hidrográfica. No estudo, são consideradas exclusivamente as residências urbanas e não foi avaliada a prestação do serviço na área rural. O documento divide o país em 12 regiões hidrográficas: Amazônica, Tocantins-Araguaia, Atlântico Nordeste Ocidental, Parnaíba, Atlântico Nordeste Oriental, São Francisco, Atlântico Leste, Atlântico Sudeste, Atlântico Sul, Uruguai, Paraná e Paraguai.



Brumado: Inspetor da ADAB garante rigor na fiscalização contra o abate clandestino; 'é crime e da prisão'

O médico veterinário Clemente Fernandes Alves garante que a situação é muito mais grave do que se imagina (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

A questão do abate clandestino em Brumado que para muitos estaria totalmente resolvida, já que o município é servido por um frigorífico, ainda é um grande desafio para as autoridades sanitárias, que apontam que o índice desse ilícito no município e na região chega à casa dos 70%. Visando maiores esclarecimentos sobre essa situação, o 97NEWS ouviu o inspetor e fiscal da ADAB de Brumado, o médico veterinário Clemente Fernandes Alves (63) que garantiu que "a situação é muito mais grave do que se imagina, pois esse tipo de ação criminosa ainda acontece muito em nossa região e isso é grave e dá prisão de 2 até 5 anos".  Ele ainda alertou que "iremos intensificar a fiscalização e o rigor será alto, pois não podemos permitir que vidas humanas estejam em risco devido a esse tipo de comportamento proibido, que está pagando para ver, pode ter certeza que verá" e emendou destacando que "infelizmente o abate clandestino é o nosso grande desafio, mas com muito trabalho e dedicação vamos fazer um combate ostensivo e buscar eliminar ao máximo essa ação". O veterinário ainda fez um comunicado sério ao citar que "muitos animais abatidos clandestinamente podem ter botulismo, tuberculose ou brucelose, então o risco de se contrair uma moléstia grave que ataca o cérebro é grande". E finalizou declarando que "mesmo tendo dois frigoríficos na região, um em Brumado e outro em Conquista, o abate clandestino acontece em vários municípios da região. Quero chamar a atenção para um próximo de Brumado, no qual já foram registradas 3 mortes por doenças causadas pelo consumo de carne irregular. A coisa é muito mais grave do que se pode imaginar".

Segundo o inspetor da ADAB os abates clandestinos continuam com um índice alto na região (Foto: 97NEWS Conteúdo)


Liberação da ‘cura gay’ causa polêmica nas redes sociais

(Foto: Reprodução)

A decisão da Justiça Federal de conceder liminar que autoriza psicólogos a atenderem eventuais pacientes que busquem terapia para reorientação sexual causou polêmica nas redes sociais nesta segunda-feira (19). Diversos especialistas, militantes LGBT, entidades e artistas usaram suas contas para protestar contra a medida que autoriza o uso de “reversão sexual”, tratamento proibido pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) desde 1999.  O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) definiu como “aberração jurídica” a decisão que já foi alvo de embate entre os parlamentares ligados à defesa dos Direitos Humanos e a bancada evangélica no Congresso Nacional. Wyllys avisou que vai promover uma mobilização no Parlamento e se aliar ao Conselho Federal de Psicologia para recorrer da decisão do juiz federal. “É uma aberração jurídica, como outras que acontecem no País. Como é que o Judiciário se presta a isso? O Judiciário não está agindo de acordo com a Constituição”, comentou.    

A decisão atendeu a uma ação de três psicólogos que pediam a suspensão de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que estabelece como os profissionais da área devem atuar nos casos que envolvam a orientação sexual de pacientes. O conselho irá recorrer da decisão.   Publicada em março de 1999, a Resolução nº 1 do CFP proíbe os psicólogos de exercerem qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas, bem como de colaborarem com eventos ou serviços que proponham o tratamento e a cura da homossexualidade.    A determinação, segundo o CFP, baseia-se no entendimento da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que a homossexualidade não é uma doença, um distúrbio, nem uma perversão. Assim, na avaliação do conselho, a forma como cada um vive sua sexualidade faz parte da identidade do sujeito, cabendo aos profissionais de psicologia única e exclusivamente contribuir para a superação dos preconceitos e das discriminações.  Em julho de 2013, a Câmara dos Deputados arquivou um projeto que derrubava a determinação do conselho e permitia o tratamento por psicólogos de pacientes que quisessem “reverter” a homossexualidade. No entanto, o projeto foi retirado de tramitação após pressão. Na ocasião, O projeto já tinha sido aprovado na Comissão de Direitos Humanos da Casa durante a gestão do polêmico Pastor Marco Feliciano. Como o projeto foi retirado da tramitação, só poderia ser reapresentado na legislatura seguinte, ou seja, hoje pode ser proposto novamente por qualquer parlamentar. (ANSA)

CONTINUE LENDO


Vacinação: Sábado (16) é 'Dia D' da campanha de multivacinação para atualizar as cadernetas

(Foto: 97NEWS Conteúdo)

Começou a Campanha de Multivacinação em todo o país, e Brumado também aderiu, com isso, estão sábado (1'6) foi escolhido como o Dia "D" da Campanha. A enfermeira brumadense Raquel Franco informou que as imunizações já estão sendo aplicadas desde o dia 11, indo até o dia 22 de setembro. Segundo o Ministério da Saúde cerca de 47 milhões de crianças e adolescentes menores de 15 anos estão sendo convocados para comparecer às unidades de saúde para atualizarem as cadernetas de vacinação. Ainda de acordo com o ministério, de janeiro a agosto deste ano, foram enviadas a todos os estados 143,9 milhões de doses de vacinas de rotina. A principal meta é resgatar as crianças e adolescentes não vacinados e, com isso, ampliar ao máximo o roteiro das imunizações. A preocupação maior da coordenação de vacinação da vigilância epidemiológica é com os adolescentes, pois, o número de vacinados nessa faixa etária ainda está bem abaixo do esperado, principalmente quando se trata de meningite e HPV. Em Brumado espera-se um grande número de pessoas em todos as unidades, sendo que o início acontecerá às 08h com término às 17h. 



Equipe da Sesau entrega tablets para os Agentes Comunitários de Saúde

(Foto: Divulgação PMB)

Na tarde desta segunda-feira (11), a equipe da Secretaria Municipal de Saúde - Sesau realizou a entrega de tablets para os Agentes Comunitários de Saúde - ACS que atuam na rede de Atenção Básica. O prefeito Eduardo Lima Vasconcelos esteve no evento fazendo a entrega simbólica do primeiro tablet e falando sobre a importância do trabalho dos ACS. Os equipamentos têm o objetivo de valorizar e facilitar o trabalho dos agentes, melhorar a qualidade da informação, evitando o desperdício de tempo, retrabalho e gastos com impressos, além de agilizar o recebimento das informações, visto que os registros poderão ser acompanhados em tempo real. Segundo o Secretário Municipal de Saúde, Cláudio Feres, com a realidade da população em mãos, a gestão em saúde também poderá planejar melhor suas ações. Após o recebimento dos tablets, os agentes participaram de um treinamento para saber utilizar os equipamentos durante as visitas. 



Vereadora Lia Teixeira ressalta a importância da vinda da médica cubana para atender nas comunidades de Cristalândia e Umburanas

A vereadora Lia Teixeira ao lado do secretário municipal de Saúde Claudio Feres (Foto: Assessoria Parlamentar)

Sempre conectada aos anseios da população brumadense, a vereadora Lia Teixeira (PDT), vem realizando um trabalho muito positivo na conquista de benfeitorias e avanços e, nesta segunda-feira (04), durante a sessão do Legislativo, a parlamentar ressaltou a importância de mais uma vitória, que foi a vinda da médica cubana para assumir as UBSs de Cristalândia e Umburanas. A profissional que faz parte do "Programa Mais Médicos" do Governo Federal, foi recepcionada, na última sexta-feira (01), junto com a equipe cubana, pelo prefeito Eduardo Vasconcelos e o secretário Claudio Feres que fizeram questão de dar as boas vindas aos profissionais que estarão atuando em breve nas diversas UBSs do município. A vereadora Lia Teixeira destacou que "depois de muito tempo solicitando um médico para as comunidades de Cristalândia e Umburanas, agora, a nossa solicitação foi atendida e os moradores dessas localidades poderão contar com um atendimento na área de saúde muito mais amplo, o que tranquiliza e alegra a todos, pois, como já disse, é uma luta antiga". Ela ainda explicou que "em reunião com o secretário Claudio Feres, ele me passou a informação de que só está esperando a regularização do Ministério da Saúde, para que a médica cubana possa atender nessas comunidades, o que deverá acontecer nos próximos dias". E finalizou dizendo que "estou muito satisfeita e vou me dedicar ainda mais para que novos benefícios para Cristalândia e Umburanas possam ser obtidos, pois esse foi um compromisso assumido pelo nosso mandato e que será cumprido por meio de muito trabalho e dedicação".

 



Acontece hoje (02) o Dia D da Vacinação Antirrábica;

Acontece neste sábado, 02, o Dia D da Campanha de Vacinação Antirrábica em Brumado. Serão vacinados cães e gatos a partir do terceiro mês de vida. Preste atenção nos postos de vacinação que serão: os Postos de Saúde; o Colégio Estadual de Brumado e o Clube do Sindicato. Os locais ficarão abertos das 8h às 17h. Não se esqueça de levar o cartão de vacina do seu animal de estimação. Vacinar é um ato de amor. 



Brumado recebe 6 profissionais de saúde do Programa Mais Médicos; eles irão atuar nas UBSs do município

A recepção aos novos médicos foi feito no gabinete municipal (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

Na manhã desta sexta-feira (1º), em coletiva de imprensa, o prefeito Eduardo Lima Vasconcelos e o secretário Municipal de Saúde, Cláudio Feres, recepcionaram os seis médicos do Programa Mais Médicos que irão atuar nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Brumado, suprindo, segundo eles, os 100% da carência dos profissionais nas unidades. O prefeito ressaltou que, logo no início do mandato, a administração identificou um déficit alto de profissionais da saúde, sobretudo médicos, no município, então, a patrir disso, começou a elaborar um planejamento para resolver a questão. Diante disso ele esteve, primeiramente, no Ministério da Saúde em Brasília, solicitando o deslocamento de mais médicos do programa federal para o município, o que, agora, foi atendido. O secretário Cláudio Feres destacou que os novos médicos representam uma conquista muito importante que irá suprir uma lacuna que existia no município, tendo outro dado relevante, que é a redução do volume de atendimentos no Hospital Municipal Professor Magalhães Neto, que é um dos principais gargalos do setor. A partir da próxima semana, os profissionais passarão a atender nas Unidades Básicas de Saúde de Ubiraçaba, Arrecife, Umburanas, Cristalândia, São Félix e Dr. Juracy. Segundo o secretário, no Centro Municipal de Saúde, três profissionais estarão atendendo diariamente o que vem contemplar os anseios dos brumadenses. 



Zé Carlos de Jonas faz indicação ao Executivo para a construção de uma nova unidade de Saúde para a Vila Presidente Vargas

O vereador Zé Carlos de Jonas vêm desenvolvendo uma série de ações em prol da Vila Presidente Vargas (Foto: 97NEWS)

Sempre visando a melhoria da qualidade de vida dos moradores da Vila Presidente Vargas, o vereador Zé Carlos de Jonas (PT) vem desenvolvendo uma série de atividades nesse sentido, as quais vêm recebendo o reconhecimento da comunidade. Desta feita, o vereador, diante da atual situação da UBS - Unidade Básica de Saúde, que está com a infraestrutura bem danificada, entrou com uma indicação ao Poder Executivo solicitando a construção de uma nova e moderna unidade para propiciar maior agilidade no atendimento e acompanhamento e prevenção da saúde, bem como na busca de orientações e informações nessa área. Em contato com o 97NEWS, o vereador informou que "entrei em contato com o prefeito Eduardo e ele foi muito receptivo ao nosso pleito e garantiu que irá se empenhar ao máximo na busca de atender à nossa solicitação". Ele ainda destacou que "as declarações do prefeito me deixaram muito confiantes, pois sabemos do compromisso da sua gestão com a área da saúde. Creio que a Vila receberá uma nova UBS bem moderna e estruturada, atendendo assim aos clamores dos moradores que constantemente vêm nos fazendo essa solicitação". A indicação foi aprovada por unanimidade na sessão desta segunda-feira (28), tendo o apoio de todos os vereadores que reconheceram a necessidade da nova unidade para ampliar a qualidade dos serviços de saúde na Vila Presidente Vargas.

 

O vereador vem atuando firme para a conquista de novos benefícios e conquistas para a Vila (Foto: 97NEWS)


Saúde: Segundo relatório da CGU, R$ 16 milhões em medicamentos de alto custo são jogados no lixo

Foto: Divulgação

Um relatório inédito da Controladoria-Geral da União (CGU), concluído em abril, mostra que 11 Estados e o Distrito Federal jogaram remédios fora em 2014 e 2015. As causas do desperdício, que chega a R$ 16 milhões, foram validade vencida e armazenagem incorreta. Para se ter uma ideia do tamanho do problema, o valor perdido seria suficiente para custear o tratamento de uma cidade por 104 anos. Os Estados em que houve descarte foram Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Santa Catarina. O Sistema Único de Saúde (SUS) gasta cerca de R$ 7,1 bilhões por ano para comprar esses remédios. Mas pelo menos uma parte desse valor tem ido direto para o lixo. Uma das situações mais graves identificadas pelos auditores da CGU aconteceu na Bahia: entre 2013 e 2014, cerca de 200 mil comprimidos de Olanzapina (usado no tratamento da esquizofrenia) tiveram de ser jogados fora. Por um erro de planejamento, os remédios foram comprados e acabaram vencendo antes que os pacientes do Estado pudessem tomá-lo. No total, foram R$ 3,5 milhões descartados em comprimidos vencidos. No caso da Bahia, um simples controle do estoque teria evitado o problema. Como a demanda por determinados remédios varia, as farmácias do CEAF têm o direito de devolver medicamentos armazenados por elas até 15 dias antes da data de vencimento dos lotes. Feito o pedido, o material é trocado sem qualquer custo para o contribuinte. No entanto, a Secretaria de Saúde da Bahia permitiu que os remédios estragassem em seus galpões. Questionada pela CGU sobre o problema, a pasta não respondeu. No total, a auditoria da CGU encontrou perdas que chegam a R$ 16,07 milhões. A estimativa é partir dos dados do relatório aos quais a reportagem teve acesso, já que a CGU não consolidou o valor das perdas financeiras. As perdas alarmam, mas não são o único problema do programa. Em 14 Estados, o controle de estoque simplesmente não correspondia aos remédios que realmente estavam armazenados. Ou seja: produtos foram retirados ou entraram nos estoques sem que tenham sido registrados oficialmente pelos responsáveis - o que deixa uma porta aberta para mau uso de dinheiro ou produto público.



97NEWS SAÚDE: Pediatra fala sobre importância da amamentação nos primeiros seis meses de vida

Foto: 97NEWS

À primeira vista, o leite materno pode parecer apenas mais um alimento, especialmente nutritivo, e melhor adaptado às necessidades do bebê. Entretanto, esse líquido – além de ser um alimento fundamental é um canal de comunicação em que a mãe transmite ao seu filho ferramentas essenciais para sua sobrevivência. Está comprovado que o leite materno contribui para a redução da mortalidade infantil e infecções no bebê e, também, a saúde da mãe é beneficiada com a lactância. O leite materno é o alimento mais completo que pode existir para um recém-nascido. “É um alimento barato e independente da classe social nutre a criança por completo até os seis meses”, explica o pediatra Dr. Geraldo Leite Azevedo (CRM-6538). Ele afirma ainda que o aleitamento materno é recomendado até os 2 anos, sendo que nos primeiros meses é orientada a livre demanda, ou seja, amamentar quando o bebê pede. Em alguns casos, pode ocorrer da criança querer mamar em intervalos menores, isso ocorre porque ao contrário do alimento industrial o leite materno é digerido mais rápido pelo estômago da criança. “Orientamos as mães a amamentar durante cerca de 20 minutos em cada seio até esvaziá-lo, alternando a mama a cada aleitamento. Depois colocar o bebê para arrotar. Azevedo ainda reforça que a mãe não deve desistir da amamentação antes de esgotar todas as possibilidades. “As dificuldades na amamentação vão surgir, mas o importante é não desistir. Procure ajuda com o seu médico, nos postos de saúde, busque informações com as mães mais experientes antes de se sentir frustrada por não dar conta de amamentar seu bebê”, ressaltou o pediatra. 

Confira alguns pontos básicos da amamentação, segundo o pediatra Geraldo Azevedo:

 

  • Quando o bebê pega o peito direitinho, a amamentação não deve doer.
  • O bebê tem que colocar quase a aréola inteira dentro da boca para amamentar e o lábio inferior deve ficar virado para fora.
  • Quanto mais o bebê sugar, mais leite a mãe vai produzir.
  • Um peito que produz leite suficiente não necessariamente fica vazando.
  • O leite de verdade só aparece três ou quatro dias depois do parto. O que vem antes é o colostro, a quantidade é pequena mesma e é ótimo para o bebê.
  • É normal o bebê perder cerca de 10% do seu peso nos primeiros dias. Quando for iniciar a amamentação esprema um pouquinho o seio e passe um pouco do leite no mamilo para estimular a pega do seio pelo bebê.
  • Quando terminar a mamada nunca puxe a boca do bebê de uma vez. Coloque o seu indicador no canto da boca do bebê para poder retirar o mamilo para não ferir.
  • Se o bebê dormir durante a mamada você pode mudá-lo de posição para tentar acordá-lo. Se isso não resolver, retire a roupinha dele para despertá-lo.

 O quadro "97News Saúde" agradece ao Centro Médico São Gabriel e ao Dr. Geraldo Leite Azevedo (CRM-6538) pelos esclarecimentos. 



Quem recebe auxílio-doença tem até hoje (21) para agendar nova perícia

(Foto: Reprodução)

Termina hoje (21) o prazo para que beneficiários do auxílio-doença convocados pelo Diário Oficial da União procurem o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para agendar nova perícia médica. Os beneficiários convocados no dia 1º de agosto são aqueles com quem o INSS não conseguiu entrar em contato por meio de cartas que, devido a informações insuficientes ou erradas, foram devolvidas pelos Correios. Inicialmente, o prazo de cinco dias a partir da publicação da convocação terminaria no dia 5 de agosto. No entanto, horas antes do fim do prazo, o Ministério do Desenvolvimento Social anunciou, em nota enviada à imprensa, que a data limite estava sendo prorrogada para 21 de agosto. A prorrogação foi divulgada um dia após a 20ª Vara Federal de Porto Alegre (RS) conceder liminar favorável à Defensoria Pública da União (DPU), que pedia que o INSS restabelecesse o pagamento de benefícios por incapacidade cancelados antes que os segurados tivessem passado por nova perícia.



10 profissionais do SAMU de Brumado e região receberão treinamento no Hospital Albert Einstein

O SAMU 192 presta um excelente serviço em Brumado e região (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

O Ministério da Saúde (MS), em parceria com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Brumado, enviará 10 profissionais, entre médicos e enfermeiros  para treinamento no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, que é considerado uma referência continental. O curso será realizado no fim deste mês e será de grande relevância para a qualificação dos profssionais. A coordenadora do SAMU, enfermeira Regina Coqueiro, enfatizou que a equipe de Brumado já faz um trabalho de treinamento em escolas, ongs, empresas e setores do município e esse trabalho foi reconhecido pelo Ministério da Saúde, e por isso disponibilizou 10 vagas para a regional de Brumado, o que viria comprovar a excelência dos serviços prestados. O curso irá capacitar e proporcionar a atualização das técnicas e condutas dos profissionais. Segundo a coordenadora “nós contemplamos alguns municípios, porque não dava para ir aos 21 que integram a nossa regional, então escolhemos os municpios que mais se destacaram no serviço. Serão cinco vagas para Brumado, e as cidades de Dom Basílio, Tanhaçu, Paramirim, Livramento e Macaúbas, cada uma terão um representante”, ressaltou. 

Os profissionais do SAMU em ação. Dedicação em prol da vida (Foto: Luciano Santos | 97NEWS)

De acordo com Regina, a capacitação será feita com simulação realística, um treinamento inovador que conta com tecnologias de alta complexidade. A estrutura do curso contará com cenários clínicos e réplica de experiências da vida real. Serão utilizados simuladores de pacientes (robôs), manequins estáticos e atores profissionais. “Essa estrutura favorece um ambiente de um aprendizado mais prático e interativo. Tudo isso irá criar um ambiente semelhante ao de um hospital, favorecendo um treinamento prático”, ressaltou. Ela comentou também que o SAMU de Brumado ainda não possui o Núcleo de Educação e Pesquisa (NEP), mas eles já fazem um trabalho de capacitação, e foram premiados por isso, "vamos continuar com esse objetivo, o nosso trabalho não vai parar, esse curso servirá de incentivo para nós profissionais da área", disse Coqueiro. 

A diretora do SAMU 192, enfermeira Regina Coqueiro durante a ministração de uma capacitação (Foto: Marcos Paulo | 97NEWS)

Com o curso, os profissionais atualizados serão multiplicadores e irão capacitar os colegas em todos os municípios no atendimento imediato dentro ou fora dos hospitais, como no caso dos servidores do SAMU, que realizam o atendimento inicial em situações de emergência antes que o paciente chegue aos hospitais. Para o médico Dr. Carlos Batista, que participará do curso, a capacitação tem total relevância uma vez que há constantes mudanças no protocolo de atendimento. “O treinamento beneficiará tanto os profissionais, com atualização de suas técnicas de trabalho, quanto à população, que receberá a atenção de profissionais cada vez mais capacitados”, complementou.



O governo quer mudar a atenção básica à saúde. Quais os efeitos?

Uma unidade básica de saúde. O governo vai reformular a Política Nacional de Atenção Básica – e pode tirar incentivos do programa Saúde da Família (Foto: Rogério Cassimiro/ ÉPOCA)

Em 2010, a prestigiosa revista científica britânica BMJ dedicou um de seus editoriais ao sistema de saúde brasileiro. O tom era elogioso. Ainda que reconhecesse problemas, a revista destacava a capacidade brasileira de, desde a criação do SUS, em 1988, universalizar o acesso à saúde e, com isso, melhorar indicadores importantes: como a mortalidade infantil (que caiu) e as taxas de vacinação (que cresceram). Chegava mesmo a uma conclusão ousada: "Os gestores britânicos têm o hábito de buscar nos EUA exemplos inovadores de cuidados em saúde", dizia a revista. "Talvez eles devessem olhar para o Brasil." Para a BMJ, o Brasil "acerta em muitos pontos". Um desses acertos, dizia a revista, tinha sido a criação da Estratégia Saúde da Família (ESF). O programa Saúde da Família, criado em 1994, foi alçado em 1998 a principal estratégia do governo brasileiro para ampliar e consolidar a atenção básica no país. A atenção básica é aquela que se encarrega da complexa missão de acompanhar a pessoa durante a saúde, de modo a evitar que doenças surjam ou se agravem. Funciona como a porta de entrada do sistema de saúde. A ideia do Saúde da Família era facilitar o acesso a esses cuidados. O programa divide a população do município em grupos, chamados territórios. E cada território passa a contar com uma equipe de profissionais formada por médico de família, enfermeiros e agentes de saúde - agentes que fazem visitas domiciliares para orientar a população sobre consultas, uso de remédios, prevenção de doenças, entre uma infinidade de outras questões. Idealmente, esse pessoal deve conhecer as condições de vida daquela população, para pensar maneiras de melhorar os cuidados que essas pessoas recebem. Maneiras de garantir que sejam mais saudáveis.Ouça abaixo a opinião do ministro da Saúde Ricardo Barros: 

A proposta do governo preocupa mais pelo que deixa de dizer do que por aquilo que expressa em suas pouco mais de 40 páginas. “Em muitos trechos, ela é enfática ao dizer que o Saúde da Família continua sendo a estratégia prioritária”, diz Thiago Trindade, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade (SBMFC). “Mas não explica como vai manter essa prioridade, agora que vai reconhecer outros modelos.” As mudanças, e a falta de definição do texto, preocuparam entidades de saúde. Em uma nota, a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) criticou a proposta: “Embora a minuta da PNAB afirme ser a Saúde da Família estratégia prioritária para expansão e consolidação da Atenção Básica, o texto na prática rompe com sua centralidade na organização do SUS, instituindo financiamento específico para quaisquer outros modelos na atenção básica (para além daquelas populações específicas já definidas na atual PNAB como ribeirinhas, população de rua) que não contemplam a composição de equipes multiprofissionais com a presença de agentes comunitários de saúde”.


>>O brasileiro gasta muito com saúde?

Em uma entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (10) o ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que, ao estimular outros modelos de atenção básica, o governo quer passar a financiar "o mundo real": "Essa flexibilização na PNAB permite financiar formas de atendimento que já existem em diversos municípios brasileiros", disse o ministro. "São equipes e serviços que não estão no padrão estabelecido pelo Saúde da Família. Vamos passar a financiar o mundo real". A proposta da nova política foi discutida em uma reunião do Conselho Nacional de Saúde na quarta-feira (9). Dali, segue para ser debatida na Comissão Intergestores Tripartite, um grupo que reúne representantes de gestores da saúde das esferas federal, estadual e municipal. Além dos possíveis desdobramentos para o Saúde da Família, outras duas mudanças chamam a atenção no novo texto da PNAB. Uma diz respeito ao trabalho dos agentes de saúde e dos agentes de controle de endemias. Outra estabelece uma carteira de serviços essenciais que deverão ser oferecidos pela atenção básica em todo o país. 

O que vai acontecer com o Saúde da Família

Para entender as possíveis mudanças, é importante entender como a atenção básica é financiada no Brasil. O financiamento do sistema de saúde é responsabilidade de todas as esferas de governo: federal, estadual e municipal. Para sustentar a atenção básica, o governo federal transfere aos municípios um valor fixo preestabelecido, determinado pelo tamanho da população: "É um valor baixo, R$ 24 por habitante por ano", diz Lígia. É esse o Piso da Atenção Básica (PAB) fixo. Os municípios ainda podem receber repasses adicionais, desde que implantem equipes de Saúde da Família: é o PAB variável, cujo valor mais baixo gira em torno de R$ 7 mil a cada equipe de Saúde da Família existente do município. Esses recursos adicionais funcionam como um mecanismo de indução: por meio dele, o governo tenta estimular as prefeituras a aderir a um programa que, comprovadamente, traz resultados.

CONTINUE LENDO